Escolas permanecem fechadas em PE. No Recife, mais um hospital desativado

Praias cheias e salas de aula vazias. Enquanto no final de semana as praias ficaram entulhadas de banhistas – dando a falsa impressão que a pandemia acabou – as escolas públicas e particulares do ensino básico permanecerão fechadas. O decreto que impôs a suspensão das atividades por conta da pandemia vence amanhã,terça (15/9). Mas em nota divulgada na tarde de hoje, o Palácio do Campo das Princesas informa ter prorrogado e reinício para o próximo dia 22.  A medida é válida para Pernambuco inteiro. Até lá, cerca de 2,1 milhão de estudantes terão ficado por mais de 190 dias sem aulas presenciais.

“O Governo de Pernambuco, após reunião do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19, decidiu prorrogar até o dia 22, a suspensão das aulas presenciais na educação básica de todo o estado. Os dados serão avaliados novamente na próxima segunda-feira, para deliberação sobre o cronograma do plano de retorno das redes pública e privada”, conclui o comunicado. Com isso,em Pernambuco permanecem em casa 400 mil alunos da rede particular, 575 mil da estadual e 1,1 milhão da municipal. A medida surpreendeu principalmente as escolas particulares, que pretendiam dar início às aulas a partir desta semana.

Escolas permanecem sem aulas em Pernambuco, enquanto no Recife é desativado o penúltimo hospital de campanha.

Já no Recife, a pandemia parece estar desacelerando.  A capital chegou a ter sete hospitais de campanha para atender a pacientes da Covid-19, mas o sexto começou a retirada dos seus equipamentos nessa segunda-feira (14/9), quando Manoel Rodrigues Santiago, 82, recebeu alta do Hospital Provisório Recife 3 (HPR3), que funcionou no bairro da Imbiribeira. Depois, virá o desmonte das estruturas das paredes, tetos e pisos. E  aí, só restará uma unidade instalada para pacientes da Covid-19 na capital.

Manoel passou 14 dias internado, entre enfermaria e UTI, queixando-se de falta de ar. Com mais de 2.300 m² de área construída onde se encontrava um galpão desativado de uma empresa, na Avenida Mascarenhas de Moraes, o HPR 3 contava com 107 leitos, sendo 80 UTIs e 27 enfermarias. Pela unidade administrada pelo Instituto Humanize de Assistência e Responsabilidade Social (IHARS), passaram mais de 500 pacientes. A partir de agora,  o único hospital provisório a receber pessoas infectadas pelo novo coronavírus é o Recife1 (HPR1), que está instalado na Rua da Aurora,no bairro de Santo Amaro.

Até o momento,  já foram desativados 693 leitos municipais, restando 335 leitos em funcionamento (153 de  UTI e 182 de enfermaria). Neles, estão internados hoje 163 pacientes, dos quais 77 em UTI. Destes, apenas 33 são do Recife. “É o menor número desde o início da pandemia”, diz o Prefeito Geraldo Júlio (PSB). Ele afirma que o Recife chegou aos seis meses de pandemia com redução de mais de 90% nos óbitos por covid-19, 70% nas internações da rede hospitalar e 50% nos atendimentos a pacientes com suspeita ou diagnóstico confirmado de covid-19. Os números foram fornecidos comparando os dados de maio (no pico da pandemia) com o mês de agosto. Informa, ainda, que os equipamentos desativados serão destinados a outras unidades de saúde do município.

A Secretaria Estadual de Saúde notificou 181 novos casos da Covid-19 nas últimas 24 horas em Pernambuco. Agora, o número oficial de pessoas que foram infectadas pelo coronavírus chega a 136.853. Também foram confirmados 14 óbitos, elevando-se para 7.888 o total de vidas perdidas para a pandemia.

Leia também:
Pernambuco tem134.619  infectados
Recife sem morte por Covid-19, praia cheia e regata cancelada
Prefeitura desativa leitos da Covid mas mortos chegam a 7 mil no estado

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Andrea Rego Barros / Divulgação/ PCR e SEI/ Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.