Parem de derrubar árvores (na Avenida Anita Garibaldi)

Pela cena, parece apenas mais um lamento dentro da campanha #ParemDeDerrubarÁrvores, do #OxeRecife. Pobre planta, totalmente esquartejada. A foto me foi enviada por amigo da Bahia, Luís Paulo Pinto. Ele sabe do amor que tenho a esses silenciosos seres vivos que vêm sucumbindo nos centros urbanos, devido à irresponsabilidade de gestores públicos, de políticas equivocadas de arborização e sobretudo por conta do avanço  desenfreado da especulação imobiliária.

O cadáver da foto era uma árvore linda e centenária. Ficava na Avenida Anita Garibaldi, uma das mais importantes de Salvador. A planta, no entanto, não foi vítima da motosserra insana nem de arboricídio, como ocorre com tanta frequência no Recife. Tombou, depois de uma noite de tempestade, relâmpagos e trovoadas. Mas o que chamou a atenção de Luís – que é historiador e educador – foi a capacidade de regeneração da natureza. Um galhinho verde brotando de uma “posta” do tronco esquartejado foi o suficiente para ele se lembrar do #OxeRecife  e da nossa labuta em defesa da natureza, como um todo: rios, mares, florestas. E também da natureza urbana.

“Estou enviando pra você essa foto de uma árvore centenária da Garibaldi, aqui em Salvador, que caiu com a grande chuva”, diz, referindo-se à avenida que passa na área central de Salvador, ligando os bairros da Federação e Rio Vermelho. “A Prefeitura cortou em vários pedaços, mas achei interessante como tem um galho viçudo (viçoso) em um dos pedaços, Repare aí, mandei na foto para você”, acrescenta via WhatsApp. Ele conta, também, que a população se encarregou de levar os pedaços do que sobrou da árvore. “Recolheram para fazer bancos, essas coisas, eles levaram”.

Vamos torcer para que o Prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto (Dem) –  ACMzinho, como é conhecido – não deixe o canteiro vazio, sem a devida reposição da árvore que se foi. Nas vezes que estive em Salvador, deu para notar que o cuidado com praças, parques e o gramado de canteiros em ruas e avenidas é bem maior do que o registrado no Recife, onde as plantas morrem à míngua em áreas públicas por falta de irrigação. E onde em cada esquina há uma árvore degolada, com quase ou nenhuma reposição. Amigo meu pernambucano que reside em Salvador, o antropólogo Fernando Batista vez por outra me envia fotografias de praças e jardins da capital da Bahia, sempre muito mais bem cuidados do que os do Recife. É só observar as duas capitais para se perceber a diferença. Em canteiros laterais de vias públicas, em bairros populares lá em Salvador, vi até flores. Mas aqui…

Lembrete: Leia, às 14h dessa segunda-feira, aqui no #OxeRecife  enquete mostrando qual serão os locais mais procurados pela população dos centros urbanos, na fase pós pandemia. E não são os shopping centers, tão marcantes no século passado.  Veja, portanto, como a preservação da natureza será ainda mais importante, para as grandes cidades.  

Leia também:
Parem de derrubar árvores (na Bahia)
Parem de derrubar árvores (no Pará)
Parem de derrubar árvores (no Sertão)
Parem de derrubar árvores (em Olinda)
Parem de derrubar árvores (em Olinda) 1
Parem de derrubar árvores (em Camaragibe)
Os “livros” da biblioteca de madeiras
Os verdes gramados de Salvador
Trio expert em baobá, a árvore da vida
Hoje é dia do Pau-Brasil, lembram?
Direito, memória, Pau-Brasil e violino
O Pau-Brasil que virou Pau-Pitu
Tapiá, uma festa para os pássaros
Parem de derrubar árvores  235 (coitada da cabaceira)
Parece coco, fruta-pão, mas é…coité
A exuberância do abricó-de- macaco
Pitomba tem poder analgésico?
É verdade que piranga é afrodisíaca?
O charme e o veneno da espatódea
As mangas da vida
O tapete vermelho do jambo do pará
Dia da Árvore: a “vovó” do Tapajós
Viva a árvore mágica, no Dia do Baobá
Desabrochar musical da Flor do Baobá
O maior colosso vegetal do mundo
Veja a flora do Sertão em Dois Irmãos
A caatinga no Jardim Botânico
Jardim Botânico tem trilha amazônica
Por um milhão de árvores na Amazônica
Esso decide plantar 20 mil árvores para proteger mico-leão dourado
Coca-Cola planta 600 mil árvores

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Luís Paulo Pinto / Cortesia

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.