Pina ganha novo espaço cultural

O ano de 2020 não foi bom para a cultura. Como isolamento social decretado pela pandemia do coronavírus, foram-se concertos, vernissages, apresentações teatrais, shows, cinema. Esperamos que 2021 seja melhor. Mesmo assim, não deixa de ser um ato de coragem, o empreendedorismo nesses tempos pandêmicos. Mas vem aí mais um exemplo de ousadia, nesses tempos de incerteza e que exigem cautela. No próximo dia 28 de janeiro, será inaugurado um novo espaço cultural no Recife. É a Christal Galeria, que funcionará na Zona Sul do Recife. Idealizada pela empresária Cristina Asfora Cavalcanti, a galeria ocupará um casarão de 1941 que foi totalmente adaptado para a nova atividade.

A casa conta com dois ambientes que se interligam como áreas expositivas, totalizando 130 m².  A partir de fevereiro, o espaço ganhará o reforço do Christal Café, um café restaurante sob a batuta da chef Maia Deva, com o diferencial da cozinha consciente. A Christal Galeria fica na Rua Jeremias Bastos, 266, no Pina, bairro vizinho a Boa Viagem. A abertura do novo espaço cultural ocorre em grande estilo, com a exposição Identidade Matriz, reunindo artistas  – todas mulheres – que atuam no cenário regional e nacional, de Norte a Sul do Brasil. Entre elas, Regina Silveira e Berna Reale. A artista plástica pernambucana, Teresa Costa Rêgo, falecida em 2020, será a homenageada da exposição, com o trabalho Auto-Retrato. Tereza é um baluarte das artes plásticas em Pernambuco, deixou uma obra extensa e chegou a ser retratada em livro. Tereza,  uma amiga muito querida, é também personagem de uma história de vida singular, inclusive pelos anos que passou na clandestinidade, durante a ditadura militar instalada no Brasil, a partir de 1964.

Casarão da década de 40 do século passado vira galeria de arte no Pina e terá cafeteria a partir do próximo mês

Portanto, a homenagem não poderia ser melhor. Afinal, a Christal Galeria escolheu uma artista tão superlativa, quanto superlativa foi sua figura humana. “A programação da galeria foi pensada para revelar e fortalecer as carreiras de artistas locais e nacionais e vai propor exposições institucionais e experimentais, tecendo um papel de território, onde as artes se manifestam voluntariamente”, comenta Stella Mendes, curadora da Galeria. “Apresentaremos marcas e particularidades presentes nas produções selecionadas que passam pelo lugar de fala, gênero, representatividade e engajamento político, temas tão fundamentais na obra e trajetória de Tereza”, diz Stella. “Seguindo por essa perspectiva, queremos repercutir a visibilidade da expressão feminina no universo das Artes Visuais, trazendo artistas cujas obras dialoguem entre si por suas experiências de protagonistas em suas expressões e territórios do criar”, explica. Ela divide a curadoria com Laurindo Pontes.

Stella Mendes é historiadora e gestora cultural e tem passagem pelo MASP (SP), Luciana Brito Galeria (SP), Bolsa de Arte de Porto Alegre (RS) e AM Galeria de Belo Horizonte (MG). Já Laurindo Pontes atua como marchand e produtor cultural e tem no currículo projetos como Sé 171 Escritório de Arte e a Atenarte, em Olinda. Também foi produtor e curador de exposições como A Arte e Monumental de Mariana Peretti, no Museu Nacional da República em Brasília (2016). A exposição irá ocupar os 300 metros quadrados de espaços internos e as áreas externas da galeria.

Participam as artistas Ana Flávia Mendonça; Badida Campos; Christina Machado; Nathália Ferreira e Ianah (Coletivo de Arte Urbana PixeGirls); Juliana Notari; Laura Melo; Náiade Lins; Priscila Lins e Roberta Guimarães. Além delas, duas importantes parcerias com galerias de São Paulo selam a relevância da exposição coletiva com nomes imprescindíveis para o tema: com a Luciana Brito Galeria, representando a artista Regina Silveira, nome fundamental na arte conceitual brasileira que exibirá pela primeira vez em Recife; e com Berna Reale (Prêmio Pipa Online 2012), representada pela Nara Roesler Galeria (que iniciou sua vida profissional no mundo das artes plásticas no Recife).

Leia também:
Cultura brasileira mais pobre, sem Tereza Costa Rego, grande artista
Tereza Costa Rego no Sebo da Casa Azul
Tereza: Uma mulher em três tempos
Os colares exclusivos de Tereza
A arte de fazer arte na pandemia
A “luz” na pandemia: Giselle Carvallo
Pandemia: Luz no breu da solidão
O diário visual da pandemia pelo olhar dos confinados
A arte Canabarro de Lorane Barreto
A designer dessa pilha de livros
Arte e design nos jardins da Academia
Raffa Matos: Plante amor, colha o bem
Casacor chega à Entra a pulso
O Recife pelas lentes de Fred Jordão
A arte que vem do Alto José do Pinho

Serviço:
O  quê: Inauguração da Christal Galeria 
Com quê: Com a exposição  Identidade Matriz
Homenageada: Tereza Costa Rego (1929-2020)
Quando: 28 de janeiro de 2021
Onde: Christal Galeria, Rua Estudante Jeremias Bastos, 266, Pina
Horário de funcionamento: 10 h às 19 h (segunda a sexta) e 10 h às14 h (aos sábados)

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.