Olha! Recife mostra o Beco do Veado

Desde o início da pandemia, que estão suspensos passeios a pé pelo Recife. Grupos que participam de iniciativas como o Caminhadas Domingueiras (comandadas por Francisco Cunha) e o Projeto Olha! Recife (que é oficial) passaram a contar, nesta semana, com passeios virtuais. Só para matar a saudade das incursões que nos ajudam a conhecer melhor a arquitetura (com seus diversos estilos) e a história do Recife.

A iniciativa faz parte da programação da 13ª Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco. Na verdade, são três vídeos abordando fatos ou locais do Recife.  Todos muito interessantes, com textos e áudio do turismólogo e historiador Bráulio Moura, que é lotado na Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife.

Os três já estão no ar: um aborda o Marco Zero, hoje um dos locais mais frequentados por turistas no bairro do Recife, o chamado Recife Antigo. O outro fala das saudosas maxambombas, e o que restou daquele tempo, como a bonita estação de Ponte D´Uchoa, no bairro das Graças. E o terceiro, divulgado hoje, fala de curiosidades sobre o Beco do Veado.

Ou seja, os vídeos mostram locais nem sempre conhecidos por toda a população da cidade. Por exemplo, você sabe onde fica o tal do Beco do Veado? Na verdade, é o nome mais conhecido da Travessa de São Pedro, ruela que liga o icônico Pátio de São Pedro ao não menos icônico Mercado de São José, o mais antigo mercado público do Brasil ainda de pé.

A rua é conhecida pela concentração de profissionais de atividade antiga, cada dia mais rara em outros locais da cidade, os amoladores de tesouras e alicates.  No vídeo, Bráulio convida o público a conhecer melhor a curiosa travessa e porque ela virou o Beco do Veado. Ou melhor, Beco do Veado Branco. E como o apelido da rua virou seu nome quase oficial, referência de endereço e deu origem a histórias jocosas e fantasiosas.

Veja, abaixo, o vídeo sobre o Beco do Veado:

Leia também:
Sessão Recife Nostalgia: Beco do Veado e outros becos do centro
Resgate histórico do Beco do Camarão
São José e Santo Antônio ganham livro: quatro séculos de história
Boi Voador do Recife pode ganhar segundo prêmio nacional
Sessão Recife Nostalgia: Maurisstad, boi voador e memória
Conheça o Recife através dos tempos
Livro mostra mania pernambucana de grandeza
Praça Dom Vital de roupa nova
Minha tarde no Olha! Recife
Minha tarde no Olha! Recife (1)

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Emanoel Correia / Cortesia Grupo Bora Preservar / Acervo #OxeRecife
Vídeo: Bráulio Moura (texto e áudio) e Luiz Gomes (edição)

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.