Baderna inaugura delivery de mudas para recompor a Floresta Amazônica

Segundo o Deter (do Instituto de Pesquisas Espaciais – Inpe), só no último mês de agosto de 2020, o Brasil perdeu   nada menos de 1.045 quilômetros quadrados da Floresta Amazônica. Para que vocês tenham ideia do que isso representa, é uma área quase cinco vezes maior do que o Recife, que tem 218 quilômetros quadrados. Ou seja, uma grande devastação provocada por incêndios e desmatamentos criminosos. Mas enquanto uns fazem tudo para destruir ou evitar que isso aconteça –  como é o caso do Ministério do Meio Ambiente, o inimigo número 1 da Amazônia – outros lutam não só para preservar, mas também para recompor áreas de árvores que foram  banidas do pulmão do mundo.

É o caso da  Baderna. O nome pode sugerir outra coisa, mas a Baderna é muito séria. Trata-se da Brigada de Amigos Defensores da Ecologia e dos Recursos Naturais da Amazônia. Ela é formada de voluntários que têm um objetivo ambicioso. Ou seja, plantar 1 milhão de árvores na maior floresta tropical do Planeta. E nesta semana, a Baderna inaugurou um serviço inédito naquela região: delivery  gratuito de mudas nativas da Amazônia. Quem conta a novidade ao #OxeRecife é Pedro Paulo Siqueira Ferreira, biólogo, mestre em ecologia, professor, pesquisador, voluntário da causa ambiental e fundador da Baderna, sobre quem o #OxeRecife faz questão sempre de ressaltar o belíssimo trabalho. A Baderna tem sede em Santarém, cidade localizada a 1.045 quilômetros de Belém.

O serviço foi inaugurado no Dia da Amazônia. A entrega de mudas é totalmente gratuita. E o atendimento é feito em cidades e vilarejos da região onde o caminhão possa chegar por rodovia. Os pedidos são feitos pela Internet. É só acessar o link (ver abaixo no Serviço) que contém o formulário a ser preenchido. Antes do delivery, mais de  200 mil mudas já haviam sido plantadas. Agora, a expectativa é que esse número cresça, mesmo com a pandemia. “Estamos batalhando contra o coronavírus, para fecharmos o ano com mais de 300 mil mudas plantadas”, diz Pedro Paulo. Na sementeira da Baderna, são cultivadas mais de 200 espécies.

“O senhor é um herói”, afirmo para o Professor. “Eu, não”, reponde. E acrescenta: “Heróis são todos os voluntários que fazem esse belíssimo e essencial trabalho ambiental acontecer”. E completa: “ E todos aqueles que têm consciência e responsabilidade ambiental e que fazem doações para o plantio de árvores”.  Entre as espécies cultivadas para plantio encontram-se 67 florestais (como Mogno, Pau-Brasil, Castanha de Macaco, Jacarandá, Tatajuba); 26 florestais frutíferas e de consumo alimentar humano (Piranga, Cacau-da-mata,  Oiti, Jenipapo);  33 Frutíferas (Jambo, Jabuticaba, cinco tipos de Ingá, cinco de manga, fruta-pão, carambola); 20 palmáceas (Açaí, Babaçu, Buriti, Pupunha etc). Colabore com a Baderna. A Amazônia precisa de você, aliás, de todos nós. E  nós precisamos dela. Nas camisetas da Baderna, há informações como contribuir com a causa.

Leia também:
Baderna com carnaval ecológico
É verdade que a piranga é afrodisíaca?
Por um milhão de árvores na Amazônia
Rio Tapajós ganha abraço e árvores
No Dia da Amazônia, viva a natureza
Dia da Amazônia: Agrofloresta ou extração ilegal de madeira?
“Já me falta ar para falar das florestas”
#JuntospelaBiodiversidade
Araras são repatriadas para a Amazônia
Longe dos ataques verbais de Brasília, Nordeste e Amazônia se entendem
O barco xará que achei em Santarém
Parem de derrubar árvores (no Pará)
As festas dos ipês no Recife e no Pará
Corrente global em defesa da natureza
Intimidade com a natureza em Alter do Chão
A sede no “mar” de água doce
Santarém além do Rio Tapajós
O sobe e desce do Rio Tapajó
Dia Mundial de Áreas Úmidas passa em branco no Recife
Baderna com carnaval ecológico
Tartarugas voltam ao rio no Pará
Peixes contaminados com mercúrio
O Brasil está virando o rei do veneno
Cisternas mudam vida dos sertanejos
Ministro manda oceanógrafo trablhar na caatinga. E o Sertão já virou mar?

Serviço: 
Link para pedir delivery de mudas: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSc7kr_XRxtppkBQm-n2fOrwA3jA9IcnVPuyL3-mRzrrEj3bPw/viewform
Conta para enviar contribuições à causa: Baderna – Conta poupança 0026-013 – 70867-8

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Baderna / Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.