Orla de Boa Viagem ganha 1.345 novos bancos de concreto mais resistente

Depois de um longo tempo de abandono na orla de Boa Viagem , finalmente os bancos de concreto do calçadão do principal cartão postal da Zona Sul finalmente estão sendo trocados. Os antigos estavam em petição de miséria, ruindo e até com ferragens expostas colocando em risco a segurança de banhistas e turistas, conforme foi mostrado aqui várias vezes no #OxeRecife. As obras encontram-se em andamento com previsão de que sejam concluídas em fevereiro de 2021, segundo a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) a quem cabe a gestão dos serviços. O investimento é de cerca de R$ 2,1 milhões e prevê a substituição de 1.345 bancos ao longo de sete quilômetros da orla.

Estive na praia e vi que os serviços já estão com boa parte concluída, inclusive em trechos de grande demanda, como o que fica entre o Castelinho e o Acaiaca. Os bancos anteriores foram rapidamente corroídos pela salinidade. Até desabaram. Mas a Emlurb informa que os atuais estão sendo fabricados de acordo com as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para assegurar maior durabilidade de concreto (não sei porque isso não foi feito antes). Os meios onde eles ficam (a beira-mar) são considerados agressivos, pois apresentam alta salinidade, incidência de chuvas e intensidade alta de sol.

Confeccionados com material inadequado, bancos de concreto sucumbiram à corrosão em Boa Viagem: Troca.

O tipo de estrutura segue três formatos de  assento: bancos vazados, bancos instalados sobre muros de arrimo e ainda trechos com chapim (peça de concreto colocada sobre os muros de arrimo para proteção da estrutura). A obra foi dividida em oito trechos e, pelo cronograma, só três ficam para 2021. Perguntei à Emlurb o percentual de obra já realizado, mas a assessoria de imprensa limitou-se a enviar o cronograma divulgado em setembro. Veja quais são os oito trechos contemplados e as datas previstas (ou já realizadas) de entrega:

Trecho 1 – compreende a área entre os quilômetros 0 e 1 da orla, da Avenida Engenheiro Antônio de Góes até a Rua do Atlântico. Teve as obras iniciadas nesta segunda-feira (31) com a demolição da antiga estrutura para implantação de 133 unidades dos novos bancos, além de 700 unidades de chapim (tem a função de preservar a parede abaixo dele). Previsão término – 11/10.
Trecho 2 – compreende a área entre os quilômetros 1 e 2 da orla, indo da Rua Tomé Gibson até a Rua França Pereira. As obras serão realizadas entre os dias 05/10 e 08/11 e contarão com a demolição da antiga estrutura para implantação de 131 unidades de novos bancos, além de 703 unidades de chapim.
Trecho 3 – compreende a área entre os quilômetros 2 e 3 da orla, na altura do 3° Jardim, passando pela Rua Henrique Capitulino até a Rua Padre Bernardino Pessoa. As obras serão realizadas entre os dias 02/11 e 06/12 e contarão com a demolição da antiga estrutura para implantação de 140 unidades de novos bancos, além de 680 unidades de chapim.
Trecho 4 – compreende a área entre os quilômetros 3 e 4 da orla, da Rua Padre Bernardino Pessoa até a Rua Bruno Veloso. As obras serão realizadas entre os dias 30/11 e 03/01/21 e contarão com a demolição da antiga estrutura para implantação de 151 unidades dos novos bancos, além de 640 unidades de chapim.
Trecho 5 – compreende a área entre os quilômetros 4 e 5 da orla, indo da Rua Ribeiro de Brito até a Rua Coronel Sérgio Cardim. As obras serão realizadas entre os dias 31/08 e 01/11 e contarão com a demolição da antiga estrutura para implantação de 279 unidades dos novos bancos, além de 280 unidades de chapim.
Trecho 6 – compreende a área entre os quilômetros 5 e 6 da orla, da Rua Barão de Souza Leão até a Rua Engenheiro Zael Diógenes. As obras serão realizadas entre os dias 26/10 e 03/01/21 e contarão com a demolição da antiga estrutura para implantação de 309 unidades dos novos bancos, além de 240 unidades de chapim.
Trecho 7 – compreende a área entre os quilômetros 6 e 7 da orla, na altura do Parque Dona Lindu, indo até a Rua Baltazar Passos. As obras serão realizadas entre os dias 28/01/21 e 14/02/21 e contarão com a demolição da antiga estrutura para implantação de 159 unidades dos novos bancos, além de 640 unidades de chapim.
Trecho 8 – compreende a área entre os quilômetros 7 e 8 da orla, da Rua Padre Leandro Camelo até o limite com o município de Jaboatão dos Guararapes, passando pela Avenida Armindo Moura. As obras serão realizadas entre os dias 28/01/21 e 28/02/21 e contarão com a demolição da antiga estrutura para implantação de 43 unidades dos novos bancos, além do reaproveitamento de unidade do modelo antigo.

Leia também:
Boa Viagem terá bancos novos e Emlurb informa que modelo vai mudar
Boa Viagem em trapos para o verão
Quiosques de Boa Viagem tiveram 25 arrombamentos na pandemia
Abandonada na pandemia, Boa Viagem corre atrás do tempo perdido
Boa Viagem ao Deus dará
Boa Viagem é abandonada e quiosques são pilhados
Boa Viagem e nova normalidade: limpeza, silêncio e “paz”
Banho de mar e comércio nos quiosques são liberados
Isolamento deixa areia limpa e sem poluição
Liberadas atividades esportivas
Boa Viagem ainda deserta e sem direito a banho de mar
Boa Viagem abre amanhã mas sem direito a cadeira nem banho de mar 
Cachoeira diverte em Boa Viagem
Boa Viagem tem “Xodó”
Boa Viagem: Asfalto agora tem “dono”
Boa Viagem ganha exposição de fotos
Boa Viagem tem língua negra
Boa Viagem tem esgoto na areia
“Me chama de lagartixa”
O medo do “tubarão” da areia
No feriadão, cuidado com o tubarão
Água no umbigo, sinal de perigo
Boa Viagem ou Bocagrande?
Comer lagosta ovada é não ter coração
Praia do Porto da Barra paraíso urbano
Viaje pelo Brasil Selvagem, Costa Brasileira sem sair de casa

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.