Paraíso dos turistas, Porto de Galinhas enfrenta despejo de esgoto doméstico

Dá para ver a diferença, não dá?  Lá atrás, o azul do mar internacionalmente conhecido pelo seu azul de águas cristalinas. Na areia, uma água marrom escura, correndo para o oceano. E é isso mesmo que você está pensando: esgoto. Sinceramente, é muito desapego à natureza. E também ignorância, quanto à importância de sua preservação. Ou, talvez, falta de responsabilidade mesmo, em se tratando de um órgão público. A Prefeitura de Ipojuca acaba de ser multada, mais uma vez, por esse tipo de lançamento na areia da praia de Porto de Galinhas. Pior: o despejo foi de águas com zero tratamento.

Ou seja, um crime ambiental  praticado por um órgão oficial. Mas isso não fica assim não. Pois a Prefeitura acaba de ser multada pela segunda vez consecutiva pela Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh). A multa, agora, foi de R$ 50 mil. Em fevereiro, a Prefeitura já havia sido punida com multa de R$ 20 mil. Como vocês sabem, o município de Ipojuca tem um litoral paradisíaco, com praias como Muro Alto, Maracaípe, Porto, Serrambi.

Ali ficam alguns dos resorts mais luxuosos de Pernambuco. Porto de Galinhas, por exemplo, é um dos principais destinos turísticos não só do Estado, mas do Brasil.  Mas, pelo que se observa, as autoridades locais não estão entendendo a importância de se manter a praia limpa e isenta de dejetos orgânicos, para que o turista que lá chega, retorne aos seus locais de origem com vontade de voltar.  Mas o que está se praticando é um crime ambiental. Um absurdo contra a natureza.

Como é um absurdo que, em pleno século 21, ainda aconteçam despejos intencionais, como este. Aliás, absurdo é não haver saneamento suficiente em todo o Estado. Em cidades como o Recife, por exemplo, o serviço de saneamento atende a pouco mais de 30 por cento da população.  E o resultado é o que se vê: o Rio Capibaribe quase morto. O diretor de Controle de Fontes Poluidoras da Cprh, Eduardo Elvino,  informa que a referida infração ambiental está prevista na Lei Estadual nº 14.249/2010. Segundo Elvino, o esgoto bruto, proveniente da rede coletora operada pela prefeitura, extravasou para o sistema de drenagem de águas pluviais (o que, aliás, ocorre muito em outras áreas do Estado, inclusive no Recife). “ Isso porque, a prefeitura opera um sistema de esgotamento sanitário precário”.

Mesmo sofrendo penalidade anterior, o governo municipal não resolveu o problema. E a mesma infração foi constatada de novo pela fiscalização da Cprh na segunda-feira (01/03). A Cprh ressalta que o problema em Porto de Galinhas está “relacionado ao crescimento desordenado da localidade, assim como a falta de investimento em infraestrutura de esgotamento sanitário”. E o problema de falta de saneamento naquele “paraíso” não é de hoje.

Não muito longe dos hotéis de luxo e das casas dos veranistas, há rio e palafitas fincadas no mangue. Como repórter do jornal O Globo – onde trabalhei por 23 anos – estive lá uma vez para mostrar a prevalência de esquistossomose em comunidades carentes. Em algumas delas, a incidência entre as pessoas que entrevistei havia chegado, na época, a mais de 80 por cento.  Sem saneamento, como lembra a Cprh, os problemas ambientais ficam mais visíveis prejudicando toda uma cadeia social e econômica. “É necessário que haja investimento maciço em sistemas de esgotamento sanitário e de drenagem visando corrigir a defasagem existente na localidade”. Mas… cadê a vontade política de nossos governantes de investir em saneamento?…

Em Pernambuco, não é a primeira vez que uma prefeitura ou instituição pública sofrem  multas por crimes ambientais. Nos links abaixo, você pode conferir outros casos.

Leia também:
Prefeitura de Ipojuca joga esgoto em Porto de Galinha e sofre multa
Crime ambiental em Maracaípe: Prefeitura de Ipojuca é acusada
Multa em Muro Alto por ocupação irregular
Abertura gradual de hotéis em Porto de Galinhas começa em junho
Prefeitura destrói área protegida. Pode?
Prefeito destrói área mata e pede acordo
Crime ambiental no paraíso
Águas pluviais X esgoto doméstico: Quando tudo se mistura sob o chão
Refinaria Abreu e Lima é multada por poluição atmosférica. Até que fim…
No feriadão, cuidado com o tubarão
Há risco de tubarão em mar protegido?
Cuidado com o tubarão da areia
Conheça melhor os temidos tubarões
Meros mortos no Litoral Sul. Desequilíbrio ecológico?
Decreto impõe normas para limitar turismo no Litoral Sul
Coral danificado por canos para alimentar aquário de lagosta de hotel
Multa em Muro Alto por ocupação irregular
Crime ambiental em Maracaípe
Salles: O veneno contra a natureza
Zoneamento ambiental contra turismo predatório no Litoral Sul
Litoral Sul: turismo sustentável?
Turismo predatório vai  ter limite em Pernambuco
Litoral Sul terá área de proteção marinha
Litoral Sul: excesso de demanda em APA
Mais proteção para a APA de Guadalupe
Deixem que vivam as baleias
Comer lagosta ovada é não ter coração
Evite comer crustáceos ovados
Coral exótico ameaça corais nativos
Acordo na Justiça com algozes do Marlim Azul
Colete três plásticos na areia
Servidor federal é afastado porque fez a coisa certa na proteção ambiental
Praia dos Carneiros ganha aliados contra o turismo predatório 
A praia de Boa Viagem está limpa?
Viaje pelo Brasil Selvagem Costa Brasileira sem sair de casa
Cprh investiga poluição em Suape
Coral danificado por canos para alimentar aquário de lagosta de hotel
Óleo derramado em 2019 deixa marcas no Litoral de Pernambuco
Óleo em 20 praias e sete rios de Pernambuco
Crime ambiental em Maracaípe
Ministro manda oceanógrafo trabalhar na caatinga. E o sertão já virou mar?
Há risco de tubarão em mar protegido?
Plásticos viram vilões de tartarugas 
Servidor federal é afastado porque fez a coisa certa na proteção ambiental
Taxa de Noronha não é roubo, mas recurso para proteger a natureza
A matança dos guaiamuns ameaçados
População de baleias em declínio
Tartarugas ao mar. Viva!
Língua negra em Boa Viagem

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Cprh e Acervo #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.