Sacolé “Din Din” dá “Prêmio Tamo Junto” a empreendedora pernambucana

Pernambuco  tem muitas mulheres empreendedoras, que não se dobraram a essa verdadeira assombração, que é a pandemia. E elas estão em todas as classes sociais. São grandes empreendedoras, médias, pequenas, micros. Uma empreendedora  de Pernambuco acaba de ser destaque no Prêmio Tamo Junto. É Cristiane Cavalcanti, que está à frente do Din Din Gourmet (sacolé), que se destacou na categoria “Finanças” e recebeu a premiação de R$ 5 mil para investir em seu negócio. Ela mora no Cabo de Santo Agostinho, município localizado na Região Metropolitana do Recife.

De acordo com Cristiane, seu produto foi criado e desenvolvido com matéria-prima selecionada e toda a estrutura de fabricação passou por uma rigorosa seleção antes de entrar no mercado e conquistar os clientes. A empreendedora pretende reservar 10% do prêmio que recebeu e investir o restante em materiais de fabricação para triplicar o valor do prêmio recebido. O Prêmio Tamo Junto é apoiado pelo BTG Pactual (BPAC11), o maior banco de investimento da América. E foi criado objetivo de apoiar micro e pequenos empreendedores que possuem um negócio ativo durante a pandemia, sofreram algum impacto financeiro durante este período ou encontraram no empreendedorismo uma forma de se recuperar financeiramente.

O certame contou com 2 mil participantes de todo o Brasil, e aconteceu entre os meses de maio e agosto que aconteceu entre os meses de maio e agosto. O Tamo Junto foi idealizado pela Aliança Empreendedora, organização que capacita e apoia gratuitamente microempreendedores formais e informais em comunidades e periferias de todo o país. E ofereceu capacitações online gratuitas nas categorias finanças, formalização, marketing digital e empreendedorismo na crise, além de 600 cotas de auxílio emergencial de  R$ 200 e doze prêmios de R$ 1 mil a R$ 5 mil para os participantes que se destacaram nos cursos de cada uma das quatro categorias. “Participar do prêmio foi maravilhoso., pois além de me capacitar, pude acrescentar no meu dia a dia novas estratégias para o meu negócio”, diz a pernambucana.

E acrescenta: “Aprendi que não posso ter crenças limitantes e que trocar ideias com empreendedores de outros segmentos pode me ajudar a conhecer novas oportunidades”. Para a diretora executiva e cofundadora da Aliança Empreendedora, Lina Useche, o auxílio emergencial, a capacitação online e a premiação foram ações muito importantes para apoiar microempreendedores nesse momento de crise. ”

Na premiação, os participantes que ficaram em segundo lugar receberam um valor de R﹩3 mil reais. Já os terceiros colocados receberam R$1 mil para investirem em seus negócios. Os interessados em realizar as capacitações online e gratuitas da Aliança Empreendedora podem acessar a plataforma aliancaempreendedora.org.br/ tamojunto . A Aliança Empreendedora existe desde 2005,  capacita e apoia gratuitamente microempreendedores formais e informais em comunidades de baixa renda de todo o país. Está presente em todos os Estados brasileiros e já concretizou 271 projetos, treinou 134 organizações e apoiou mais de 128 mil empreendedores. Para mais informações, acesse: aliancaempreendedora.org.br.

Leia também
Um  pedacinho de Paris em Carpina
Hotel Central, Ciça Guimarães, Dona Rosa e Arroz doce
Bora Preservar: “Tour” no Hotel Central
Pink entre cores, aromas e sabores
Praça de Alimentação à margem do Açude de Apipucos
A Serra Pelada de Sinha é só riqueza
A designer dessa pilha de livros 
Docecleta: a bike que virou empresa
Bom Jesus ganhará o primeiro shopping de empreendedorismo social
Grafite estimula o empreendedorismo
Onda verde: terrários viram colares

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação / BTG Pactual

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.