Rafa Mattos: “Plante amor, colha o bem”

Você pode até não conhecer Rafa Mattos pessoalmente. Mas no Recife ele “aparece” e todos os lugares. É que suas grafitagens com mensagens como “Plante amor, colha o bem” estão presentes em muros de escolas, de condomínios, de áreas públicas. E até mesmo no interior dos hospitais de campanha do Recife, como forma de dar mais cor e uma palavra de ânimo aos pacientes com a Covid-19 que, dos seus leitos, enfrentam o sofrimento de lidar com uma doença tão grave. Com seus desenhos e mensagens alegres, Rafa dá um jeito de levar mensagens de esperança, otimismo e cidadania à população, com o regador e o coração que viraram símbolos do seu trabalho. Em plena pandemia, está nas ruas, cumprindo sua missão.

O Movimento Plante Amor Colha O Bem, por ele criado,  surgiu despretensiosamente em 2012, quando Rafa começou a deixar mensagens de amor no lixo urbano que cruzava o seu caminho. Lixo na rua, aliás, é uma cena muito comum no Recife. Então, ele começou a convidar a população a uma reflexão com aquele que é a sua principal marca: o “regador com coração”, ao lado da frase “plante amor colha o bem”. O Plante Amor Colha O Bem já é reconhecido em todo o Brasil como um legítimo movimento de amor, gentileza, amizade, solidariedade e união. “Defendemos a afetividade e a educação como as principais ferramentas de transformação social, pois  acreditamos que o amor é o sentimento maestro, regente de tudo o que há de bom em nós” diz Rafa, que costuma levar sua arte afetiva ao público por meio de Palestras, Oficinas Criativas, Campanhas de Marketing / Endomarketing, Pintura de Murais, Dinâmicas de Grupo, Apresentações Artísticas, Projetos de Empreendedorismo Social e Ações Solidárias.

Rafa Mattos está presente m quase todos os locais do Recife e não parou de trabalhar nem mesmo na pandemia.

Na semana passada, lá estava ele, com tinta, pincel e spray fazendo mais um trabalho. Dessa vez no Park Hotel, que fica em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. E que vem a ser um dos bairros mais afetados pela pandemia, não só em número de casos como também pela interdição da orla e das areias da praia. Para levantar o astral da  área, o estabelecimento chamou o artista urbano e empreendedor social para pintar no prédio mensagens positivas que são a marca do trabalho de Rafa. O Park Hotel fica ao lado da Pracinha de Boa Viagem, praticamente no terminal, onde em dias normais há realização de uma feirinha de artesanato que atrai grande número de turistas. O muro do estabelecimento agora está alegre, colorido. “A ideia é levar um sentimento positivo, de conexão, acolhimento e união entre pessoas, incentivando-as a seguir o protocolo de segurança sanitária, usar máscara e se manter firmes na fé de dias melhores”, comenta o artista.

De acordo com a diretora do hotel, Carolina Oliveira, a iniciativa veio de uma inquietação da própria direção e da equipe de funcionários. “O nosso desejo genuíno é compartilhar e transmitir um pouco de amor aos pernambucanos, aos profissionais da saúde e aos que realizam atividades essenciais. É o nosso jeito de agradecer a cada um deles e pedir que aqueles que podem fiquem em casa e se cuidem”, afirma. Durante a pandemia, o Park Hotel não só mantém as portas abertas comovem recebendo  hóspedes especiais durante esse período com tarifas reduzidas. Com a campanha “Cuidamos bem de quem cuida da gente”, ofertou tarifas especiais para profissionais da saúde com café da manhã, lavanderia industrial e estacionamento inclusos. Para isso, também contou com a consultoria de um médico infectologista, o qual norteou todas as medidas necessárias para atender às orientações e exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e demais órgãos governamentais. “São novos tempos, desafiadores, e precisamos atravessá-los com solidariedade, criatividade e esperança, sempre atentos aos cuidados com a saúde de nossos colaboradores e hóspedes”, completa Carolina. É isso. Tanto o artista quanto o hotel estão de parabéns,  usando a criatividade de forma alegre para enfrentar os tempos cinzentos da crise provocada pela pandemia.

Leia também:
Pandemia tem “Arte Cura
Pandemia: as estátuas mascaradas
 Circo na frente de casa para aliviar a tristeza da pandemia
Caminhadas Domingueiras e Espaço R.U.A
Grafitagem na pista de skate da praia
A rua também é nossa
Arte urbana e economia criativa
Urbe-se movimenta a Urbe recifense
Grafitagem contra o vandalismo
Grafitagem inibe pichadores no Recife
Vamos de arte urbana no Olha! Recife
Grafite estimula o empreendedorismo
Colorido degradê na Ponte do Pina

Texto: Letícia Lins / #Oxerecife
Fotos: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.