Adelson: Do Oiapoque ao Chuí, viagem solitária a bordo de um caiaque

No Brasil, há navegadores internacionalmente conhecidos que fazem do mar uma razão de vida. Alguns são solitários, como Almir Klink. Outros costumam singrar os oceanos em família, como é o caso de Vilfredo Schurmann. O paulista Adelson Carneiro Rodrigues, 60 anos, pertence ao primeiro caso. De passagem pelo Recife, ele está no meio de uma viagem que diz ter sido o sonho de sua vida, que é percorrer a remo o Brasil de Norte a Sul, do Oiapoque ao Chuí. São os dois pontos extremos do país. Somente.

Ele saiu do Amapá em fevereiro de 2020. E se tudo der certo, chega ao Rio Grande do Sul um ano depois. Detalhe: a viagem é toda a bordo de um caiaque oceânico, super equipado como vocês podem observar no vídeo abaixo, que explica parte da empreitada. No final da aventura, ele terá percorrido nada menos de 4 mil milhas. Traduzindo para a linguagem terrestre, seriam 8 mil quilômetros de viagem. Ou seja, uma aventura e tanto. Do Recife, onde troca o equipamento,  o aventureiro parte na quinta-feira, dia 22 de julho. Ele nasceu na Ilha de Cananeia. Desde criança é familiarizado com o mar. O pai era pescador.  E há 20 anos rema pela costa brasileira, porém travessia tão longa é a primeira da vida dele. E é um feito inédito do gênero no país. A primeira longa viagem com a canoagem foi de São Paulo ao Paraná.  Na atual, ele se encantou com as famílias ribeirinhas do Pará, já passou por estados como Maranhão, Rio Grande do Norte e Paraíba.  Adelson já protagonizou outras aventuras, segundo consta em seu perfil, nas redes sociais., que relatam sua trajetória.

Nas viagens, ele enfrentou algumas intempéries, como ventos fortes e ondas altas, mas para o atleta a força da mente precisa ser maior do que a dos músculos. No Ceará, recebeu todo apoio pela Marinha, inclusive um aplicativo que dá todas as informações sobre o tempo e as marés. Em Timbau do Sul, no Rio Grande do Norte, recebeu recepção calorosa dos canoeiros daquele estado, onde foi considerado um “irmão” da “família” dos canoeiros locais. Adelson é  personal trainer (com certificação ACA American Association), pratica esportes desde 1975, quando iniciou carreira esportiva em natação. Em torneios em águas abertas 5 km, ele é tri campeão (1978, 1979 e 1981). Foi campeão 35 vezes e Aquathlon, tendo participado de 40 provas short,15 olímpicas, três Half Ironman e 44 maratonas. Particpou de provas de natação de longa distância (70 quilômetros no Rio Paraná) e em equipe de Alcatrazes a São Sebastião (40 quilômetros). Também já escalou o Monte Aconcagua, na Argentina.

A aventura, além de documentada nas redes sociais, deverá render um livro, a exemplo do que acontece com outros viajantes solitários, que percorrem mar ou terra em longas jornadas. É o caso, por exemplo, de Filipe Massetti, o “Cavaleiro das Américas”, que percorreu vários países do Continente no seu cavalo. Quem me passou a dica da passagem de Adelson pelo Recife foi Agenor Tenório, companheiro de caminhadas no Grupo MeninXs na Rua, que é entusiasta do remo em caiaque e que pertence a um grupo de remadores. Ele também já organizou alguns passeios com o grupo, a bordo de caiaques. Informa Agenor que, no Recife, Adelson troca seu caiaque por outro, fabricado por  Sérgio Hazin, outro amante da atividade. Da nossa cidade, de mar e rio de águas tranquilas, diz Agenor: “Sou testemunha de que o Recife é uma joia desprezada nesse campo”. Pelo visto, é mesmo!

Leia também
Capibaribe tem remada das luzes
Divertidas “caminhadas sobre as águas”
MeninXs na Rua foram pelo rio
A melhor conexão é com a natureza
Sede histórica de remo do Náutico vira imóvel especial de preservação
Que muralha é essa na Bacia do Pina?
Alerta de um homem do mar: Oceanos sufocados, Planeta sem mar
Quem vai flutuar nas águas do Jalapão?
O cavaleiro das Américas: Viagem de 50.000 quilômetros a cavalo
Almir Klink e o time campeão no Recife

 

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos e vídeo: Acervo pessoal de Adelson Rodrigues

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.