Praça da Várzea passa por reforma, depois de longo abandono

Uma das mais bonitas do Recife, porém esquecida pelo poder público durante longo tempo, a Praça Pinto Damaso – mais conhecida como Praça da Várzea –  vai passar por requalificação. Finalmente!  Como vocês sabem, o logradouro tem a assinatura de Roberto Burle Marx (1909-1994), um dos paisagistas mais importantes do mundo. No Recife, ele deixou um bom acervo de áreas verdes, incluindo quinze que são protegidas por legislação municipal (Lei 89.777/16), e consideradas jardins históricos. A Praça da Várzea é um deles. Ela fica no bairro do mesmo nome, na Zona Oeste do Recife.

A Pinto Damaso possui 6.647 metros quadrados de  área, e é pontilhada de vegetais imponentes como palmeiras imperiais, fícus-benjamina, mangueiras, oiti-da-praia, entre outros. De acordo com o livro Burle Marx e o Recife (Maurício Cavalcanti, Ana Rita e Lúcia Maria Veras), a praça é uma homenagem ao prefeito do Recife, no período 1891-1893. O primeiro projeto paisagístico concebido por Burle Marx para a área é datado de 1936. Nele, constavam playground, coreto, lago central, caramanchão, este para proporcionar sombra e aconchego aos frequentadores. Desde então, muita coisa mudou naquele local da Várzea, bairro ainda tão bucólico quanto o Poço da Panela. Ambos ficam na Zona Norte.

A Praça da Várzea tem a assinatura de Burle Marx,mas tem equipamentos que nada têm a ver com o projeto original. 

Onilda Gomes Bezerra – que assina um artigo sobre aquela praça no mesmo livro – define a Pinto Damaso como “um recinto fechado, uma clareira urbana, protegida por uma cortina de árvores que referencia a memória do bairro”. Ela assegura, ainda, que “o traçado paisagístico ainda mantém as ideias de Burle Marx”. No entanto, alguns equipamentos ali colocados não têm nada a ver com os idealizados pelo paisagista. E até ofendem a estética.  Vamos torcer, portanto, que a requalificação não seja para pior, nem descaracterize aquela que é um patrimônio não só dos moradores da Várzea, como do Recife. O ideal, mesmo, era  recuperar todo o projeto original. Mas…

O início das obras foi autorizado no final de semana pelo prefeito Geraldo Júlio (PSB). O orçamento inicial é de R$ 285 mil. Conforme a prefeitura, os serviços “contemplam uma requalificação completa do espaço de lazer”.  O socialista diz que serão recuperados: quadra esportiva, calçadas, iluminação.  Os serviços na quadra esportiva contemplam recuperação seu alambrado, pintura e demarcação. Também serão feitos reparos nos passeios e áreas comuns com piso em concreto; no playground; nos canteiros e gramado. E ainda: redefinição do gradil; acessibilidade; colocação de protetor de gramado; pintura geral, com impermeabilização do telhado do abrigo e parada de ônibus.

O serviço fica sob responsabilidade da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb). A previsão é que as obras tenham início na quarta-feira (4/7). Na nossa cidade, no entanto, não é só a Pinto Damaso que precisa do reparos. Infelizmente, as praças do Recife – em sua grande maioria – amargam um grande abandono. Tanto nos bairros quanto no centro da cidade. É só dar uma voltinha, para conferir, passando pela Dezessete, Maciel Pinheiro, Independência (centro) e Solange Pinto (Madalena), para citar apenas algumas.

Leia também:
Livro mostra jardins históricos do Recife
Caminhada abre Semana Burle Marx
Trilhas ecológicas lembram Burle Marx
Sessão Recife Nostalgia: Quando a Praça do Derby era um hipódromo
Burle Marx em discussão na Ufpe
Burle Marx nas caminhadas de domingo
Burle Marx, maçonaria e boemia no Olha! Recife
Praças estão à míngua no Recife
Mercado da Madalena e Praça Solange Pinto exigem mais cuidado
Praça do Arsenal de fonte luminosa
Cadê o gramado da Praça do Arsenal
Praça da República sem gramado
Histórica, Praça Maciel Pinheiro vive a decadência
Decadência na Praça da Independência
Praça Dezessete está abandonada
Praça Dom Vital parece um ninho de rato
Praça Dom Vital de roupa nova

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Sérgio Lobo / Acervo #OxeRecife e Andréa Rego Barros/ PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.