“Onde estão as calçadas que você diz?”

“Eu não sei onde estão essas calçadas melhoradas que você diz”,  afirma a leitora Rejane Cavalcanti, em mensagem enviada ao #OxeRecife via redes sociais. Tudo por conta da postagem que fizemos sobre as calçadas do bairro de Dois Irmãos, na Zona Norte do Recife. Elas quase já não possuem concreto, estão  na terra batida, cheias de buracos e são um risco para o pedestre desavisado.

É verdade que as calçadas do Recife ainda representam um desastre e risco de pé quebrado.  Eu, que ando diariamente, que o diga. Lembro que uma determinada vez, contei cem buracos, entre a Praça de Casa Forte e a Estrada do Encanamento, à altura de uma das entradas do Sítio Trindade. Mas é verdade, também, que houve algum avanço. Posso citar, com segurança, mudanças nos bairros da Macaxeira (Avenida Norte), Boa Vista (Rua do Príncipe, Gervásio Pires, Av Conde da Boa Vista, Rua Riachuelo), em Areias (Avenida Recife), Graças (Avenida Rui Barbosa), Rua José Bonifácio (Torre, na foto abaixo).

Calçadas da José Bonifácio, na Torre, melhoraram durante o período de pandemia, mas há ainda há obras no bairro.

No entanto, em alguns dessas vias, como é o caso da Avenida Norte, sobraram trechos onde é melhor andar de quatro, para não cair, tamanha é a irregularidade das calçadas que ficaram fora dos reparos. Hoje andei pela José Bonifácio e aprovei. Mas Rejane, que mora nos Aflitos, tem do que reclamar. Acho que ela tem razão. Na Avenida Rosa e Silva, a situação é precária mesmo. “Eu moro nos Aflitos, perto do Náutico. Eu costumava caminhar daqui até a Jaqueira e a Tamarineira e o sacrifício sempre foi muito grande”, diz. E acrescenta: “E não é só na Zona Norte, mas no Recife todo”. Também reclama, o que é verdade, que os carros tomam as calçadas, principalmente na frente de padarias. “E também de outros comércios, que delas se apropriam para fazer suas garagens”. É só dar uma voltinha pela própria Rosa e Silva (Zona Norte) e por Boa Viagem (Zona Sul) para se observar que o que ela diz é verdade.

Rejane cita um problema do qual sou testemunha como caminhante. “As pessoas têm que encarar as ruas cheias de carros porque não têm como passar e isso é sério”. Rejane reclama que a população do Recife precisa se organizar para reclamar pelos seus espaços, pelo direito de andar. “Nessa cidade, não há mais como andar nas ruas, pois o perigo de nos machucarmos de várias formas é muito grande”, acusa. E como? Ela  responde: “Levando queda, sendo assaltado ou atropelado”. Com a Covid-19, a situação ficou mais difícil. “Com a pandemia, a gente desce da calçada para não esbarrar com pessoas de máscaras”. Ou seja, com ou sem pandemia, as pessoas se arriscam porque precisam disputar espaço com os carros. Informamos a Rejane que solicitamos à Prefeitura a relação de calçadas por onde se pode caminhar. Assim que chegar a listagem, publicaremos para melhor orientar os caminhantes. Também mostraremos algumas iniciativas privadas dignas de registro.

Leia também
Calçadas nada cidadãs na Zona Norte
Calçadas nada cidadãs
Acidente em calçada requer até Samu
Calçadas detonadas no centro
“Já torci o pé três  vezes nas calçadas”
Cidadania a pé? Buraco e queda
Bandalha nas calçadas requalificadas
Calçadas largas na Gervásio Pires
Calçadas oferecem risco na Boa Vista
Bandalha nas calçadas do Recife
As 22000 multas cidadãs de Francisco
Cidadania a pé, como?
Prefeitura diz que recupera calçadas
Novas calçadas: 134 quilômetros até 2020
Quem inventou as famigeradas tampas duplas de nossas calçadas
Acidente em calçada requer até Samu
Calçada dá medo na gente de afundar
“Revoltado com a queda na calçada”
Os cem buracos do meu caminho
“Já torci o pé três vezes nas calçadas”
Recife: calçadas e ruas assassinas
Oxe, cadê as calçadas da Avenida Norte?
As inviáveis calçadas da Avenida Norte
Av Norte: reforma só atinge doze por cento das calçadas. Pedestre corre risco
Calçadas crateras na Avenida Norte
Calçadas melhoram na Av Norte. Mas…
As inviáveis calçadas da Av Norte
Requalificação na Av Recife inclui retirada de gelos baianos das calçadas?
Qual vale mais: a vida ou o poste?
Que saudade da Rua Nova
Calçadas pedem socorro no Recife
Calçadas detonadas no Centro
Convite ao tombo no centro
Calçadas nada cidadãs
Por calçadas cidadãs
Uma “piscina” no meio do caminho
Futuro das usurpações urbanas
Cadeirante merece respeito
Cadê o respeito aos cadeirantes?
Cadê a calçada daqui? Oxe, Recife
Comunidade recupera calçada em Casa Amarela.Essas cenas vão sumir?

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Um comentário

  1. Como se não bastasse, a calçada em frente ao Batalhão de Choque está interditada por qual motivo não sei. Os pedestres preccisam descer e ficar expostos ao trânsito. Absurdo.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.