Legado das Águas, a festa da natureza

Nada como curtir a natureza, mesmo que não possamos fazer aquelas gostosas trilhas, como as que participamos – muitas vezes – pelas áreas de vegetação nativa que restam em Pernambuco ou em outros estados brasileiros. Isso, claro, antes do isolamento social imposto pela pandemia. Então, o jeito agora é apelar para o mundo virtual, curtindo a beleza desse araçari-banana, a belíssima ave aí da foto, que foi feita no Legado das Águas, a maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil. E cuja área, imaginem, é  superior à da cidade de Curitiba.

Infelizmente o Legado das Águas  não fica  perto de nós, aqui no Nordeste. A reserva se situa entre os municípios de Juquiá, Miracatu e Tapiraí, no Vale da Ribeira, em São Paulo. E é administrada pelo Grupo Votorantim, que criou uma empresa, a Reservas Votorantim, “para estabelecer um novo modelo de área protegida privada, cujas atividades geram benefícios sociais, ambientais e econômicos de maneira sustentável”. Depois de divulgar, no início desse mês, a ocorrência de antas albinas em sua área, inclusive aqui no #OxeRecife (em 2/5/2020), o Legado das Águas informa que a reserva  abriga nada menos de 13 por cento das espécies animais ameaçadas da extinção da Mata Atlântica.

Uma graça, esse muriqui-do´sul, que ocorre no Legado das Águas, a maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil

E vejam quanta riqueza: Em oito anos de existência da reserva, as pesquisas científicas de monitoramento de fauna e flora já registraram 1.765 espécies em sua área. É muita biodiversidade nesse Brasil imenso e de natureza tão generosa! Daquele total, 809 são espécies animais. E neste mesmo grupo, 50 estão ameaçadas de extinção. ”Quando comparado com dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Brasileiro de Florestas (IBF)¹, que mostram que a Mata Atlântica abriga 383 dos 633 animais ameaçados de extinção no Brasil, o Legado das Águas é refúgio para 13,05% do total de espécies animais ameaçadas no bioma”, comemora a entidade.

Das 809 espécies animais registradas, 296 são de aves, 322 são de borboletas, 70 de mamíferos, 67 de anfíbios e répteis e 54 de peixes. Já do total de 956 de espécies da flora, nada menos de 233 são orquídeas. “Ter 13,05% das espécies animais ameaçadas de extinção na Mata Atlântica em nossa área nos anima, e reforça a importância e o compromisso do Legado das Águas em manter a área conservada. Temos certeza que o número de espécies nas florestas do Legado pode ser bem maior, diz David Canassa, Diretor de Reservas da Votorantim.  “O monitoramento da fauna em florestas densas e fechadas como da Mata Atlântica é mais difícil, mas o balanço nos mostrou que a catalogação de novas espécies é crescente, o que pode indicar que nos próximos anos, incluindo 2020, podemos ter mais boas surpresas”, diz. Nada como cuidar da natureza. Na área preservada, já apareceu até borboleta cuja espécie (Prepona deiphile deiphile) não era observada há mais de meio século no local. A lindona de um azul divino já foi objeto de postagem aqui no #OxeRecife. Confira nos links abaixo.

Leia também:
Visite o Legado das Águas nas férias
Borboleta rara no Legado das Águas
Antas albinas mobilizam pesquisadores
A 10.000ª espécie ameaçada
Dia Internacional da Biodiversidade exige pausa para reflexão no Brasil
O Dia Mundial das Abelhas
Mata Atlântica: Pernambuco fez o dever de casa
Pandemia e natureza: animais silvestres ocupam áreas urbanas vazias
Pandemia e a volta das capivaras
Movida planta um milhão de árvores
Mata Atlântica ganha viveiro para produção anual de 100.000 mudas
Cabo ganha 7.450 árvores até 2022
Coca-Cola planta 600 mil árvores
Cerrado ganha corredor ecológico
Esso decide plantar 20 mil árvores para proteger mico-leão-dourado
Festival de Aves no Sul da Bahia
A inédita visita do sabiá ferreiro
A volta do jacu
“Arca de Noé” protege corais ameaçados
Ambientalistas preocupados: só restam 1.300 muriquis
Recife ficará mais verde até 2021
Parem de derrubar árvores (171)
Quatro milhões de canudos a menos no mercado
Nestlé quer embalagem biodegradável
Praia dos Carneiros ganha aliado contra o turismo predatório
Dragão, tambor e limpeza no Rio 
Catadores tiram 5 milhões de latinhas deixadas pela folia em Olinda Recife
Por um milhão de árvores na Amazônia
Água mineral em copo biodegradável
Maquininha de passar cartão com plástico das praias
Lixo plástico vira cinema nas escolas
Plásticos nas praias viram embalagens
Canudos plásticos de praias viram óculos: a natureza agradece
Nestlé quer plástico biodegradável
Noronha reforça Plástico Zero
Campanha contra plástico rende prêmio
Agreste contra o óleo: “O Mar nos une” 
Emergência climática: Recife mais verde é balela. Parem de derrubar árvores
O Recife tem quantas árvores?
Parem de derrubar árvores (237). Quarteirão pelado na Madalena
Parem de derrubar árvores (238). Golpe de misericórdia na Madalena

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Luciano Candisani e Miguel Flores / Divulgação/ Legado das Águas / Votorantim

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.