Pandemia: Nada muda até o dia 8 de junho, comércio permanece fechado

Como dissemos aqui antes, o retorno de Pernambuco às atividades econômicas – sob o signo da pandemia do coronavírus – será lento e gradual. A flexibilização foi confirmada hoje pelo Governador Paulo Câmara (PSB), mas só começa a acontecer, de fato, a partir do dia 8 de junho, na próxima segunda-feira. Até lá, fica tudo como está, inclusive o comércio fechado, à exceção dos setores considerados essenciais (supermercados, padarias, farmácias, lojas de informática, etc). A reabertura terá início pela construção civil  e pelo comércio atacadista, segundo informou o socialista. O Plano de Monitoramento com a Covid-19 deverá ser implantado ao longo de um período de onze semanas, informou hoje o Palácio do Campo das Princesas.

Por enquanto, continua tudo como está: lojas do centro (foto acima) e de bairros com portas cerradas, indústria quase parada, parques e praias interditadas. E também os calçadões à beira-mar ou à beira-rio continuam com acesso proibido. Aglomerações só são permitidas com  até dez pessoas. Máscara permanece obrigatória. Ou seja, até a próxima segunda-feira, não funcionam também: shopping centers, comércio atacadista, praças de alimentação e centros comerciais. Esses estabelecimentos podem até trabalhar mas longe do público, só no sistema delivery, como aliás, quase todos estão fazendo. As medidas valem para a Capital e interior. As lojas de materiais de construção que já vinham funcionando, em boa parte, ficam abertas nesta semana, mas terão que obedecer a novos protocolos.

Secretários do Desenvolvimento Econômico (Bruno Schwambach), Saúde (André Longo) e Planejamento (Alexandre Rebelo) detalham o Plano de Convivência com a Covid-19. Foto:  Heudes Regis/SEI

A previsão é que no dia 15 de junho, comecem a funcionar (com limitações), o varejo de bairros assim como salões de beleza e estética. Shopping centers ficarão ainda limitados ao delivery ou coleta. E os jogadores de futebol podem voltar aos campos, mas somente para treino. Segundo o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, a retomada será cuidadosa. Para tanto, os setores produtivos foram divididos em 32 grupos e observados aqueles com maior e menor risco de contágio.  “Todos os setores terão que seguir novos protocolos, baseados em três eixos: distanciamento social, higiene e monitoramento e comunicação, mas alguns terão protocolos específicos”disse, citando por exemplo os salões de beleza e gabinetes de estética. Eles terão que funcionar com agendamento, atender a um cliente por vez e aumentar os cuidados com a higiene.

Ao longo da flexibilização, quinze setores terão que operar com protocolos próprios, entre eles: agropecuária, shopping centers e praças de alimentação, construção civil, indústria, serviços de escritórios, serviços de alimentação (bares, restaurantes, lanchonetes), hotelaria e similares, equipamentos culturais (cinema, museus, teatros), serviços de saúde de pessoas e animais (médicos, dentistas, veterinários),  transporte e academias de ginástica. Três Secretários participaram da entrevista hoje à tarde: Saúde (Andre Longo), Desenvolvimento Econômico (Bruno Schwambach) e .

Quando retomar a atividade, no próximo dia 8, a construção civil só poderá ter 50 por cento dos operários nos canteiros de obras. “Nesta segunda, demos início à divulgação do nosso Plano de Convivência com a Pandemia. Os dados mostram que a pandemia estabilizou, mas é preciso consolidar essa tendência”, afirmou o Governador Paulo Câmara, antes do seu secretário detalhar as iniciativas de retomada da economia. “As medidas restritivas em vigor deram resultados”, disse ele, lembrando que a retomada começa pelos setores “com menor risco de impacto”. Ele voltou a pedir para que as pessoas não saiam às ruas. “Sair de casa sem necessidade pode trazer retrocesso”. O Secretário da Saúde, André Longo, assegurou que a pandemia estabilizou. Tanto que a fila de espera por leitos de UTI devido à Covid-19 que chegava a 300 pessoas, caiu para 60. “A taxa de transmissão caiu, a curva epidêmica mostra tendência de estabilização”. Não se animem por isso, no entanto, Permaneçam só saindo se for necessário, não esqueça a máscara em casa e tome todos os cuidados necessários quando estiver na rua. Em alguns países onde houve flexibilização, o vírus voltou a incomodar.

