Mais um triste recorde em Pernambuco. E isolamento ainda deixa a desejar

Pernambuco bateu hoje mais um triste recorde no que diz respeito ao coronavírus. O boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa sexta-feira (22/05) registrou o maior número de óbitos  no balanço diário que é publicado desde o início da pandemia: 132. Com isso, o número de vítimas fatais da infecção chega a 2.057 no Estado. São muitas vidas perdidas, meu Deus! E foram confirmados mais 1.849 novos casos da doença, elevando-se para 25.760 o número oficial de pessoas contaminadas pela Covid-19 em Pernambuco, onde nem as autoridades escapam da enfermidade.

É que o Governador Paulo Câmara (PSB), sua vice (Luciana Santos), e mais três secretários já positivaram: André Longo (Saúde), Eduardo Machado (Imprensa) e  Antônio de Pádua (Defesa Social). Também positivou para a Covid-19, o Chefe de Gabinete do Palácio do Campo das Princesas, Milton Coelho.  O pessoal que trabalha no atendimento  aos pacientes da Covid-19 vem sofrendo, também, o efeito da pandemia. Em Pernambuco,  até ontem à noite já eram quase 5 mil os profissionais infectados na  área de saúde (4.905). Para se ter uma ideia do que isso representa, é um número maior do que o total contratado pela Prefeitura do Recife para atender nos hospitais de campanha (3.600 entre médicos, enfermeiros, técnicos, etc). Só há mesmo um jeito de evitar o aumento do contágio: ficar em casa, no chamado isolamento social.

Mercados públicos passam por desinfecção no Recife, mas os números não cessam de aumentar.

Os números divulgados pelo governo do estado sobre a quarentena, mostram que a orientação ainda não surtiu o efeito desejado. A taxa de isolamento social aumentou 11,5 por cento na região metropolitana, entre os dias 16 e 21 de maio, chegando a 50,3 por cento na quinta-feira (21/4). É um avanço, mas o percentual ainda está longe de atingir os 70 por cento  pretendidos pelo governo de Pernambuco, para garantir mais controle sobre a expansão do coronavírus. Os números são referentes às cidades do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe, São Lourenço da Mata e Olinda, locais onde estão em vigor as medidas mais rígidas da chamada quarentena, decretada pelo governo de Pernambuco.

No entanto, na quinta-feira, dia 21, nas cinco cidades, a taxa média de isolamento social 50,3%, já era bem maior do que os 48,4%  registrados na quinta-feira da semana passada, antes do início da Operação Quarentena. No dia 21 de maio, de acordo com levantamentos da InLoco, o Estado de Pernambuco como um todo atingiu uma taxa de isolamento social de 51,3%. Ou seja, um pouco maior do que o registrado nos cinco municípios sob o regime de lockdown.

A aferição é feita pela InLoco, empresa de tecnologia que atua no segmento de geolocalização. O levantamento apontou, no Recife, uma adesão média de isolamento social de 57,4% da população às medidas. Ou seja, superior ao observado no estado como um todo, assim como no total dos cinco municípios onde há o lockdown. A Prefeitura arredondou a conta, e assegura que o confinamento no Recife chegou a 58 por cento, de forma que “106 mil pessoas a mais ficaram em casa por dia, em relação à semana anterior”. O Prefeito Geraldo Júlio (PSB), comemorou. “O Recife é hoje a capital brasileira com maior índice de isolamento e eu quero aqui já agradecer a todos que tem dado a sua colaboração.”

Para garantir o isolamento no Recife, há  16 pontos de bloqueios montados pela Polícia Militar e pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU). Cerca de 180 mil abordagens teriam sido realizadas desde o sábado (16) para verificar o rodízio de automóveis em vigor pelo decreto. Desses, 7,5 mil motoristas precisaram retornar ao ponto de origem por estarem circulando sem justificativa. O decreto prevê a circulação apenas de carros com placas pares em dias pares e ímpares, em dias ímpares, com exceção dos trabalhadores de serviços essenciais identificados.

