Como ficar em casa (na pandemia) “viajando” com os elefantes

Moradores de perímetros urbanos do Nordeste – como é o caso do Recife – convivem com pequenos mamíferos, como saguis, timbus, preguiças, gambás. Quando aparece uma capivara, que é um pouco maior, a população comemora, porque bicho grande é motivo para festa até nas redes sociais. No Brasil, o maior mamífero terrestre é a anta, cuja presença quase não se vê mais na tão devastada Mata Atlântica. O que dizer, então, de regiões onde há mamíferos imensos, como é o caso dos elefantes? Imensos, mas nem por isso correndo menos riscos. Eles são o tema do novo documentário  Elefantes, em Nome da liberdade, que a  National Geographic, estreia nesse sábado, às 21h na TV por assinatura e redes sociais.

O documentário convida o público a uma viagem pela Tailândia para conhecer a cruel realidade dos elefantes asiáticos. A produção conduz os espectadores a uma missão inesquecível de resgate com a atriz e diretora Ashley Bell e uma equipe liderada pela conservacionista Lek Chailer. Como parte da estreia deste documentário, o biólogo Antonio de la Torre  compartilhou algumas dicas, para aprender mais sobre os elefantes e contribuir para a conservação dessa fascinante espécie em extinção. Ele é explorador da National Geographic, pesquisador e conservacionista mexicano. De la Torre está colaborando em um grande projeto para estudar os movimentos de elefantes na Península da Malásia, a fim de melhorar as estratégias de conservação para a espécie na natureza.

Como nossos mamíferos silvestres, os elefantes também enfrentam dificuldades, por conta da destruição da natureza e do turismo predatório. “Existe uma indústria perigosa de turismo selvagem que tem elefantes como protagonistas de espetáculos acrobáticos e atividades de montaria. Para fazer parte dessas atrações, os animais são isolados de seus grupos sociais, mal alimentados e submetidos a treinamento violento, baseado em punição, para sua domesticação”, informa a National Geographic.

O documentário mostra, ainda, outros problemas com efeito devastador nesses animais, tão encantadores: destruição e fragmentação de seu habitat causada pelo aumento da população humana e pela transformação de florestas para cultivo e construção de estradas, assim como o conflito entre elefantes e pessoas e, como consequência, muitos elefantes são envenenados quando entram em áreas de cultivo.

O documentário, traz, ainda, dicas de como ajudar na preservação desses animais que ocorrem em cerca de 30 países da África e em outros cinco da Ásia : SriLanka, Malásia, Indonésia, Vietnã e Tailândia, sendo este último onde foi rodado o documentário. Os elefantes são de grande importância dentro do ecossistema porque ajudam a manter as florestas através da dispersão de sementes. Depois de se alimentarem de frutas e plantas, eles dispersam sementes a vários quilômetros de distância, regenerando áreas desmatadas.

Leia também:
A 10.000ª espécie ameaçada
Antas albinas mobilizam pesquisadores
Operação salva o tuturuatu, ave marinha mais ameaçada de extinção no mundo
Animais: “Eles precisam de nós”
Onça bebê é resgatada no Sertão
Achado bebê, Diego já é um rapaz
Pandemia mexe até com os bichos
Pandemia e natureza: animais ocupam áreas urbanas vazias
Pandemia e natureza: animais silvestres ocupam áreas urbanas vazias
Entre a pandemia e o desmatamento
Capivara assustada e ferida no mar
Capivara resgatada volta à natureza
Confinamento para os homens, liberdade para os animais
A festa da Maria Mulata
O tempo bom do joão- de- barro
A volta do jacu
A visita do sabiá-ferreiro
Legado das Águas, a festa da natureza
As riquezas da Mata Atlântica
Pintor verdadeiro volta à natureza
Cativeiro: o estresse do pintor verdadeiro
Arara tem estresse em cativeiro
Projeto Papagaio da Caatinga ganha reconhecimento
Papagaio cativo: multa chega a R$ 5 mil
PM evita venda de papagaio bebê
Policial militar devolve papagaios
Papagaio passa 25 anos na gaiola
352 papagaios voltam à vida selvagem 
Temendo gavião, aposentada entrega papagaio de estimação à Cprh

Serviço:
O quê: estreia do documentário Elefantes em Nome da Liberdade
Onde: National Geographic (TV por assinatura)
Quando: sábado, 27 de junho
Horário: 21h
Reprises: dias 2 de julho (19h30m) e 18 de julho (19h30m)

Como acompanhar nas redes sociais: Instagram: @natgeobrasil, Facebook: Facebook.com/natgeo.brasil, Twitter: Twitter.com/natgeobrasil e YouTube: Youtube.com/natgeobrasil

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: National Geographic /Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.