Leia também:
Com 34.900 infectados em PE, governo diz que epidemia está desacelerando
Pernambuco tem 34.450 casos da Covid-19
Quarentena começa a ofertar testes para a Covid-19
Quarentena tem último dia mas Covid-19 continua em alta
Isolamento evitou 7 mil mortes no Recife
Pandemia: A polêmica dos respiradores
Pernambuco tem quase 30 mil infectados
Infectados passam de 28 mil em Pernambuco e quarentena está aquém do pretendido
Infectados somam 27.759
Aumenta o controle ao rodízio de veículos
Respiradores: Quem tem razão?
Mais um triste recorde em Pernambuco. E isolamento deixa a desejar
Cúpula do governo com Covid. E casos passam de 22 mil em PE 
Secretário Estadual de Saúde com a Covid-19
Pias sem torneiras automáticas são recomendadas durante a pandemia?
PE: Mais um triste recorde na pandemia
Isolamento social no sábado chegou a 62 por cento no Recife
Pernambuco tem lockdown em cinco cidades e recorde de casos de Covid
Herói,  palhaço e lockdown
Blitzes educativas e garis sem máscaras
Pernambuco, onde lockdown é “quarentena”
Micros farão um milhão de máscaras
Infectados da Covid passam de 12.400 em Pernambuco
Parques e praças serão os locais mais procurados na pós-pandemia
Pernambuco bate outro recorde triste
Chineses, ventiladores e espera por UTI
PE: Covid bate um novo recorde
Lojas fechadas, mas sem lockdown
Ministério Público cobra transparência
Recife tem último hospital de campanha. Infectados passam de 9 mil em Pernambuco
Espaços públicos desinfetados
No Brasil, 3,6 mil respiradores precisam de conserto
Pandemia: Ao contrário de Brasília, relações Recife- China vão bem
PE: Covid-19 ataca 8.646, sendo 2.204 são profissionais de saúde
Casos de Covid-19 são mais de 8 mil
Pandemia tem “Arte Cura” e infectados já são mais de 7 mil em PE
Mais restrições: sem praia, sem parque e sem lojas. Infectados já são
Pandemia: a corrente do bem
Pandemia e natureza: animais silvestres ocupam áreas vazias
Pandemia e a volta das capivaras
Coronavírus: já são mais de 6.000 casos em Pernambuco
Confusão na Caixa vira caso de justiça
A  briga judicial por respiradores
Cufa-PE vai às favelas contra o coronavírus
Ricardo Brennand, Frans Post, Eckhout, Mercado da Madalena e pandemia
Coronavírus: 3.298 casos, 282 óbitos
Recife recebe EPIs. Infectados são 2.908
Sem praia nem parque até 30 de abril 
Maior hospital de campanha do Recife contra a Covid-19
O alerta da pandemia: “Estou com fome”
Quem pagou por exame de Covid-19 pode ter dinheiro de volta
Comércio fica fechado até 30 de abril
Corona: vaidade, mesquinharia e doação
Cannibal contra o coronavírus
Pandemia: Jardim Secreto faz vaquinha para ajudar Caiara
Rede de solidariedade só faz aumentar
Coronavírus e a rede de solidariedade
Corona: Vem álcool 70 por cento por aí
Pandemia: Conselho Regional de Química produz álcool
Pandemia: Hospital de campanha tem entrega antecipada
Pandemia: coronavoucher vira coronarrisco
Pandemia: pensar no coletivo é preciso
Pandemia: Prefeitura contrata médicos
Parques e praças serão os locais mais frequentados na pós-pandemia
Pandemia: Essa bagunça vai acabar
Profissionais de saúde infectados são 227 em PE
Coronavírus, praia e nascer do sol
Covid-19 espalha-se por 39 municípios
Coronavírus: Cadê a distância necessária?
Corona: Cuidado com o pão nosso
Coronavírus: ronda policial fiscaliza parques
Noronha entra em quarentena
Coronavírus: praias e parques fechados no final de semana
Prorrogado pagamento de ISS no Recife
Pandemia: Prefeitura revê contratos
Pandemia: Lar do Nenen precisa de ajuda
Pandemia: Plaza Shopping muda marca
Fecham a partir de sábado: shopping centers, bares
Aglomerações só com dez pessoas? Decreto não vale para a CEF 
Pandemia: máscaras ecológicas
Coronavírus: União e prefeitura brigam por ventiladores
Coronavírus e o espírito solidário
Grupo Moura: das baterias à fabricação de máscaras contra o coronavírus
Coronavírus já matou três em PE
Bia: Remédio contra o confinamento
Cientistas contestam Bolsonaro
Voltar à normalidade, como? “Gripezinha”, resfriadinho ou genocídio?
Pandemia mexe até com os bichinhos
Magiluth busca estratégia de sobrevivência
Após reclamações, cestas básicas para 90 mil alunos
Pandemia: pensar no coletivo é preciso
Novos leitos, 35 casos e repartições com atendimento remoto
PE, coronavírus: 33 casos e três curados
Sem festa, mas com cachê garantido
Pernambuco tem a primeira cura do coronavírus
Comércio, serviço e construção vão parar
Governo de Pernambuco inicia embarque de turistas de navio retido
Fecham a partir de sábado: shopping centers, bares, salões de beleza, etc
Cultura roída pelo coronavírus
Câmara quer suspender cortes de água e luz
Questionada a merenda do coronavírus
Coronavírus traz fantasma da fome
Pandemia: Igreja em quarentena
Aulas suspensas a partir de 18/3
Coronavírus: sete casos em Pernambuco e povo sem direito a futebol em campo
Recife quase parando devido ao corona
Brasil, Recife, pandemia e eventos
Corona vírus, fantasia e polícia
Colabore com o Fazendo Acontecer
Nóis sofre mais… nóis goza
Nóis sofre mais nóis goza é só folia
Ciclofaixa de lazer está suspensa

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Letícia Lins e Heudes Régis /Divulgação /SEI

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.