“Estamos passando por um momento difícil da pandemia”

Pernambuco registrou mais uma semana de crescimento de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), forma mais complicada da Covid-19, quando o paciente necessita de respiração artificial. O percentual registrado na 51ª semana epidemiológica cresceu 16,6 por cento em relação à semana anterior (50ª). Também cresceram (6,7 por cento) os pedidos de vagas na rede pública de hospitais na última semana. Nessa terça-feira, foram registrados 1.496 novos casos da doença, elevando-se para 210.081 o número oficial de pessoas infectadas.

Também foram confirmados 16 óbitos devido à Covid-19. Agora são 9.459 vidas perdidas para o novo coronavírus em Pernambuco. Segundo o Palácio do Campo das Princesas, Pernambuco entra na quinta semana seguida de alta nos registros da Covid-19 no Estado. “Esse cenário só comprova que estamos passando por mais um momento difícil nessa pandemia. Ainda longe, é verdade, dos indicadores de maio e junho, mas com uma clara tendência de alta”, afirma o Secretário de Saúde do Estado, André Longo. Por esse motivo, o Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 do Governo do Estado aprovou recomendação para que os municípios pernambucanos intensifiquem a fiscalização do cumprimento dos protocolos do Plano de Convivência com a doença.

Governo expediu recomendação contra aglomerações em praias e parques do estado: Covid-19 em alta em Pernambuco.

O foco da medida são locais públicos, como parques, praças e praias, que vêm registrando seguidamente aglomerações sem a observação do uso de máscaras e a manutenção do distanciamento social. Em Parques como o Santana e o Macaxeira, até que não se registram tantas aglomerações, mas no da Jaqueira elas são frequentes. Em bares.o distanciamento social também está cada dia mais difícil. Nem parece que há pandemia. E tanto é assim que o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de Pernambuco (Procon-PE), interditou 11 estabelecimentos no Recife e Região Metropolitana por estarem desrespeitando os protocolos de combate à Covid-19. Ao todo, nesse período, foram 53 fiscalizados.

Desde o mês de julho, 212 estabelecimentos foram fiscalizados, 34 notificados por irregularidades e 17 bares e um centro de treinamento esportivo foram interditados. Os estabelecimentos autuados podem receber multa de R$ 1 mil a R$ 100 mil, dependendo do porte da empresa e das causas agravantes. Caso o local seja reincidente, será fechado definitivamente. As recomendações aos municípios acontecem no mesmo dia em que o Conselho Regional de Medicina (Cremepe) divulgou uma nota pedindo “ajustamento no plano de convivência com o novo coronavírus para uma fase mais compatível com o aumento de casos que se vislumbra”.

Leia também:
Governo diz que já chamou 8,1 mil profissionais para lutar contra a Covid
Em calamidade pública,Pernambuco cancela carnaval 
Covid-19 volta a subir. E muito
Pandemia cresce e Pernambuco tem 428 novos leitos públicos
Crise na saúde: #SomostodosCisam
Covid: números preocupam mas bares abusam na Zona Norte
Pernambuco está pronto para distribuir vacina contra Covid-19
Proibidas festas de Natal e reveillon
O diário fotográfico do lockdown da pandemia
Nóis sofre mais nóis goza
Nois sofre mais nóis goza é só folia

PE: onde  lockdown é “quarentena”

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Letícia Lins e PCR/ Acervo OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.