Incêndio dominado no Sertão sem uso de retardante. Só água mesmo….

Vivaaaaaaaaaaaaaaaaa.  Depois de muita luta, o fogo que eclodiu no Parque Estadual da Mata Pimenteira finalmente foi debelado. A informação é da Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh). O incêndio havia começado no último domingo, naquela que foi a primeira unidade de conservação criada na caatinga. E ontem já extrapolava os limites da área da UC, que fica no município de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, a 418 quilômetros do Recife.

As chamas foram contidas na madrugada desta quarta-feira (14). E o que é melhor, sem necessidade de apelar para o polêmico e tóxico retardante que vem sendo usado  pelo governo federal para combater o fogo em áreas atingidas por queimadas, como foi o caso da Chapada dos Veadeiros. Aqui foi só água mesmo, o que é um bom exemplo. A operação de combate ao fogo contou com equipes da própria Cprh, do Corpo de Bombeiros e o reforço de um grupo do Prev-Fogo, do Ibama. As equipes trabalharam até a madrugada, para conter as chamas.

A caatinga, como vocês sabem, é um bioma exclusivo, único no mundo. Ou seja, só existe mesmo no Semi-Árido brasileiro. Em outras palavras, no Agreste e no Sertão do Nordeste. “Desde o último domingo nós estamos nesta operação de exterminar o incêndio no Parque”, afirma Djalma Paes, Diretor Presidente da Cprh. “As condições são adversas, por conta dos fatores naturais do local e, ontem pela manhã, o fogo já ultrapassava o limite da unidade de conservação”, explica. “Mas, hoje damos a boa notícia de que as chamas estão controladas”, conclui. Ufa, boa notícia mesmo. A Cprh informa que mesmo com o fogo debelado, as equipes permanecem fazendo o “resfriamento da área”.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a medida é necessária porque o calor se acumula no solo, podendo dar origem a novos focos de incêndio. O Parque Estadual Mata da Pimenteira foi criado em 2012, por meio do Decreto Estadual nᵒ 37.823 e é a primeira unidade de conservação (UC) do bioma Caatinga em Pernambuco. Possui área de quase 900 hectares. O terreno atingido pelo incêndio é de difícil acesso, por ser montanhoso. Foi necessário o uso de helicóptero para jogar água na caatinga em chamas. O #OxeRecife aplaude o trabalho executado em Pernambuco, sem uso de nenhum produto tóxico, daqueles que o famigerado Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, defende com tanta ênfase. Ainda bem que aqui não apareceu ninguém para dizer que o fogo se espalhou por três dias por falta de “boi bombeiro” no pasto.

Leia também:
Incêndio de difícil controle em unidade de conservação no Sertão
Aceiros e povo contra o fogo
Livro em defesa da Mata da Pimenteira
Aprenda a proteger a natureza
No dia da caatinga, nada como conhecer o Sertão de Pernambuco
As flores da caatinga em exposição
Estação ecológica: plantio de maconha e extermínio de tatus
Catinga, bioma único comemora oito anos de estação ecológica no Sertão
O Brasil pegando fogo e o Presidente bota a culpa no caboclo e no índio
Assine também: #tchausalles
Já me falta ar para falar das florestas
Botaram fogo no Jardim Secreto, mas bombeiros apagaram as chamas

Texto: Letícia Lins/ #OxeRecife
Fotos: Cprh / Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.