Parem de derrubar árvores em Paulista. Arboricídio na Mata Atlântica

Se qualquer árvore derrubada já é ruim, imaginem – então – em área de preservação ambiental. A Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh) multou (em R$ 72 mil)  uma empresa que fazia desmatamento irregular no município de Paulista, na Região Metropolitana do Recife. A clareira já avançava por área de 9,9 hectares, onde árvores de espécies da Mata Atlântica – como angico, sucupira, ingá, murici e cupiúba – foram vítimas da motosserra insana. Um verdadeiro arboricídio.

Fragmentos de Mata Atlântica vinham sendo destruídos sem dó no município de Paulista. Multa neles!

“Utilizando tratores e escavadeiras, para a supressão das árvores, os infratores não pouparam áreas onde a vegetação se encontrava em processo de regeneração”, afirma  Thiago Costa Lima, Chefe do Setor de Fiscalização Florestal  da Cprh. Os criminosos não pouparam  “nem mesmo a Unidade Estadual de Reserva de Floresta Urbana Mata da Jaguarana, onde foram desmatados quase dois hectares de mata nativa”.

Ele informou que dos R$ 72 mil da multa, R$ 24 mil referem-se a desmatamento em área de preservação estadual. Já os R$ 48 mil decorrem da devastação em oito hectares, em seis áreas contínuas de fragmentos de Mata Atlântica. No mês passado, a Cprh dera flagrante de outro crime ambiental, com destruição de matas nativas, também no município de Paulista, quando fiscais da Cprh  – com apoio de policiais da Companhia Independente do Meio Ambiente (Cipoa) – haviam saído para  investigar denúncias de caça de animais silvestres nas matas do município, localizado a 17 quilômetros do Recife. A empresa responsável por mineração irregular e destruição de árvores, foi multada e obrigada a recompor a área devastada.

Espécies de árvores nativas, inclusive em área de preservação, foram derrubadas. Empresa foi multada.

Paulista não chega a ser um primor, quando o assunto é preservação ambiental. Ao longo dos últimos anos, o município vem perdendo grandes fragmentos de Mata Atlântica. E áreas antes completamente verdes, como a Mata do Frio, vêm sendo destruídas pela especulação imobiliária, caso de que trata esse processo na Cprh.

O #OxeRecife inclusive já foi várias vezes ao município vizinho ao Recife, para acusar várias vezes a devastação  sem precedentes de seus recursos naturais, antes tão exuberantes. Houve uma aceleração do desmatamento, nos últimos oito anos. Vamos ver, agora, com o novo Prefeito, Yves Ribeiro, se a situação melhora. Mas, só em 2021, já foram dois flagrantes de crimes ambientais bem graves. O poder municipal não pode se omitir diante de crimes contra a natureza. E muito menos ser conivente com os destruidores, como a gente observa em vários municípios pernambucanos onde já houve até caso de prefeituras multadas por crimes ambientais,conforme você pode observar em alguns dos links abaixo.

Leia também:
As “matas” de cimento em Paulista
Devastação gera embargo em Paulista
Mata destruída vira trabalho escolar
Mata do Frio é devastada
Mais matas devastadas em Paulista
Verde em risco em Paulista
Não deixe a Mata Atlântica se acabar
Iguanas fogem de matas devastadas
Mata de Pau-de-jangada destruída
Pau-de-jangada sobrevive na marra
Vila Sumaré precisa de socorro
Crime ambiental no paraíso
Multa e recomposição ambiental de matas devastadas no Litoral Norte
Ecoparque das  Paineiras dividido
Estação ecológica Caetés e seu lindo beija-flor bandeirinha
Caetés: De lixão a estação ecológica
Risco de explosão emestação ecológica
Prefeitura destrói área protegida. Pode?
Prefeito destroi mata e pede acordo
Prefeitura de Ipojuca joga esgoto em Porto de Galinhas e leva multa
Crime ambiental em Maracaípe. Prefeitura de Ipojuca é acusada
Parem de derrubar árvores em Olinda
Parem de derrubar árvores (em Olinda 1)
Parem de derrubar árvores (em Camaragibe)
Parem de derrubar árvores (em Igarassu)
Parem de derrubar árvores (em Aldeia)
Parem de derrubar árvores (no Sertão)
Parem de derrubar árvores (na Av. Anita Garibaldi)
Parem de derrubar árvores (na Bahia)
Parem de derrubar árvores (no Pará)
Parem de derrubar árvores (em SP)
Parem de derrubar árvores (baobá degolado em Paquetá)

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Cprh / Fiscalização

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.