Leis sem “juridiquês” no celular

Economês, juridiquês… Quem nunca viu por aí expressões como estas? Não é incomum que especialistas em assuntos como economia e em legislação, falem linguagens tão específicas que, muitas vezes, as pessoas não entendem. E isso ocorre até mesmo entre aqueles que representam o povo, e que fazem as leis. É o caso do poder legislativo.  Então, alguém tem que decifrar. Se depender da Assembléia de Pernambuco, o pedido de socorro aos especialistas para “tradução”, não será mais necessária.

Isso porque a decifração já estará disponível para o povo a partir dessa quinta-feira. E em aplicativo, bem claro e didático para o cidadão comum. É que embora a função dos deputados seja legislar, nem sempre as ações chegam ao conhecimento da população. Agora, no entanto, o acesso a esse tipo de informação está mais fácil, com o aplicativo  “Está na Lei”. O lançamento ocorre na manhã de hoje, durante sessão ordinária pelo sistema de deliberação remota e canais de comunicação da Alepe. “O aplicativo traduz o texto, tirando o juridiquês, para que o leitor saiba dos seus direitose deveres sobre os mais variados assuntos”, informa a Alepe. Inicialmente, ele disponibilizará mais de dez temas e o banco de dados será alimentado diariamente.

Ao clicar em um tema, o cidadão terá acesso ao texto básico da lei sobre o assunto de seu interesse. Assuntos como cidadania, direitos da criança e do adolescente, direitos humanos, meio ambiente, pessoas com deficiência,  educação já estarão disponíveis a partir de hoje, segundo a Alepe. O Presidente da Alepe, Eriberto Medeiros (PP)  informa que o aplicativo será uma ferramenta para que o cidadão saiba “como exigir o cumprimento das leis”. O novo mecanismo estará ao alcance da mão, via celular pelo Play Store (sistema Android) ou App Store (IOS). Pelo computador, você pode entrar no portal geral da Alepe (www.alepe.pe.gov.br). E chegar lá.

Abaixo, você pode conferir notícias sobre outros aplicativos desenvolvidos em Pernambuco.

Leia também:
São João: estudantes criam aplicativo
Alunos fazem aplicativo para a Fenearte
Recife ganha aplicativo: Arborize
Aplicativo sobre jardins históricos
Transformação digital em discussão
Secretário não sabe nome de aplicativo contra ladrão
A pandemia deixou a justiça mais ágil?
Corona: Votação remota na Assembleia
Drama da Paixão: aplicativo para turistas
São João: estudantes criam aplicativo
Alunos de escola estadual em Bezerros desenvolvem aplicativo para a Feneart
 Fora Bolsonaro nas ruas e reações antidemocráticas nas redes sociais

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos:  Divulgação /Alepe

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.