Depois pilhado à exaustão, Parque das Esculturas vai ter segurança 24h

Depois de fechar os olhos à roubalheira que ocorreu no Parque das Esculturas Francisco Brennand, no Bairro do Recife – em frente ao Marco Zero –  o Prefeito Geraldo Júlio e o Prefeito eleito João Campos (ambos do PSB ) anunciaram hoje investimento de R$ 5 milhões para requalificação daquele que é um dos locais mais visitados por turistas no Recife. A iniciativa é mais do que necessária. Mas a despesa, tão alta, poderia ter sido evitada se os órgãos públicos não tivessem permitido que o descalabro acontecesse no Parque, onde peças de até 20 metros de cumprimento e pesando mais de uma tonelada foram roubadas sem que ninguém fizesse nada. Em parceria com a La Ursa Tours, o caso foi noticiado  aqui no #OxeRecife com exclusividade. E virou notícia nacional.

Além de pilhado, o local está totalmente abandonado. E no maior breu. “O aporte é resultado da soma de emenda parlamentar de R$ 3 milhões do deputado federal Tadeu Alencar, que também esteve no encontro e de emenda de R$ 2 milhões do mandato de João Campos, como deputado federal”, informou a Prefeitura. Infelizmente, no Recife, é assim. O cuidado com conservação, manutenção e segurança do patrimônio artístico e arquitetônico é ignorado, e iniciativas só são tomadas quando está tudo caindo aos pedaços. E aí o serviço, claro, sai muito mais caro.  “O investimento inclui obras de infraestrutura no Parque, como recuperação de piso, do píer, iluminação, da guarita de segurança entre outras e também a execução de um projeto de recuperação do acervo de obras de arte, que ficará a cargo do artista plástico Jobson Figueiredo”.(Escultor, Jobson executou as peças em bronze idealizadas por Brennand). O prefeito e o prefeito eleito anunciaram ainda que tomarão as providências para que o parque passe a ter vigilância 24 horas. Agora? No apagar das luzes é que Geraldo Júlio anuncia vigilância?

Se era tão fácil assim, porque não houve antes? Segurança, depois que deixa tudo desaparecer? Por que essa medida não foi tomada antes? Por que deixaram o parque ficar às escuras, tornando a área ainda mais insegura? Sinceramente… O que aconteceu no Parque deixou a população do Recife indignada. Aliás, a do Recife só, não.  Do Brasil. Em outras palavras, não era para ter acontecido. E se segurança 24 horas é anunciada agora, como uma grande novidade, já era para ter sido efetivada. Há muito tempo. Será que só enxergaram a necessidade dessa providência agora?…

“Aqui na Prefeitura do Recife, no Gabinete do Prefeito Geraldo Júlio e acompanhado do prefeito eleito João Campos, discutindo algo que é responsabilidade de todos os recifenses, que é cuidar bem do Parque das Esculturas de Francisco Brennand. Temos um projeto que já vinha sido discutido com a Secretaria de Turismo do Município. Não é um problema simples, a questão da vigilância é de extrema importância, mas a decisão política do prefeito Geraldo e do prefeito João Campos é de imediatamente de adotar medidas que impliquem na restauração desse extraordinário parque ao céu aberto do maravilhoso artista pernambucano e recifense Francisco Brennand”, disse o deputado Tadeu Alencar. Pelo menos, uma pessoa sensata no meio de tanta insensatez. Porque, sinceramente, deixar um patrimônio daquele, entregue às baratas, não tem  perdão nem justificativa.  O preço pelo descaso não vai custar barato aos cofres públicos, com o seu, o meu, o nosso dinheiro.

Leia também:
O drama do Parque de Esculturas: Proteger o patrimônio não é caro
Instituto Oficina Francisco Brennand: O Recife não merece tamanho desrespeito
Parque das Esculturas pilhado. Cadê a serpente que estava aqui?
Parque das Esculturas e indignação: “Esse post é um pedido de socorro”
Marginais roubam tudo, de escultura de uma tonelada a trator. Punição…
Arte monumental & natureza generosa
A voz do eleitor: Que prefeito respeite mais o Recife e o recifense
Que breu é esse na Torre de Cristal?
Torre de Cristal não pode apagar: Trevas onde devia haver luzes
Mural sobre Restauração Pernambucana precisa de reparos
Estátua de Ariano no chão
Uma “pérola” na comunidade do Pilar
Fórum Arte Cidade movimenta o Recife
Monumento ao maracatu pilhado
Os remendos nas pedras portuguesas
Vandalismo dá prejuízo de R$ 2 milhões
Apipucos: Adeus às antigas luminárias
Cine Glória: Art-Noveau e decadência
Cine Glória agora é Lin-Lin
Pátio de São Pedro está sendo pilhado
Que horror: Pátio de São Pedro fica sem lampiões até depois de julho
Cadê os lampiões da Ponte Velha?
Ponte da Boa Vista ganha abraço
Ponte da Boa Vista pede socorro
Ponte da Boa Vista: efetuada reposição mas faltam reparos
Bonde vira peça de museu e trilhos somem do Recife sem memória
Recife da paisagem mutilada
Secular Magitot vira ruína na Várzea
A cidade que precisamos
Hamburgo e Recife: semelhanças

Aos 483, o Recife é lindo? Veja fotos
Com Hans, entre o barroco e o rococó
De olho nas luminárias da Bom Jesus

Art Déco: Miami ou Recife?
Passeio do estilo colonial ao moderno bossanovista
Vamos salvar o centro do Recife
Caminhadas Domingueiras: Mergulho no estilo neocolonial no Recife

Você está feliz com o Recife?
O índice de felicidade urbana do Recife
Viva 2018, Recife
O Recife que queremos, em 2019
Recife, cidade parque em 2037
Recife se prepara para os 500 anos
Uma cidade boa para todo mundo
Recife, mangue e aldeões guaiás
Livro mostra mania pernambucana de grandeza: “O mundo começava no Recife”
Livro mostra jardins históricos do Recife
Estátua de Ariano no chão

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Ricardo Bandeira / Cortesia para o #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.