Porto de Galinhas: Hotéis se preparam para reabrir no segundo semestre

Um dos principais destinos turísticos do Nordeste – e a queridinha de visitantes estrangeiros em Pernambuco –  Porto de Galinhas possui  230 pousadas, 16 grandes hotéis e 120 restaurantes. Fora da capital pernambucana, é – de longe – a praia que oferece melhor infraestrutura aos visitantes. Porém vem amargando a crise provocada pela pandemia do coronavírus. Mesmo assim, os empresários do setor não desanimam. E já sonham com dias melhores para o segundo semestre de 2020, inclusive com a adoção de novas medidas de higiene compatíveis com as novas necessidades, impostas pelo problema sanitário que paralisou o mundo.

No Litoral Sul, onde fica Porto de Galinhas, o setor já está de olho na retomada de negócios com segurança. Com a crise provocada pelo surgimento do novo coronavírus, os empreendimentos ligados a Associação dos Hotéis de Porto de Galinhas (AHPG) decidiram focar em novas práticas de limpeza, a fim de garantir o bem estar dos futuros turistas no destino. Acabam de criar um Comitê Gestor de Qualidade, cujos integrantes estão se reunindo semanalmente para lançar, em breve, o Manual de Boas Práticas de Atendimento, Higiene e Segurança. A publicação será utilizado nos estabelecimentos de Porto de Galinhas, o mais badalado balneário de Pernambuco. O Comitê conta com a ajuda de especialistas em Hotelaria e Saúde, inclusive pertencentes à Universidade Federal de Pernambuco (Ufpe) e UPE (Universidade de Pernambuco).

O Manual será dividido em duas fases: retomada parcial das operações e abertura total. Na primeira fase, que terá duração de quatro a seis semanas, os estabelecimentos deverão operar com 50% da capacidade, tantos nos hotéis e pousadas como nos restaurantes. Somente na segunda fase do plano é que haverá o funcionamento normal e com horário restabelecido de todos os empreendimentos. No entanto, ainda não há data marcada para o reinício, pois quem determina ou não a proibição de acesso às praias pernambucanas é o Palácio do Campo das Princesas. Mas os empresários acreditam  que a retomada das operações ocorrerá no segundo semestre. “Com o advento da Covid-19, nos unimos para preparar, no menor prazo possível, o Manual de Boas Práticas de Atendimento, Higiene e Segurança para a reabertura dos hotéis. Sentimos a necessidade de nos anteciparmos para darmos mais tranquilidade e segurança para os hóspedes do nosso destino”, afirma o presidente da AHPG, Massimo Pellitteri.

O Manual que será utilizado no balneário está sendo desenhando detalhadamente, com base nas melhores práticas da hotelaria mundial. Os gestores estão avaliando as orientações de diversos países para implementar nos hotéis de Porto de Galinhas. O Manual de Boas Práticas de Porto de Galinhas será divulgado na próxima semana e poderá servir de exemplo e ser adotado por estabelecimentos de todo Estado. Os hotéis e pousadas de Porto de Galinhas suspenderam o funcionamento das operações entre o fim de março e começo de abril, devido à pandemia. Atualmente, os empreendimentos associados a AHPG são os hotéis Armação Resort, Kembali, Hotel Solar, Marulhos Resort, Marupiara Resort, Porto de Galinhas Praia Hotel, Vivá Resort, Hotel Village, Nannai Resort & Spa e Serrambi Resort.

Leia também:
Coronavírus,  praia e nascer do sol
Caboclo de lança inspira prato
Vem aí a Meia Maratona de Porto
Caju movimenta Porto Gastrô
Boa Viagem ainda mais deserta sem direito  a banho
Sem praia nem parque até 30 de abril
Mais restrições: Sem praia, sem parque, sem lojas
Litoral Sul: Turismo Sustentável?
Litoral Sul: Excesso de demanda em APA
Disciplina para barcos no Litoral Sul
Coral danificado por canos para alimentar aquário de lagostas de hotel
Arca de Noé para corais ameaçados

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto:  Vinícius Lubambo / AHPG /Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.