Sesc: Sessões virtuais no “Cine Coliseu”

Apesar do isolamento social imposto pela pandemia, o Sesc tem feito o possível para  manter, pelo menos, parte de sua habitualmente tão  variada agenda cultural e tem até dado alguns cursos, pela via virtual. Agora, o Sesc Casa Amarela fez uma parceria com a Cinemateca Pernambucana para oferecer alguns filmes  para o público que está confinado, sem direito às salas de exibição tradicionais. Nessa semana, o Cine Sesc Coliseu exibirá duas produções nacionais, em formato online.

Serão exibidos os longas Rio Doce/CDU e Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo, entre os dias 7 a 11 de julho. Os filmes ficarão disponíveis 24h por dia no site da Cinemateca. Também haverá debate sobre conteúdo acessível no cinema. Os filmes podem ser assistidos gratuitamente, 24h por dia durante aquele período, no site da Cinemateca Pernambucana, parceira do Sesc Casa Amarela na ação. Rio Doce/CDU (foto) tem direção de Adelina Pontual. O documentário conta o trajeto do ônibus, que atravessa Recife e Olinda, carregando histórias, cortando bairros e revelando diversidades da paisagem urbana. A classificação é livre.

O outro filme, Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo , tem direção de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz. O longa narra a história de José, um geólogo enviado para o interior do Nordeste para fazer uma pesquisa. No entanto, durante a viagem o personagem começa a ter sensações de abandono e solidão em meio ao Sertão O filme tem classificação de 14 anos. O Sesc Casa Amarela também vai promover um bate-papo com o tema Conteúdos acessíveis no audiovisual antes, durante e depois da pandemia.

A conversa será realizada entre a audiodescritora e gestora da Com Acessibilidade Comunicacional, (Liliana Tavares), o chefe da divisão de acessibilidade do cinema da Fundação Joaquim Nabuco (Tulio Rodrigues), e o tradutor e intérprete de libras e fundador do canal Se liga nas mãos (Carlos di Oliveira). A transmissão será no YouTube do Sesc Pernambuco, dia 8 de julho, às 20h. O nome Coliseu, à primeira vista, lembra a histórica e milenar arena, localizada em Roma. Mas para os recifenses, trata-se de uma realidade bem mais próxima. O Coliseu era o nome de um dos últimos cinemas de rua do Recife, que exibia programação de filmes de arte. Ficava na Estrada do Arraial, à altura da Vila dos Comerciários, em Casa  Amarela.

Leia também:
Quem quer ser artista? Procure o Sesc
A festa mágica dos bonecos
Verão chega com o Jardim das Estações
Mal de Alzheimer discutido no palco
Coroas aprendem a ser palhaços
Coletivo Bárbara Idade sobre ao palco
Aqui onde nos encontramos
A saga dos santos resgatados
Do momento mágico a guardião
Primeiro Museu de Arte Sacra da América Latina quase perde o acervo
Bordando o feminino no Sesc
Ação do Sesc já arrecadou 50.000 livros
O paraíso deve ser aqui
Filme Joaquim lota o Cinema do Museu
Filme sobre os 80 anos de Gilberto Freyre e Gregório Bezerra na Fundaj
Esplendor e cinema para cegos
Muito bom “Uma casa à beira-mar”
Cinemas “dominados” e poucas opções
Três Faces, do Irã, é imperdível
A história do menino que processa os pais por o terem colocado no mundo
Cinema do museu tem filme sobre Glauber Rocha e livro sobre Geneton
Lição de cinema para todos no Museu
Festa para Jomard no Cinema do Museu

Serviço:
O quê – Cine Sesc Coliseu
Quandi: 7 a 11 de julho (24h na plataforma)
Onde: cinematecapernambucana.com.br
Valor: gratuito
Live
“Conteúdos acessíveis no audiovisual antes, durante e depois da pandemia”

Quando: 8 de julho, às 20h
Onde: YouTube do Sesc Pernambuco

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.