Covid-19: “Parece que abriu a porteira”

Assim fica difícil. No último sábado, dei uma volta pelo centro e fiquei impressionada com a quantidade de pessoas sem uso de máscaras e sem manter o distanciamento no bairro da Boa Vista. Um detalhe, algumas falam com você, você recua, mas elas tentam se aproximar e continuam falando. Pior ainda: Hoje, em minha caminhada, um cidadão parou para pedir orientação sobre um endereço. A primeira coisa que fez foi retirar a máscara, no momento em que mais devia usar: quando fala. Na noite do sábado, na Avenida Manoel Borba, a Polícia Militar tentou dispersar uma multidão que se aglomerava na frente de uma casa noturna.

“Parece que abriu a porteira”, adverte a leitora Shirley Lins. Já leitora Lúcia Regueira informa que os bares de Olinda estavam cheios no sábado. “Passei de carro e parecia que a Covid não existe”. Também esteve no Mercado de Santa Cruz, na Boa Vista. E, como eu, ficou impressionada com o que viu. “Ninguém de máscara e mesas sem distância, tem que multar, fiscalizar”, reclama. “Desse jeito, não iremos sair do pesadelo”.  Cristina Ivana Lins Amaral postou uma foto nas redes sociais do #OxeRecife da “procissão” na frente da Boate Metrópole. Calçada cheia e quase ninguém de máscara.

“E aqui na Boa Vista? A Polícia Militar está tentando dispersar o povo que tomou conta da Avenida Manoel Borba, nas imediações da Boate Metrópole. Um absurdo”, diz. Ivana enviou a foto acima mostrando a aglomeração. A foto foi feita à noite, a partir de uma prédio que fica defronte à casa noturna. Esse domingo foi de sol e praia, mas depois do feriadão – sinceramente- ficou arriscado frequentar a beira-mar e até mesmo o calçadão da orla no Recife.  Máscara, cujo uso é obrigatório, virou peça rara por ali. Prefiro ir cedinho com a maré baixa, com bastante espaço na areia. Como a maré estava alta logo cedo no domingo, preferi caminhar pelo meu bairro mesmo.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, neste domingo (20.09), 475 novos casos da Covid-19, dos quais  22 (5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e os outros 453 (95%) são leves (pacientes que não demandaram internamento hospitalar). Agora, Pernambuco totaliza 141.517 casos confirmados, sendo 26.054 graves e 115.463 leves. Eles estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha. O boletim registra um total de 123.023 pacientes recuperados da doença. Também foram confirmados  12 óbitos em laboratório. Os novos óbitos confirmados são de pessoas residentes nos municípios de Aliança (1), Bezerros (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Caruaru (1), Escada (1), Igarassu (1), Mirandiba (1), Petrolina (1), Recife (1), Santa Cruz da Baixa Verde (1), Trindade (1) e Vitória de Santo Antão (1). Com isso, o Estado totaliza 8.016 mortes pela doença.

Leia também:
Recife volta a liderar óbitos da Covid-19
Hospital provisório desativado sob investigação da PF
Pandemia: A polêmica dos respiradores
Suspeita na compra de respiradores: Operação Apneia na terceira fase
Pandemia em queda no Recife. E depois do coronavírus?
Spós os duvidosos, respiradores turcos
Quem tem razão, o Ministério Público de contas ou a Prefeitura?
No Brasil, 3,6 mil respiradores precisam de conserto
A briga judicial por respiradores em PE
Máscaras podem virar caso de polícia
Pandemia: A ação do bem se amplia

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Cortesia da leitora Cristina Ivana Lins Amaral

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.