Campanha política ignora pandemia

Do jeito que a coisa vai, a Justiça Eleitoral vai terminar tomando a mesma medida do Tribunal  do Trabalho no Rio de Janeiro, que suspendeu treinos e jogos de futebol do Flamengo, devido à Covid-19. É que com a liberação de partidas esportivas e a turma em campo, o time terminou se transformando em mais uma prova viva do alto custo da falta de isolamento social: 40 infectados pela pandemia, dos quais 19 são atletas. E na campanha eleitoral que começou nesse domingo?

Todo mundo na rua. Hoje de manhã fui bem cedinho à praia de Boa Viagem, justamente para fugir de aglomeração, já que a areia começa a ficar cheia depois das dez da manhã.  A maré estava baixa, mas deu para tomar um gostoso banho de mar à distância de outros banhistas. Às 9h já estava saindo da Zona Sul para Zona Norte, onde fica minha residência. E que vi no caminho? O maior burburinho nos comitês eleitorais por onde passei. De lá até cá. O que observei foi muita aglomeração – dentro e fora das sedes, montão de gente nas calçadas – dezenas de pessoas sem máscara, e gente distribuindo propaganda política nos sinais. Alguns também sem máscara. Fiquei me perguntando: Será que essa manipulação da  propaganda não é um risco? Papéis, adesivos, vão passando de mão em mão, e termina que….. Nem é bom falar.

Na praia, a melhor forma de evitar risco é ir logo cedo, quando está vazia. Já na política… as ruas estavam cheias…

E a julgar por mensagens e fotos de políticos que recebi via WhatsApp, a coisa também está feia no interior. Imagens de manifestações na Zona da Mata Norte de Pernambuco indicam que ninguém está nem aí para aglomerações. Se os eventos liberados pelo Plano de Convivência com a Covid-19 em Pernambuco só admite 100 convidados – festas, aniversários, casamentos, batizados – porque um evento político pode ser como o da foto em Timbaúba? É preciso ter cuidado para que não aconteça com seguidores e cabos eleitorais a mesma coisa que ocorreu com os jogadores do Flamengo.

Os políticos deveriam, pelo menos, mostrar zelo com seus eleitores. É verdade que campanha sem calor humano e sem emoção nem graça tem. Mas houve quem dissesse que a campanha eleitoral de 2020 seria apenas “virtual”. Virtual, como? Desse jeito? E com a aproximação do pleito, a tendência é que aquele tipo de comportamento vá se agravar. Até o momento, a Secretaria Estadual de Saúde ainda não liberou os números da Covid-19 desse domingo em Pernambuco. Mas até o sábado à noite, eram 672 novos casos, elevando-se para 144.940 o número de pessoas infectadas no Estado.  Também foram confirmada 27 mortes devido à doença. Com isso, o total de vidas perdidas para a pandemia no Estado chega a 8.156. O #OxeRecife atualizará os dados assim que os novos números forem liberados.

Leia também:
Covid-19: “Parece que abriu a porteira”
O difícil retorno às aulas presenciais
Recife volta a liderar óbitos da Covid-19
Hospital provisório desativado sob investigação da PF
Pandemia: A polêmica dos respiradores
Suspeita na compra de respiradores: Operação Apneia na terceira fase
Pandemia em queda no Recife. E depois do coronavírus?
Spós os duvidosos, respiradores turcos
Quem tem razão, o Ministério Público de contas ou a Prefeitura?
No Brasil, 3,6 mil respiradores precisam de conserto
A briga judicial por respiradores em PE
Máscaras podem virar caso de polícia
Pandemia: A ação do bem se amplia

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.