O diário fotográfico do lockdown da pandemia pelo olhar dos confinados

A pandemia da Covid-19 obrigou muita gente a se refugiar em casa. Conheço pessoas que estão confinadas há oito meses, que aderiram por completo às compras virtuais e reduziram seus caminhos à distância entre a porta do apartamento e a do elevador. Ou seja, o único contato humano é rápido e se limita ao momento em que se fala com o entregador. Então, não é fácil. Para driblar o isolamento social e evitar o tédio, muita gente tentou desenvolver novas habilidades: bordado, pintura, jardinagem, fotografia.

Em plena quarentena, nada menos de cem pessoas se inscreveram no curso ministrado via Internet pela fotógrafa venezuelana Gisele Carvallo, que terminou dando origem à uma exposição fotográfica virtual: (Em)quadrados: Olhares em Quarentena. A mostra do Grupo Voos Fotográficos tem curadoria da própria Giselle.  E está com abertura marcada para o dia 5 de dezembro, a partir das 17h, no site www.emquadrados.com.br. “Teremos uma coletânea de arte e profundo sentimento”, afirma. “Submersos em um aluvião de angústia, incerteza, tristeza, ansiedade, a fotografia foi nosso salva-vidas na época mais rígida do isolamento”, acrescenta a profissional, que está há treze anos no Brasil e há onze no Recife. Ela esclarece: “Através da fotografia enquadramos o nosso caos e também a nossa esperança”. Na galeria abaixo, você pode conferir algumas das fotos que integraram a mostra.

Para a curadora, com o confinamento, as pessoas começaram a ter um outro olhar para as coisas do cotidiano que passariam despercebidas em dias normais: um banco de praça vazio,  um pingo d´água em um fio, um pássaro voando ou mesmo uma vela acesa em meio ao breu. Cenas vistas no quintal, na praça vizinha, no apartamento ou da janela do próprio quarto, como foi o caso de  Fabiana Aragão, que mostra uma paisagem urbana, no momento em que a população estava confinada: a beleza do entardecer por trás da cela de concreto da cidade de ruas vazias do lockdown. “Ressignificamos, criamos arte do improvável, reapreciamos os detalhes, olhamos além, para dentro e para fora de nós. Cinquenta, sessenta, setenta dias? Uma eternidade se passou”, diz ela, que é fotógrafa desde 2015.

O Grupo Voos Fotográficos é formado por alunos e ex-alunos do curso de fotografia de câmera profissional e também de celular. “Alguns já se tornaram profissionais, outros estão começando”, comemora. No grupo também há alguns fotógrafos e amigos convidados, mas a maioria é formada de alunos e ex-alunos, que somam, ao todo, 230. O curso dura um mês aproximadamente. “ Os integrantes dos Voos Fotográficos entram nesse grupo onde fazemos desafios, passeios fotográficos, trocamos informações, então muitos têm se desenvolvido muito bem”.  Gisele já ensinou a técnica de fotografar a 230 alunos no Recife, cem dos quais na pandemia. E 43 trabalhos foram selecionados para a exposição..

Veja o que diz  Gisele Carvallo sobre os “Voos Fotográficos no vídeo abaixo:

De acordo com a Secretaria Estado de Saúde, Pernambuco registrou registrou, 669 novos casos da Covid-19, nessa sexta-feira. Entre os confirmados hoje, 44 (6,5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 625 (93,5%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 179.308 casos confirmados da doença, sendo 27.927 graves e 151.381 leves. Também foram confirmados 12  óbitos, ocorridos entre os dias 03/08 e 26/11. Com isso, o Estado totaliza 8.999 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Leia também:
Nada como fotografar a natureza
Os novos “artistas” da pandemia
A arte de fazer arte na pandemia
Palafitas ganham Forró a partir de barco: “O rio vai pegar fogo”
Vou contar para vocês: Genaro dá aula de sanfona na pandemia

A capacidade de se reinventar
As roupinhas e máscaras coloridas da família de Francisca
Pró-Criança: Começa a campanha Colorindo a Esperança
Rafa Mattos: Plante amor e colha o bem
Casacor chega na Entraapulso
Projeto Janelas Casacor começa hoje
Recife, mangue e aldeõs guaiás
Jardim Secreto completa três anos: esforço coletivo, mudança e resultado
Trilhas voltam com força mesmo na pandemia
Eco Verdejante: Trilhas pelas matas com direito a banho de rio
Guerreiros do Passo “rendem” 5 mil foliões e ampliam trincheira do frevo
“Bora Preservar”: Tour no Hotel Central

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos e vídeo: Grupo Voos Fotográficos

Compartilhe

2 comentários

  1. É sempre muito bom ler seus artigos amiga Letícia! Vivemos tempos difíceis e nossos sentimentos são os mesmos. Rezo pra que tudo passe logo e essa vacina chegue em breve. Abraços!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.