Reciclagem de plástico rende corrimão e utensílios domésticos nos morros

Uma  das iniciativas mais interessantes da Prefeitura, o Mais Vida nos Morros já não se restringe apenas a mudar a paisagem dos altos do Recife. Está trabalhando, também, o viés da sustentabilidade, aproveitando materiais plásticos que normalmente seriam atirados em canaletas, córregos, rios e que deságuam no mar. Há alguns dias, foi inaugurada na Rua José de Menezes, em Dois Unidos, o primeiro corrimão de plástico reciclado a partir de descartes doados e recolhidos na própria comunidade. O corrimão resulta do Programa Recicla Mais, que é realizado pela Secretaria de Inovação Urbana do Recife, em parceria com as Tintas Coral. O local escolhido para implantação havia vencido da Gincana Julho sem Plástico que arrecadou mais de 200 Kg de plástico em 2019.

O corrimão instalado na escadaria pretende auxiliar e promover uma solução de acessibilidade, garantindo mais segurança durante a locomoção da população do entorno. E surgiu como fruto da mobilização da comunidade. “O corrimão simboliza exatamente o que é a política pública de inovação urbana aqui no Recife”, diz Tullio Ponzi, Secretário Executivo de Inovação Urbana. “Dar solução nova para os desafios urbanos, antigos ou novos, e, sempre, com o cidadão”, reforça. “Um dos eixos do ReciclaMais é transformar o lixo em oportunidade, em solução para o dia a dia das pessoas”. Antes do corrimão, peças simples como saboneteira, fruteira, porta lápis vinham sendo confeccionadas para uso dos próprios moradores. “Agora o desafio é fazer mobiliários urbanos para a cidade: uma lixeira, um banco  ou até mesmo um corrimão como esse”, diz Ponzi, de longe o mais criativo dos gestores da administração municipal.

Além de corrimão para escadaria, plástico reciclado rende utensílios domésticos para a comunidade dos morros.

Todo o material arrecadado está sendo transformado em peças de utensílios domésticos, como vasos, fruteiras, saboneteiras, assim como alguns mobiliários urbanos, lixeiras e assentos. Já o primeiro corrimão de plástico reciclado foi produzido dentro das normas de segurança da ABNT. Para desenvolver o corrimão foram utilizados 35kg de plástico tipo 2, o que corresponde a aproximadamente 267 garrafas de amaciante de 3 litros ou 1250 embalagens de xampu de 325ml.  A  Gerente Geral de Intervenções Urbanísticas, Flaviana Gomes,  informa que o corrimão além de ser sustentável não precisa de nenhum tipo de manutenção como pintura. “Passamos por um processo de testes para ver a estabilidade, dimensionando para ser implantado na comunidade de forma segura”, diz. E acrescenta: “A reciclagem criativa impactou toda a equipe, pois além de ser sustentável ele não precisa de manutenção de pintura”.

Além do corrimão inovador, as famílias também receberam uma pracinha de lazer e diversão para as crianças. Na área existia um terreno abandonado e um ponto crítico de lixo, mas através das intervenções com engajamento dos moradores, o local foi convertido em uma pracinha mirante, com piso e bancos. A pedido das crianças, foi construído também um escorrego com uma caixa de areia. Também foi feito um campinho de futebol na rua em que as crianças costumavam jogar.   O Programa Recicla Mais já concluiu a primeira fase da feira sustentável nas comunidades do UR-10, Alto José Bonifácio, Sítio São Brás, Vasco da Gama, Campo da União, Morro da Conceição, Burity, Lagoa Encantada, Brasília Teimosa, Alto José do Pinho e Dois Unidos com protagonismo e envolvimento dos moradores locais. Além de gincanas, com as crianças  que aconteceu em 2019, em 20 escolas da rede pública municipal do Recife. Com atuação dos professores, alunos e familiares, preocupadas com o meio ambiente, foram arrecadadas quatro toneladas de lixo plástico, reduzindo o impacto ambiental. Até o momento, o Mais Vida nos Morros já beneficiou 49 comunidades do Recife,totalizando  24.720 mil moradores. Tudo é feito em parceria com a Akzo Nobel, através das Tintas Coral.

Leia também
Lagoa Encantada em evento internacional
Mutirão mega no Mais Vida nos Morros
Mais Vida nos Morros ganha prêmio
CurioCidades: o Recife turístico e afetivo de 40 fotógrafos
Nova fase para o Mais Vida nos Morros
Barco, caminhada e Mais Vida Teimosa
Centro do Recife precisa de mais vida
Laboratório da Paz transforma morros
Alto Sustentável completa cinco anos
Alto José Bonifácio está mais colorido
Morros começam a ganhar hortas
Troque uma muda por uma ideia
Mais Vida nos morros do Vasco
Que tal turismo nos morros coloridos?
ONU de olho no Mais Vida nos Morros
Túlio Ponzi e o Mais Vida nos Morros
A paisagem colorida do Córrego do Jenipapo
Mais Vida nos Morros se amplia
Praça alegre colorida na Mário Melo 
A rua também é nossa
Culinária sustentável: Iguarias com cascas de banana, bagaço de coco
O lixo que virou lixeira
A democrática mais vida teimosa
Centro precisa de “Mais vida”
250 milhões de tampinhas retiradas da natureza em seis estados, inclusive PE
Maquininha de passar cartão com plástico reciclado
Lixo plástico vira cinema nas escolas
Plásticos nas praias viram embalagens
Canudos plásticos de praias viram óculos: a natureza agradece
Nestlé quer plástico biodegradável
Noronha reforça Plástico Zero
Campanha contra plástico rende prêmio
Colete três plásticos na areia
Mar: mais plásticos do que peixes em 2050
Canudos da praia viram óculos: A natureza agradece

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: PCR / Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.