A peleja de “Princesa” com o jacaré

Já falei aqui de Princesa, a vira-lata que apesar de ter seu dono, prefere passar o dia ao lado  de Djalma Gomes. Ele integra uma equipe de dez garis, a serviço da Emlurb. Eles passam o dia em um trabalho árduo, recolhendo detritos que são atirados pela população no Açude de Apipucos, um dos principais cartões postais da Zona Norte do Recife. E também um dos mais degradados, cujas obras de urbanização jamais foram concluídas.

Mas voltemos a Princesa. Diariamente, ela deixa sua casinha de cachorro e parte, logo cedo,para o ponto de encontro dos garis. Tudo para esperar Djalma. Os dois – o homem e o animal canino – travaram uma amizade tão grande que não conseguem mais se separar. Quando ele chega no local, Princesa já está lá, para fazer sua festa particular. Os dois se cumprimentam, Djalma pega o barco usado no seu serviço e, antes de zarpar, a cadela já está à espera. Geralmente viaja na proa, com a maior imponência.

Lembro até da antológica cena protagonizada por Leonardo de Capri e Kate Winslet no filme Titanic, porque Princesa navega  no barquinho com a imponência do passageiro de um transatlântico. Tudo por orgulho da amizade que tem com Djalma. Pois a dupla teve uma surpresa desagradável, há alguns dias. Princesa foi alvo do “bote” de um jacaré, velho conhecido dos residentes das margens do Açude e também dos garis e pescadores que frequentam o espaço. Eu só soube do “acidente”há alguns dias, quando vi mai suma vez Djalma e Princesa, trocando afagos, na beira do Açude.

“Foi um susto grande”, contou Djalma ao #OxeRecife. “Tinha acabado o dia de serviço e ia me aproximando da margem do Açude, quando Princesa decidiu pular na água”, conta o gari. “Às vezes, ela prefere desembarcar antes, e ir nadando até a areia, mas não contava ser atacada pelo jacaré”, diz. A abocanhada do animal, que é bem grande, deixou uma ferida nos quartos  da cadela que, felizmente, já está cicatrizada. Só ainda não nasceu a pelagem. Princesa mostrou resistência. Conseguiu safar-se do jacaré e está aí, viva, para alegria do seu amigo inseparável.

Livre do jacaré e com a ferida do ataque já cicatrizada, Princesa retorna ao seus habituais passeios de barco, no Açude de Apipucos.

Leia também:
História de amor: o gari e a “Princesa”
Adoção virtual de totós e bichanos
Em meio à pandemia, capivaras voltam à natureza. E jacarés, também.
Jacarés liberados em Dois Irmãos
Chuvas levam jacarés às ruas
Resgate de jacaré desorientado no mar
Jacarés urbanos voltam à natureza

Chuva: jacarés ganham as ruas mas Cprh os devolve à natureza
Final feliz para cão sem dono e peregrino
Ternura, flanelinha e cadela acidentada
Dê ao seu totó um cãonettone no Natal
Proteja seu pet na noite da virada
Campanha Vizinho Legal está nas ruas
Casa Amarela tem campanha Ecococô
Dia das “Mães” com saúde para os totós
Feira e  de adoção de pets no Espinheiro
Feirão de adoções de totós na sexta
Exposição: Inscreva logo o seu totó
Forrocão no Espaço Carambolativo
Startup resgata 2 mil gatos de rua
Cães e praia: “Ninguém faz cumprir a lei”
“O saquinho é só enfeite”
Cadê a saúde pública? E as placas indicativas?
Parque da Macaxeira abre para pets
Gatinhos urbanos e pontos de desova
Dia de São Francisco: bênção para os irmãozinhos
Pandemia e a festa dos  bichos

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife 

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.