Parem de derrubar árvores (250)

Parece que durante o isolamento social provocado pela pandemia, a motosserra insana correu solta no Recife. É só botar o pé na rua, para se defrontar com a “multidão” de troncos degolados, que atestam – mais uma vez – a existência da prática de arboricídio na nossa cidade, já tão carente de verde. Desde 2017,o #OxeRecife vem fazendo o registro – com foto, endereço e data – das árvores guilhotinadas, que são encontradas em calçadas, parques, jardins e na orla de rios e praias da cidade.

Chegamos ao post número 250, o que é uma realidade muito triste, pois é fácil constatar que a ma árvores erradicadas, em sua grande maioria, não tiveram reposição. Normalmente, esse triste  “necrológio” é  feito durante minhas caminhadas matinais, que mostram  até o momento 482 baixas no verde da cidade no  período. Em 2020, com a pandemia e o isolamento social, o monitoramento efetuado pelo Blog foi reduzido. Mas mesmo assim,  só no último mês (de 6/6 a 7/7), flagramos 37 erradicações no Recife. Imaginem só, se estivéssemos nas ruas, fazendo as caminhadas habituais como antes. Esse número dobraria. Com certeza!

Essa árvore tombou ou foi vítima de vandalismo na Praça de Casa Forte. Reposição que é bom… nem pensar….

O tronco degolado da foto superior fica na Rua Bebinho Salgado, no bairro de Apipucos, Zona Norte do Recife. Como é fácil perceber, era uma planta robusta. Passei caminhando naquela via em uma manhã. E em uma tarde – três dias depois – ela estava daquela forma: no chão. Um morador de uma rua vizinha – a Governador Seabra – informou que a árvore estava doente, motivo pelo qual teria sido eliminada.  Mas passei lá hoje e a situação é a mesma: não foi feita a retirada do “tamborete”. Também não foi plantada uma outra árvore ou muda, no mesmo lugar, para substituir a que foi retirada.

O mesmo morador disse ao #OxeRecife que na sua calçada havia um fícus que precisou ser sacrificado porque estava danificando as estruturas do imóvel. E fícus danifica mesmo, pois é uma planta que precisa de muito espaço por conta de suas raízes agressivas e poderosas. Embora seja um árvore belíssima, ela não deve ser plantada perto de alvenaria, blocos de cimento, porque é uma espécie que luta com muita força pelo seu espaço. “Pedi tanto à Prefeitura para fazer o plantio de uma espécie adequada, mas desistir de solicitar”, reclamou, embora o poder público informe que esse tipo de atendimento é imediato. Não é, pelo que se vê. Na Praça de Casa Forte, que é jardim histórico, tombou uma árvore adulta. Os restos mortais foram  recolhidos, mas também não há sinal de reposição na área.

Leia também:
Ficus, imponência e força da natureza
Parem de derrubar árvores (245)
Parem de derrubar árvores  (244)
Parem de derrubar árvores (241). Verde ameaçado no Poço da Panela
Parem de derrubar árvores (200). Degola no Poço da Panela
Palmeira e amendoeira tinham pragas
Palmeira degolada ganha filhote
Parem de derrubar árvores (164)
Parem de derrubar árvores (198)
Parem de derrubar árvores (209)
Parem de derrubar árvores (229)
Parem de derrubar  árvores (21)
Parem de derrubar árvores (23)
Parem de derrubar árvores (26)
Parem de derrubar árvores (51)
Parem de derrubar árvores (52)
Parem de derrubar árvores (53)
Parem de derrubar árvores (54)
Parem de derrubar  árvores (57)
Parem de derrubar árvores  (58)
Parem de derrubar árvores (82)
Parem de derrubar árvores (89)
Parem de derrubar árvores (91)
Parem de derrubar árvores (93)
Parem de derrubar árvores (94)
Parem de derrubar  árvores (95)
Parem de derrubar árvores (99)
Parem de derrubar árvores (101)
Parem de derrubar árvores (110)
Parem de derrubar árvores (114)
Parem de derrubar árvores (116)
Parem de derrubar árvores (140)
Parem de derrubar  árvores (159)
Parem de derrubar árvores (56)
Parem de derrubar árvores (127)
Parem de derrubar árvores (130)
Parem de derrubar árvores (176)
Mangueira padece: furadeira e veneno

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.