Prefeitura de Ipojuca joga esgoto em Porto de Galinhas e leva multa

Está ruim a situação do Litoral Sul.  Em menos de 20 dias, foram duas multas contra agentes poluidores. Ambas praticadas por órgãos oficiais que deveriam zelar pelo bem estar da população. Hoje a Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh) aplicou multa de R$ 20 mil contra a Prefeitura de Ipojuca. O motivo: A  prefeitura despejou esgoto sem tratamento no paraíso, a praia de Porto de Galinhas, a mais famosa de Pernambuco.

No  último dia 10, a Cprh havia multado a Refinaria Abreu e Lima por poluição atmosférica, e estar provocando problemas respiratórios em diversas comunidades do município do Cabo de Santo Agostinho, que é vizinho a Ipojuca.  De acordo com várias comunidades, a emissão de gases da refinaria tem provocado sensação de sufocamento e problemas respiratórios não só nos humanos, como nos animais. O problema, segundo os moradores,  ocorre há mais de ano. Já  o crime ambiental contra Porto ocorreu na última segunda-feira (15/02). A praia é um dos principais destinos turísticos do Brasil.

Prefeitura de Ipojuca joga esgoto bruto na praia de Porto de Galinhas: Multa de R$ 20 mil será que adianta?

“O esgoto bruto, proveniente da rede coletora operada pela Prefeitura,  extravasou para o sistema de drenagem de águas pluviais, escorreu pela areia e chegou ao mar, na praia de Porto de Galinhas”, afirma Eduardo Evino, Diretor de Controle de Fontes Poluidoras da Cprh.  Ele disse que a Prefeitura praticou infração ambiental, com penalidade prevista na lei estadual 14.249, de 2010”,

Na verdade, mistura de esgoto doméstico com águas pluviais não é tão raro em Pernambuco, e problemas como este acontecem até mesmo no Recife. De acordo com a equipe de fiscalização da Agência, no caso de Ipojuca, a Prefeitura opera um sistema de esgotamento sanitário precário, com a utilização de poço de acumulação e retirada frequente do esgoto, por meio de caminhões do tipo limpa-fossa. Está bom da Cprh fiscalizar a Compesa também, não é não?….

Leia também:
Águas pluviais X esgoto doméstico: Quando tudo se mistura sob o chão
Refinaria Abreu e Lima é multada por poluição atmosférica. Até que fim…
No feriadão, cuidado com o tubarão
Há risco de tubarão em mar protegido?
Cuidado com o tubarão da areia
Conheça melhor os temidos tubarões
Meros mortos no Litoral Sul. Desequilíbrio ecológico?
Decreto impõe normas para limitar turismo no Litoral Sul
Coral danificado por canos para alimentar aquário de lagosta de hotel
Multa em Muro Alto por ocupação irregular
Crime ambiental em Maracaípe
Salles: O veneno contra a natureza
Zoneamento ambiental contra turismo predatório no Litoral Sul
Litoral Sul: turismo sustentável?
Turismo predatório vai  ter limite em Pernambuco
Litoral Sul terá área de proteção marinha
Litoral Sul: excesso de demanda em APA
Mais proteção para a APA de Guadalupe
Deixem que vivam as baleias
Comer lagosta ovada é não ter coração
Evite comer crustáceos ovados
Coral exótico ameaça corais nativos
Acordo na Justiça com algozes do Marlim Azul
Colete três plásticos na areia
Servidor federal é afastado porque fez a coisa certa na proteção ambiental
Praia dos Carneiros ganha aliados contra o turismo predatório 
A praia de Boa Viagem está limpa?
Viaje pelo Brasil Selvagem Costa Brasileira sem sair de casa
Cprh investiga poluição em Suape
Coral danificado por canos para alimentar aquário de lagosta de hotel
Óleo derramado em 2019 deixa marcas no Litoral de Pernambuco
Óleo em 20 praias e sete rios de Pernambuco
Crime ambiental em Maracaípe
Ministro manda oceanógrafo trabalhar na caatinga. E o sertão já virou mar?
Há risco de tubarão em mar protegido?
Plásticos viram vilões de tartarugas 
Servidor federal é afastado porque fez a coisa certa na proteção ambiental
Taxa de Noronha não é roubo, mas recurso para proteger a natureza
A matança dos guaiamuns ameaçados
População de baleias em declínio
Tartarugas ao mar. Viva!
Língua negra em Boa Viagem

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Cprh e Acervo #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.