Mercado da Madalena e praça Solange Pinto exigem mais cuidado

Datado do início do século passado e um dos mais tradicionais do Recife, o Mercado da Madalena ficará melhor do que está. Pelo menos é o que garante a Autarquia de Serviços Urbanos (Csurb) do Recife, que é o órgão responsável pelas reformas que vêm sendo ali realizadas. E nas quais estão previstas instalação e renovação do sistema de esgotamento sanitário, requalificação de drenagem, requalificação e nivelamento do piso das vias internas. Vamos aguardar para ver. Porque já foram tantas intervenções que não deram em nada… Algumas até o deixaram pior do que estava.

“O mercado ficará melhor e com mais acessibilidade após as obras”, informa a Csurb. “Houve paralisação dos trabalhos por conta das medidas restritivas impostas pela pandemia, mas foram retomados e têm previsão para terminar em dezembro”, acrescenta a autarquia, em  nota enviada ao #OxeRecife. Isso porque na semana passada, o Blog questionara o quebra-quebra no Mercado da Madalena, iniciado após uma outra obra,  que foi orçada em mais de R$ 1 milhão e que não levou a lugar nenhum.

A polêmica e anterior obra, no entanto, foi iniciada pelo governo estadual. Mas nunca terminou. Virou inclusive motivo de piada entre locatários e frequentadores do Mercado. Agora, está esclarecido o motivo das críticas. Apesar da pomposa placa colocada no local, só onze por cento do valor ali anunciado chegou a ser realmente aplicado em melhorias.

“A obra com valor global de R$ 1.045.240,18, mencionada no site, é de responsabilidade da Secretaria de Turismo do Estado. Foi interrompida por desistência da empresa contratada devido à falta de entendimento com relação a intervenção que seria realizada na coberta do mercado. De forma que, do valor inicial do investimento previsto com recursos de emenda parlamentar, foi pago R$ 115.892,97. Valor referente a reforma dos banheiros internos e a obra das calçadas externas. Obras concluídas em 2018”, informa a Csurb. Para os  locatários, a reforma em questão, que prometia mundos e fundos, só “ajeitou alguns banheiros e tirou algumas goteiras.”

A Csurb garante, no entanto, que a Secretaria de Turismo de Pernambuco “está realizando novo processo licitatório que contempla a revitalização das cobertas do Mercado da Madalena, intervenção que estava prevista na obra de 2018 e não foi executada pelas razões anteriormente mencionadas”.  E acrescenta: “Já a Csurb, em acordo com a Secretaria de Turismo, assumiu as intervenções que estão sendo realizadas para dar agilidade a revitalização e valorização do Mercado”. De acordo com a autarquia municipal, ao contrário do que ocorreu com a obra anterior, 75 por cento dos serviços de renovação da rede de esgoto já estão concluídos. “E conta agora, inclusive, com caixa de gordura em todos os boxes. O próximo passo será interligar a rede ao sistema de esgotamento sanitário da via pública. Fica solucionado, portanto, um problema estrutural antigo”.

Informa ainda a Csurb, que trabalha para evitar, ao máximo, transtornos aos usuários e  aos comerciantes. “A situação publicada no site, mostrando entulhos e barro arenoso em uma das entradas do mercado, foi resolvida rapidamente”. “O material ficou temporariamente armazenado naquele local – e por um breve período – para ser recolhido pelo caminhão da empresa responsável pela obra.  Havia sido retirado da área das calçadas internas. Foi substituído, na reposição do piso da calçada, por pó de pedra. Material que, em contato com a chuva, não provoca tanta sujeira quanto o barro”.   Informa, ainda, que para não prejudicar o movimento, o trabalho, que será concentrado nas chamadas ruas centrais do mercado, será feito por etapas, de forma que a intervenção no trecho definido tenha começo, meio e fim antes de avançar para uma nova área. O fluxo passa a acontecer, no trecho interditado, pela calçada interna a proporção que esteja concluída. “Toda obra, de fato, incomoda, mas, no caso do Mercado da Madalena, é necessária”. Sim, mais do que necessária. Vamos ver, no final, como é que fica. E bem que a Prefeitura poderia tratar com maior carinho a praça que fica no seu entorno, a Solange Pinto, que está mais parecendo um galinheiro. É o caso da Csurb e a Emlurb se darem as mãos, para fazer uma intervenção conjunta e merecida.

Leia também:
A “reforma” no Mercado da Madalena
Mercado da Madalena, nova obra. Novo problema?
O Mercado da Madalena melhorou?
Bagunça no Mercado da Madalena
Praça excluída da reforma do Mercado da Madalena
A polêmica obra concluída. Concluída?
Praça cada vez pior no na Madalena
Em defesa de nossas praças
Ricardo Brennand, Frans Post, Eckhout, Mercado da Madalena e pandemia
Parem de derrubar árvores (237): Quarteirão “pelado” na Madalena
Parem de derrubar árvores (238). Golpe de misericórdia na Madalena
O Recife leva banho de Salvador no quesito limpeza
Sextou: Bênção de São Félix e frevo
Festa no Cais de Santa Rita: Sextou
Bairro de São José: o Haiti é aqui?
Praça Dom Vital parece ninho de rato
Praça Dom Vital em petição de miséria
Praça Dom Vital fica pronta em dezembro
Praça Dom Vital de roupa nova
Mercado da Encruzilhada em festa
Mercado da Encruzilhada tem massacre de gatos
Nova paisagem em São José

Texto e foto: Letícia Lins/ #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.