Ursa parda Úrsula viaja e Zoológico recebe 19 animais da fauna nativa

Ela é uma das principais atrações do Zoológico que funciona no interior do Parque Estadual de Dois Irmãos. Normalmente animais exóticos e maiores – como ursos e leões – chamam muito a atenção dos visitantes, sejam crianças ou adultos.  Mas com o novo Plano Diretor do Zoo, a presença desses animais será cada vez menor, já que este se transformou desde o  mês de abril em instituição conservacionista, voltada para preservação da fauna nativa. Então, Úrsula, ursa parda (Ursus arctos) está de partida.

A transferência de animais exóticos tem a ver com  a nova orientação do Zoo, voltada para apoio e preservação da fauna nativa da Caatinga, da Mata Atlântica e de zonas de transição do último bioma (ecótonos de cerrado e campos sulinos).  A ursa vai para o Rancho dos Gnomos, entidade mantenedora de vida selvagem, localizada em São Paulo. A iniciativa marca mais uma etapa da implantação do novo Plano Diretor, que prevê a transferência gradativa de animas que não pertencem à fauna Brasileira. Antes de Úrsula, outros bichos já foram  (como os pelicanos). E outros vieram, entre mamíferos, aves, répteis.

“Ao longo desses anos, lutamos e cuidamos de cada vida, de cada morador do zoo. Somos uma família e Úrsula é muito especial para todos nós. Mas, estamos certos da nova missão que temos junto à preservação da biodiversidade local”, afirma a coordenadora da Divisão de Veterinária e Biologia do Parque, Fernanda Justino. Ela enfatiza que, assim como no mundo, Pernambuco enfrenta ameaças crescentes devido à mudança do clima, à degradação do habitat natural, e ao comércio ilegal de animais silvestres. Por isso, o zoo passa por mudanças para se dedicar mais à proteção da fauna nativa.

Zoológico que funciona no Parque Estadual de Dois Irmãos recebeu 19 animais da fauna nativa : mudanças .

A operação de transferência de Úrsula será cuidadosa. Terá início por volta das 10h, com a chegada do caminhão ao Parque, trazendo o equipamento para transporte da ursa. O espaço tem uma parte de repouso do animal, por trás da área do recinto. Úrsula será estimulada a entrar no ambiente com a oferta de seus alimentos preferidos (principalmente maçãs) e por comandos dados por técnicos que reconhece. Uma equipe do Rancho dos Gnomos acompanhará Úrsula durante a viagem para garantir seu bem-estar.

Nascida em 1º de julho de 2001 no Zoológico de Goiânia, a ursa chegou ao Recife em abril de 2003, acompanhada de seu irmão mais velho Zé Colmeia – falecido em maio deste ano. Embora fossem parentes e vindos da mesma organização, eles só passaram a conviver no mesmo recinto aqui, após um bem-sucedido processo de aproximação realizado pela equipe técnica do parque. Querida pelos pernambucanos, Úrsula sempre passou a maior parte do tempo brincando com Zé Colmeia ou interagindo com elementos e atividades proporcionadas por biólogos, veterinários e tratadores.

Seguindo o novo Plano Diretor, o Zoológico do Recife – administrado pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas/PE) – já recebeu, este ano, 19 animais silvestres. Foram quatro tucanos (Ramphastidae), dois tamanduás-mirins (Tamandua tetradactyla), três furões (Galictis cuja), dois quatis (Nasua nasua), duas Iguanas e seis serpentes. Todos são nativos dos biomas Mata Atlântica e Caatinga. Eles vieram do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Salvador, na Bahia. E também do Projeto Selva Viva, em São Paulo. Além de deixar de ser um local onde os animais são apenas atrações para os visitantes, o zoológico  assume novas funções em defesa da fauna brasileira e, principalmente, da nordestina.  Nesta semana, o Governo anunciou que o Parque Estadual de Dois Irmãos – onde fica o zoo – é alvo de processo de concessão, projeto em conjunto com o BNDES e que atualmente se encontra em discussão e em fase de coleta de sugestões, por parte da sociedade civil. Um dos programas preferidos da população do Recife – pela aproximação com a natureza e convívio com os animais – o Pedi está fechado ao público desde o início da pandemia. A previsão é que vai reabrir em outubro.

Leia também
Parque Estadual de Dois Irmãos passa por mudança e é alvo de concessão
Zoológico recebe novos animais e muda de perfil
A viagem dos pelicanos
Licitação para reforma do Chalé do Prata será ainda em 2021
Pouco resta do lindo Chalé do Prata
Chalé do Prata começa a desabar
Conhecendo a Mata Atlântica
Casarão do Açude do Prata perto da restauração 
Vai sair a reforma do Chalé do Prata
Parque Dois Irmãos triplica de tamanho
O refúgio das preguiças perdidas 
O estrago do bambu na Mata Atlântica
Veja a flora do Sertão em Dois Irmãos
Recife: saneamento, atraso e “tigreiros”
Urso Zé Colmeia morre com dificuldades respiratórias. Covid?
Morre de câncer leão que teve as garras arrancadas
Catetos tentam casamento no Recife
Leão idoso do Zoo está com câncer
Leão do zoológico está com dois tumores mas coração é bom
Morre de câncer leão que teve as garras arrancadas
Dia do Leão tem programação especial
Feliz 2021 também para os animais

Bichos amargam solidão na pandemia e mudam comportamento no Zoológico
Dia do Bloco do Hipopótamo
Jujuba vira remédio para macacos
Parque Dois Irmãos triplica de tamanho
Jaguatirica resgatada na Zona Norte
Jaguatirica que apareceu ferida já voltou à natureza
Assombrações no Zoo
Mata Atlântica ganha viveiro para produção de 100.000 mudas
O estrago do bambu na Mata Atlântica
Bebê órfão arranja mãe adotiva no Parque Estadual de Dois Irmãos

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Lu Rocha/ SemasPE

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.