Dia Mundial da Limpeza tem faxina no Capibaribe e Drive Thru do Desapego

Todos os dias deviam ser de limpeza. Seria muito bom que os rios fossem limpos, que praias – como nossa querida Boa Viagem – não tivessem tanta sujeiras, e que os oceanos não corressem o risco de, em 2050, abrigarem mais plásticos do que peixes. Mas, infelizmente, a humanidade é muito sujinha. E vive a emporcalhar o mundo. Então, devia aproveitar o 18 de setembro (sábado) para uma reflexão. Que fazer para deixar o mundo mais limpo e mais saudável? Limpar o que está sujo. E,claro, evitar sujar mais. No Dia Mundial da Limpeza (World Cleanup Day), 300 países espalhados estarão fazendo faxinas em ruas, praias, praças, lagos, rios, oceanos. No Brasil, serão 300 municípios.

Na Região Metropolitana, haverá ações em pelo menos três: Recife, Camaragibe e Cabo de Santo Agostinho. No Recife, o castigado Capibaribe, entrou no clima. É que nessa sexta-feira, já houve mutirão de limpeza. Aliás, uma gincana, com participação de barqueiros e voluntários, que percorreram oito quilômetros do curso d´água, para ver quem recolhe mais lixo, com direito a prêmios de R$ 100 a R$ 300 para os três primeiros colocados. O modelo é o mesmo adotado no evento Há gosto pro Capibaribe, que anualmente ocorre em agosto, sob liderança da ONG Recapibaribe e do Capibar, que funcionam no mesmo endereço, no bairro do Monteiro. O ponto de partida foi justamente a sede do Capibar. A pesagem ocorreu na rampa de remo do Sport, na Ilha do Retiro. A coleta ficou com responsabilidade da Emlurb, que dará destino adequado às tralhas achadas no rio pelos barqueiros. Ao final da sexta-feira, foram contabilizadas nove toneladas de detritos retiradas do rio pelos barqueiros.

Dá muita tristeza sentir que os moradores de nossa cidade fazem do Capibaribe um lixão: tralha de todo jeito.

A própria Emlurb também deflagrou esquema especial de limpeza hoje, para beneficiar outros trechos das margens e do leito do Rio Capibaribe. A ação foi realizada entre as 6h30 e 13h30, quando se esperava colher mais de 40 toneladas de resíduos. Cerca de 100 garis foram mobilizados.  A operação contou, ainda, com um EcoBarco manejado por um marinheiro e mais dois garis a bordo para o recolhimento de resíduos flutuantes. Três caminhões foram destinados e quatro caçambas estacionárias foram usados para transporte de  resíduos. A limpeza oficial se concentrou em três frentes: Área Interna do Parque Santana (margem do Rio); Rua Afonso Albuquerque de Melo; Rua Dr. Saulo Suassuna; e Rua Leonardo Bezerra Cavalcanti, totalizando 1,54 km ;  Av. Beira Rio (no trecho compreendido entre a Ponte Estácio Coimbra e o muro da Compesa), totalizando 2 km; Cais da Alfândega (área em frente ao Paço Alfândega).  Mas a Emlurb não divulgou o resultado da operação. Também houve mutirão nas proximidades do edifício sede da Prefeitura.

No sábado, várias entidades se unem para o Drive Trhu do Desapego, com três pontos de coletas no Recife. Eles serão montados das 9h às 16h, em três locais:  Uninassau Graças, localizada na Rua Guilherme Pinto, 400; Uninassau de Boa Viagem, localizada na Rua Jonathas de Vasconcelos, 316, e na – Uninassau da Caxangá, localizada na Avenida Joaquim Ribeiro, 1180.  Vejam os materiais que serão arrecadados: recicláveis (plástico, papel, papelão, vidro, metal); óleo e cozinha; medicamentos vencidos; resíduos eletrônicos, sandálias tipo havaianas, cápsulas de café, embalagens de difícil reciclagem (como esmaltes, embalagens de maquiagem, etc). No Recife, a ação é organizada pela Ecoe Sustentabilidade.

Diretora da Ecoe Sustentabilidade e organizadora do Dia Mundial da Limpeza, Suzane Galeno informa que a ação incentiva a economia circular e colabora para a conscientização das pessoas. “Este evento é uma oportunidade para conectar geradores de materiais com quem dará um novo uso e destino ambientalmente responsável a ele. Incentivando a economia circular, solidariedade, dando visibilidade aos catadores de materiais recicláveis e projetos existentes na cidade, nossa missão é mostrar a responsabilidade compartilhada pela destinação dos materiais e ajudar na construção de um Recife mais limpo e sustentável”, avalia Susanne. Também serão recebidos roupas usadas e livros.

Amanhã,  você confere ações em Camaragibe e no Cabo de Santo Agostinho. Aqui, no #OxeRecife. E… em dia de limpeza no Capibaribe, até geladeira passa boiando no rio…

Leia também
Lixo: Dia de “pescaria” pelo Capibaribe
Sábado tem “Há Gosto pelo Capibaribe”
Vamos limpar o Capibaribe?
“Quanto mais tira, mais lixo aparece”
Não jogue eletrônicos no Capibaribe
Quem vai salvar o rio?
“Vaquinha” para limpar o Capibaribe
Capibaribe: “lixo é rua sem saída”
Rio Capibaribe ganha ação de limpeza
Rio tem limpeza no Cais da Aurora
Resíduos deixados no manguezal são como garrote na veia
Capibaribe sem apoio  em 25 municípios
Rio com lixo para turista ver
Águas do Capibaribe: educar é preciso
Um Brasil de rios sujos
Isso é um ecoponto? Cadê o “lixo zero?”
Lixo retirado de canais é 20 por cento do total coletado no Recife
Não deixe suas tralhas nas ruas. Veja onde descartá-las
Não jogue na rua. Chame o 156
Ecoponto é o retrato da qualidade da coleta seletiva de lixo no Recife
Mais um  ecoponto sujo
Que diabo de ecoponto é este?
Coleta seletiva de lixo já voltou no Recife
Descarte correto de lixo tem manual
Lixo nas Graças: entre a falta de cidadania e a omissão das autoridades
Lixo nas Graças: ninguém faz nada
A  Serra Pelada de Sinha é só riqueza
Lixo plástico vira cinema nas escolas
Canudos  achados nas praias viram óculos
Do lixo ao luxo, no Baile dos Artistas
O lixo que virou lixeira
Pet vira barreira para reter lixo em canal
O depósito de lixo da Emlurb
Ex-rios, canais viram esgotos e lixões
Catadores tiram 5 milhões de latinhas deixadas pelo carnaval em Olinda
Recife leva banho de Salvador no quesito limpeza
No volante e jogando lixo na rodovia
Apipucos sucumbe ao lixo
O Recife e os porcos urbanos
O porco bicho e o humano porco
“Jardim do Éden” no Alto do Mandu
Lixo retirado dos canais é 20 por cento do total coletado no Recife
Canais que um dia foram rios e riachos se transformam em esgotos e lixões
Era um riacho, mas leito espesso parece asfalto
Ex-rios, canais viram esgotos e lixões
Lixo: Dia de “pescaria” no Capibaribe
Poluição excessiva no Capibaribe é investigada e pode gerar multa alta
“Resíduos deixados no manguezal são como garrote na veia”

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife
Vídeo: Antônio Gomes Neto / Cortesia

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.