Mirtes: Professora Nota Dez

Ela tem cara de menina. Mas já são 38 anos de dedicação às salas de aula. Tanto amor ao ensino, no entanto, não poderia mesmo passar em branco. Mirtes Ramos dos Santos Melo  ostenta duas importantes premiações em seu currículo. E acaba de se tornar uma das vencedoras do Prêmio Educador Nota 10 – edição 2020. O Prêmio é o maior e o mais importante do país na área educacional, que reconhece e valoriza professores de Educação Infantil ao Ensino Médio, coordenadores e gestores de escolas públicas e privadas. E o seu trabalho foi selecionado entre nada menos de 4 mil docentes do Brasil. Ou seja, uma façanha!

Ela concorreu com o Projeto Aprendizagens das Crianças: Maravilhamento e Experiências, que trabalhou com crianças de 2 e 3 anos da Creche Municipal João Eugênio (no bairro da Iputinga).
Dos dez ganhadores, apenas o trabalho do Recife é sobre Educação Infantil, cinco são voltados ao Ensino Fundamental, três do Ensino Médio e um de Gestão. O  projeto de Mirtes foi executado com crianças de dois a três anos da Creche Municipal João Eugênio (que fica no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife). Ela buscou realizar um trabalho onde meninos e meninas fossem protagonistas das atividades por meio de interações com os colegas de turma e adultos.

“Fiz várias instalações construídas com objetos simples. E, ao longo de um ano, também fiz experiências com rolos de papel, panelas, lençóis, as flores do jambeiro da escola, frutas, caixas e água. Uma caixa grande, por exemplo, pode ser explorada pela criança em movimentos de entrada e saída. Com a percepção  dela se cabe ou não  dentro da caixa e, ajuda a vivenciar conceitos de medida, conceitos de dentro, fora, textura, lateralidade”, esclarece. “A gente precisa organizar espaços que dêm autonomia a eles para explorarem o mundo”, explica. O trabalho de Mirtes Ramos é inspirado no pedagogo italiano Loris Malaguzzi, que sistematizou a Pedagogia da Escuta. A abordagem do seu método se vincula a tudo o que a linguagem visual pode apresentar.

Em 2017, ela já havia sido premiada com o projeto Vou contar uma história pra tu, quando foi a grande vencedora da 10ª Edição do Prêmio Professores do Brasil, região Nordeste na categoria Educação Infantil: Creche. O projeto de leitura, que tinha como objetivo estimular o gosto pela leitura das crianças, não só transformou a vida dos pequenos estudantes, mas também de seus familiares, com pais voltando à sala de aula após anos.  “As crianças são minha grande fonte de inspiração, pela energia e alegria e me ensinam diariamente a ver o mundo de outra forma”, diz. O Prêmio  Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita. E desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. Tem o patrocínio da Fundação Lemann, SOMOS Educação e BDO e conta com o apoio da Nova Escola e Unicef.

Leia também:
A história de Daniel
“Criança Alfabetizada” dará premiação a Prefeitos
Alunos “derrubam” 70.000 concorrentes
Hortas orgânicas crescem nas escolas
A menina que salvava livros
 Na contramão do governo Bolsonaro
Matemática: 28 alunos premiados
Robótica: rede pública em destaque
Você tem fome de quê? De livros
A volta das cartas e dos postais
Robótica leva estudantes à Hungria
Estudante de escola pública mostra trabalho sobre sururu em Londres
Rede pública: a vez da robótica 
Escola pública representada no Peru

Estudantes de Escola Pública embarcam para Nova Iorque (Genius Olympiad)
Alunos de escola estadual em Bezerros desenvolvem aplicativo para Fenearte
Alunos fazem aplicativo para Fenearte 
Drama da Paixão: aplicativo para turistas
São João: estudantes criam aplicativo
Na contramão do governo Bolsonaro
Criança Alfabetizada: destaque na educação dará prêmio a prefeitos
Os idiotas úteis e o idiota inútil

Pet vira barreira para reter lixo em canal

Alunos lançam livro na Bienal
Mustardinha: Ecobarreira vai ao Paraguai

Jardim do Baobá: Ribe do Capibaribe
Os pequenos escritores do Recife

Livros artesanais são destaque em escolas públicas do Recife
Alunos fazem livros sobre 20 bairros
Livro em quadrinhos sobre Santo Amaro
Você tem fome de quê? De livros
Alunos derrubam 70.000 concorrentes
Mensagens positivas em muro de escola
Cultura negra valorizada na escola
Escola Cãndido Duarte luta contra o racismo ambiental

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Andréa Rego Barros / Divulgação / PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.