Recife sem morte por Covid-19, praias cheias e regata cancelada

O Recife – que já foi o epicentro da pandemia do novo coronavírus em Pernambuco – registrou hoje uma boa notícia. Pela primeira vez, desde 3 de abril, a Capital  passa 24 horas sem contabilizar nenhuma morte provocada pela infecção. Foi o que ocorreu nas últimas 24 horas (8/9) na nossa cidade, onde a Secretaria de Saúde não confirmou em laboratório nenhuma  nova baixa devido à Covid-19.

Não deixa de ser uma notícia animadora, sinal de que a pandemia está em curva descendente na cidade, embora ela não signifique que não ocorreu nenhuma morte devido à pandemia. Ela não aparece nos boletins de hoje, mas pode surgir nos próximos, já que os resultados dos exames surgem dias depois da ocorrência. De qualquer maneira só de ver um zero na quantidade de óbitos do dia, já dá para animar. Por conta da redução do ritmo do avanço da doença no Recife, a Prefeitura já desativou mais de 300 leitos dos hospitais de campanha, montados para atender pacientes da Covid-19. Já foram mais de 700 no Recife, porém agora somam 424 (entre os de enfermaria e o de UTI).

O Recife teve aglomerações nas praias no final de semana prolongado, mas Cabanga cancelou a Refeno.

Apesar dos números, não há motivo para descuido, pois o Coronavírus marca presença em todos os bairros do Recife e também em todos os municípios pernambucanos. No Estado, foram registrados nessa terça-feira 170 novos casos da Covid-19, segundo informa a Secretaria Estadual de Saúde. E forma confirmados em laboratório 20 óbitos provocados pelo coronavírus. Ou seja, os casos oficialmente confirmados da pandemia no estado chegam a 132.590, com saldo triste de 7.741 vidas perdidas. A preocupação das autoridades sanitárias, agora, é com as consequências de flexibilização, inclusive com a abertura das praias. No final da semana, as areias de Boa Viagem e do Pina até pareciam um desfile carnavalesco de O Galo da Madrugada. Era gente demais na areia, muitos banhistas não usavam máscaras nem praticavam distanciamento. Nem parecia que existe pandemia. Médicos ouvidos pelo #OxeRecife afirmam que as consequências desses excesso de aglomeração podem repercutir nas duas  próximas semanas.

O próprio Secretário de Saúde do Estado, André Longo, chamou a atenção da população, diante das cenas observadas durante o feriadão de 7 de setembro. “São atitudes egoístas, equivocadas e que nos causam preocupação e até indignação, porque colocam em risco tudo que conquistamos até agora, como também a vida e a saúde de todos”, disse. “É preciso dosar a sensação hedonista, de busca do prazer com algum senso de responsabilidade”, aconselhou.  Também na Praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca, a máscara não foi usada com a frequência que deveria, inclusive nos resorts.

Embora os hotéis tenham adotado protocolos rigorosos, muitos hóspedes deixaram as máscaras nos apartamentos. Tenho amigos e familiares que desistiram do final de semana prolongado em resort em Muro Alto, porque quase nenhum hóspede usava o obrigatório adereço. Eles  voltaram ao Recife no dia que lá chegaram. Decidiram não arriscar. Já a  32ª edição da Regata Internacional Recife – Noronha (Refeno), acaba de ser cancelada. O evento atrai anualmente milhares de pessoas ao Marco Zero, no Recife, para assistir a partida dos barcos. Mas o Cabanga informa que o que inviabilizou o evento foram as exigências da administração do arquipélago de Fernando de Noronha, onde só turistas que já tiveram a Covid-19 são admitidos no seu território. A Refeno ocorroreria em 10 de outubro e 2020 é o primeiro ano em que ela não se realiza.

Leia também:
Praia ganha placas divertidas
Pernambuco: Mais de 125 mil infectados e a voltado comércio na areia da praia
Regata liberada mas em Noronha só entra quem já teve Covid-19
Praia: crédito para os barraqueiros e nenhuma capacitação sobre o lixo
Vem dinheiro para quiosques da praia
Banho de mar  e quiosques são liberados
Quiosques de Boa Viagem tiveram 25 arrombamentos na pandemia
Boa Viagem em trapos para o verão
Risco de tombo nas escadas da praia
Abandonada na pademia, Boa Viagem corre atrás do tempo perdido

Boa Viagem ao Deus dará
Boa Viagem é abandonada e quiosques são pilhados
Boa Viagem e nova normalidade: limpeza, silêncio e “paz”
Banho de mar e comércio nos quiosques são liberados
Isolamento deixa areia limpa e sem poluição
Liberadas atividades esportivas
Boa Viagem ainda deserta e sem direito a banho de mar
Boa Viagem abre amanhã mas sem direito a cadeira nem banho de mar 

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.