“Herói”, “palhaço”, lockdown, Recife vazio. Infectados são 16.209 em PE

Meu Deus, difícil a situação do mundo, mas do Brasil em particular. Em plena pandemia do coronavírus, o País assiste – estarrecido – à segunda demissão de um Ministro da Saúde. E isso em menos de um mês. O primeiro, Henrique Mandetta (que parecia uma das poucas pessoas lúcidas no Governo Jair Bolsonaro) foi vítima de intriga e ciumeira porque estava ficando mais popular do que o “rei”. Agia com serenidade, com consciência política, com método e, segundo dizia, guiado pelo rigor científico, no caso da Covid-19. Chegou a peitar o chefe, em defesa do isolamento social. Apesar dos problemas na área de saúde no País, tem quem ache que conseguiu sair do governo como herói, no auge da popularidade. O segundo, Nelson Teich, ninguém descobriu a que veio. Parecia um zumbi. Foi feito de palhaço, pelo “chefe supremo”, pois soube, no meio de uma entrevista coletiva, que Bozó liberara salões de beleza, academias de ginástica e barbearias como “atividades essenciais”.

Como cortar o cabelo de uma madame ou fazer a barba de um macho a um metro e meio de distância, que é a  menor indicada  para garantir um mínimo de segurança quanto ao risco de contaminação? Na quinta-feira, a Ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) esteve na cidade de Floriano, no Piauí, para atuar como garota propaganda da cloroquina, a substância que o Presidente quer que a população tome como quem bebe guaraná, cerveja ou Coca-Cola. “As pessoas estão sendo salvas aqui em Floriano”, apregoou Damares, em suas redes sociais no  último dia 14.  E proclamou: “Aqui, eles decidiram não cavar covas, não comprar caixões, mas salvar vidas”. Depois, disse que a a Covid tem outro nome no Piauí: “Com vida”. Ou melhor, outra definição naquele município localizado a  255 quilômetros de Terezina.

Deve ter ido lá mandada pelo chefe, já que este queria que o seu Ministro, Nelson Teich, determinasse o uso indiscriminado do remédio. Exigia um protocolo sobre o assunto para “ontem”, que não ficou pronto na data que o Bozó queria. O zumbi pode ter mil defeitos, mas entre a consciência de médico e a irresponsabilidade de um protocolo apressado, sem o necessário rigor científico, ficou com o primeiro. Tem gente dizendo que Mandetta saiu do governo “como herói”. Teich, como “palhaço”. É, dá para comparar, ao vermos um ministro ser surpreendido por uma “decisão” de sua pasta que nem sabia que existia, como aconteceu com aquelas “atividades essenciais” decretadas por Bolsonaro.

Em Pernambuco, começa a vigorar amanhã (sábado,16), a quarentena determinada em decreto pelo Governador Paulo Câmara (PSB). No caso do Recife, já estava bem vazio hoje. Na verdade, o que teremos é um lockdown, como forma de enfrentar a pandemia que só faz crescer  no Estado, onde já passam de 16 mil as pessoas infectadas . As restrições são muito rígidas, pois pelo menos 70 por cento da população tem que ficar confinada, para evitar maior expansão do coronavírus. Ou seja, o melhor é mesmo ficar em casa. A quarentena vale para o Recife, São Lourenço da Mata, Camaragibe, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, que concentram 75 por cento dos casos da doença.  Nada funciona, a não ser as atividades consideradas essenciais. Sair de casa, nem pensar. A não ser que a pessoa comprove o motivo e a necessidade. O decreto que determinava fechamento do comércio até 15 de maio, foi prorrogado até o próximo dia 30, data em que o governo planeja sair da quarentena. Saravá!

Em Pernambuco, boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde mostra que já são mais de 16 mil as pessoas oficialmente infectadas pela Covid-19 em Pernambuco. O número exato é 16.209. Destes, 621 foram notificados nas últimas 24 horas. O número de óbitos também aumentou. Agora, as mortes somam 1.381 em todo o estado, sendo 83 confirmados em laboratório nas últimas 24 horas, um triste recorde, já que o maior número de registro de óbitos em apenas um dia ocorreu em 8 de maio, com 82 mortes. Dos 16.209 infectados pelo novo coronavírus, 8.554 tiveram a fase mais grave da doença (Síndrome da Respiração Aguda Grave), e 7.655 enfrentaram a forma mais leve da infecção. Ufa!