Leia também:
Cúpula do governo com Covid. E casos passam de 22 mil em PE 
Secretário Estadual de Saúde com a Covid-19
Pias sem torneiras automáticas são recomendadas durante a pandemia?
PE: Mais um triste recorde na pandemia
Isolamento social no sábado chegou a 62 por cento no Recife
Pernambuco tem lockdown em cinco cidades e recorde de casos de Covid
Herói,  palhaço e lockdown
Blitzes educativas e garis sem máscaras
Pernambuco, onde lockdown é “quarentena”
Micros farão um milhão de máscaras
Infectados da Covid passam de 12.400 em Pernambuco
Parques e praças serão os locais mais procurados na pós-pandemia
Pernambuco bate outro recorde triste
Chineses, ventiladores e espera por UTI
PE: Covid bate um novo recorde
Lojas fechadas, mas sem lockdown
Ministério Público cobra transparência
Recife tem último hospital de campanha. Infectados passam de 9 mil em Pernambuco
Espaços públicos desinfetados
No Brasil, 3,6 mil respiradores precisam de conserto
Pandemia: Ao contrário de Brasília, relações Recife- China vão bem
PE: Covid-19 ataca 8.646, sendo 2.204 são profissionais de saúde
Casos de Covid-19 são mais de 8 mil
Pandemia tem “Arte Cura” e infectados já são mais de 7 mil em PE
Mais restrições: sem praia, sem parque e sem lojas. Infectados já são
Pandemia: a corrente do bem
Pandemia e natureza: animais silvestres ocupam áreas vazias
Pandemia e a volta das capivaras
Coronavírus: já são mais de 6.000 casos em Pernambuco
Confusão na Caixa vira caso de justiça
A  briga judicial por respiradores
Cufa-PE vai às favelas contra o coronavírus
Ricardo Brennand, Frans Post, Eckhout, Mercado da Madalena e pandemia
Coronavírus: 3.298 casos, 282 óbitos
Recife recebe EPIs. Infectados são 2.908
Sem praia nem parque até 30 de abril 
Maior hospital de campanha do Recife contra a Covid-19
O alerta da pandemia: “Estou com fome”
Quem pagou por exame de Covid-19 pode ter dinheiro de volta
Comércio fica fechado até 30 de abril
Corona: vaidade, mesquinharia e doação
Cannibal contra o coronavírus
Pandemia: Jardim Secreto faz vaquinha para ajudar Caiara
Rede de solidariedade só faz aumentar
Coronavírus e a rede de solidariedade
Corona: Vem álcool 70 por cento por aí
Pandemia: Conselho Regional de Química produz álcool
Pandemia: Hospital de campanha tem entrega antecipada
Pandemia: coronavoucher vira coronarrisco
Pandemia: pensar no coletivo é preciso
Pandemia: Prefeitura contrata médicos
Parques e praças serão os locais mais frequentados na pós-pandemia
Pandemia: Essa bagunça vai acabar
Profissionais de saúde infectados são 227 em PE
Coronavírus, praia e nascer do sol
Covid-19 espalha-se por 39 municípios
Coronavírus: Cadê a distância necessária?
Corona: Cuidado com o pão nosso
Coronavírus: ronda policial fiscaliza parques
Noronha entra em quarentena
Coronavírus: praias e parques fechados no final de semana
Prorrogado pagamento de ISS no Recife
Pandemia: Prefeitura revê contratos
Pandemia: Lar do Nenen precisa de ajuda
Pandemia: Plaza Shopping muda marca
Fecham a partir de sábado: shopping centers, bares
Aglomerações só com dez pessoas? Decreto não vale para a CEF 
Pandemia: máscaras ecológicas
Coronavírus: União e prefeitura brigam por ventiladores
Coronavírus e o espírito solidário
Grupo Moura: das baterias à fabricação de máscaras contra o coronavírus
Coronavírus já matou três em PE
Bia: Remédio contra o confinamento
Cientistas contestam Bolsonaro
Voltar à normalidade, como? “Gripezinha”, resfriadinho ou genocídio?
Pandemia mexe até com os bichinhos
Magiluth busca estratégia de sobrevivência
Após reclamações, cestas básicas para 90 mil alunos
Pandemia: pensar no coletivo é preciso
Novos leitos, 35 casos e repartições com atendimento remoto
PE, coronavírus: 33 casos e três curados
Sem festa, mas com cachê garantido
Pernambuco tem a primeira cura do coronavírus
Comércio, serviço e construção vão parar
Governo de Pernambuco inicia embarque de turistas de navio retido
Fecham a partir de sábado: shopping centers, bares, salões de beleza, etc
Cultura roída pelo coronavírus
Câmara quer suspender cortes de água e luz
Questionada a merenda do coronavírus
Coronavírus traz fantasma da fome
Pandemia: Igreja em quarentena
Aulas suspensas a partir de 18/3
Coronavírus: sete casos em Pernambuco e povo sem direito a futebol em campo
Recife quase parando devido ao corona
Brasil, Recife, pandemia e eventos
Corona vírus, fantasia e polícia
Colabore com o Fazendo Acontecer
Nóis sofre mais… nóis goza
Nóis sofre mais nóis goza é só folia
Ciclofaixa de lazer está suspensa

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Andrea Rego Barros /Divulgação / PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.