Leia também:
Blitzes educativas e garis sem máscaras
Pernambuco, onde lockdown é “quarentena”
Micros farão um milhão de máscaras
Infectados da Covid passam de 12.400 em Pernambuco
Parques e praças serão os locais mais procurados na pós-pandemia
Pernambuco bate outro recorde triste
Chineses, ventiladores e espera por UTI
PE: Covid bate um novo recorde
Lojas fechadas, mas sem lockdown
Ministério Público cobra transparência
Recife tem último hospital de campanha. Infectados passam de 9 mil em Pernambuco
Espaços públicos desinfetados
No Brasil, 3,6 mil respiradores precisam de conserto
Pandemia: Ao contrário de Brasília, relações Recife- China vão bem
PE: Covid-19 ataca 8.646, sendo 2.204 são profissionais de saúde
Casos de Covid-19 são mais de 8 mil
Pandemia tem “Arte Cura” e infectados já são mais de 7 mil em PE
Mais restrições: sem praia, sem parque e sem lojas. Infectados já são
Pandemia: a corrente do bem
Pandemia e natureza: animais silvestres ocupam áreas vazias
Pandemia e a volta das capivaras
Coronavírus: já são mais de 6.000 casos em Pernambuco
Confusão na Caixa vira caso de justiça
A  briga judicial por respiradores
Cufa-PE vai às favelas contra o coronavírus
Ricardo Brennand, Frans Post, Eckhout, Mercado da Madalena e pandemia
Coronavírus: 3.298 casos, 282 óbitos
Recife recebe EPIs. Infectados são 2.908
Sem praia nem parque até 30 de abril 
Maior hospital de campanha do Recife contra a Covid-19
O alerta da pandemia: “Estou com fome”
Quem pagou por exame de Covid-19 pode ter dinheiro de volta
Comércio fica fechado até 30 de abril
Corona: vaidade, mesquinharia e doação
Cannibal contra o coronavírus
Pandemia: Jardim Secreto faz vaquinha para ajudar Caiara
Rede de solidariedade só faz aumentar
Coronavírus e a rede de solidariedade
Corona: Vem álcool 70 por cento por aí
Pandemia: Conselho Regional de Química produz álcool
Pandemia: Hospital de campanha tem entrega antecipada
Pandemia: coronavoucher vira coronarrisco
Pandemia: pensar no coletivo é preciso
Pandemia: Prefeitura contrata médicos
Parques e praças serão os locais mais frequentados na pós-pandemia
Pandemia: Essa bagunça vai acabar
Profissionais de saúde infectados são 227 em PE
Coronavírus, praia e nascer do sol
Covid-19 espalha-se por 39 municípios
Coronavírus: Cadê a distância necessária?
Corona: Cuidado com o pão nosso
Coronavírus: ronda policial fiscaliza parques
Noronha entra em quarentena
Coronavírus: praias e parques fechados no final de semana
Prorrogado pagamento de ISS no Recife
Pandemia: Prefeitura revê contratos
Pandemia: Lar do Nenen precisa de ajuda
Pandemia: Plaza Shopping muda marca
Fecham a partir de sábado: shopping centers, bares
Aglomerações só com dez pessoas? Decreto não vale para a CEF 
Pandemia: máscaras ecológicas
Coronavírus: União e prefeitura brigam por ventiladores
Coronavírus e o espírito solidário
Grupo Moura: das baterias à fabricação de máscaras contra o coronavírus
Coronavírus já matou três em PE
Bia: Remédio contra o confinamento
Cientistas contestam Bolsonaro
Voltar à normalidade, como? “Gripezinha”, resfriadinho ou genocídio?
Pandemia mexe até com os bichinhos
Magiluth busca estratégia de sobrevivência
Após reclamações, cestas básicas para 90 mil alunos
Pandemia: pensar no coletivo é preciso
Novos leitos, 35 casos e repartições com atendimento remoto
PE, coronavírus: 33 casos e três curados
Sem festa, mas com cachê garantido
Pernambuco tem a primeira cura do coronavírus
Comércio, serviço e construção vão parar
Governo de Pernambuco inicia embarque de turistas de navio retido
Fecham a partir de sábado: shopping centers, bares, salões de beleza, etc
Cultura roída pelo coronavírus
Câmara quer suspender cortes de água e luz
Questionada a merenda do coronavírus
Coronavírus traz fantasma da fome
Pandemia: Igreja em quarentena
Aulas suspensas a partir de 18/3
Coronavírus: sete casos em Pernambuco e povo sem direito a futebol em campo
Recife quase parando devido ao corona
Brasil, Recife, pandemia e eventos
Corona vírus, fantasia e polícia
Colabore com o Fazendo Acontecer
Nóis sofre mais… nóis goza
Nóis sofre mais nóis goza é só folia
Ciclofaixa de lazer está suspensa

Foto: Andréa Rego Barros / PCR / Acervo #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.