Ministério Público cobra transparência. Mortos passam de 800 em PE

As leis que regem a gestão de recursos públicos são sempre rígidas e, mesmo assim, tem quem abuse, conforme se observa – sempre – nas três esferas do poder executivo. Mas em situação de emergência ou calamidade, a coisa muda, dispensando-se as normas burocráticas tradicionalmente adotados como editais, concorrência, pregões. Então o controle é bem menor. Para evitar deslizes, o Ministério Público Federal de Pernambuco  e o Ministério Público de Contas de Pernambuco recomendaram à Prefeitura do Recife que seja dada transparência a contratações  e aquisições. A exigência é extensiva a organizações sociais às quais foi atribuída a responsabilidade de gerir hospitais de campanha, para fazer face à pandemia.

A recomendação também foi enviada à Secretaria de Saúde do Município. A iniciativa tem por base  a Lei Ordinária Municipal nº 18.704/2020 e na Lei Federal nº 13.979/2020, que estabelecem medidas para o enfrentamento da emergência de saúde pública internacional, decorrente do novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19.  A recomendação é assinada por  três procuradores da República (Cláudio Dias, João Paulo Holanda Albuquerque, Rodrigo Tenório e Silvia Regina Pontes Lopes): pela procuradora-geral do MPCO (Germana Laureano),  e pelo procurador do ( MPCO (Cristiano Pimentel).  Ela fixa prazo de dez dias úteis, a contar do recebimento pelos destinatários,  para que MPF e MPCO sejam informados sobre o acatamento ou não do documento. Em caso de descumprimento, poderão ser adotadas as medidas administrativas e judiciais cabíveis.

De acordo com MPF e MPCO, os contratos administrativos firmados a partir de dispensa de licitação com base naquelas duas leis, “deverão ser devidamente fiscalizados e publicizados para garantir a eficiência da contratação, evitando qualquer desperdício ou mau uso do dinheiro público”. Nas últimas semanas, MPF e MPCO  já haviam expedido mais duas recomendações, sendo uma direcionada ao Governo de Pernambuco e à Secretaria Estadual de Saúde (SES). A outra  foi direcionada organizações sociais da área de saúde, com o mesmo objetivo de garantir a transparência das contratações e aquisições realizadas no enfrentamento da pandemia.

Boletim divulgado hoje pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, nesta quarta-feira (06/05), 556 novos casos de Covid-19 em Pernambuco. Com isso, o número oficial de pessoas infectadas no Estado chega a 9.881 (sendo 5.973 graves e 3.908 leves). Dos casos confirmados nessa quarta-feira (6/4),  232 são tidos como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). E 324 são tidos como casos leves. Também foram confirmados laboratorialmente 54 óbitos, nas últimas 24 horas. Com isso, o Estado totaliza 803 mortes pela Covid-19.  Pelo menos, 1.370 pacientes já estão recuperados. Vamos torcer para que os demais pacientes se recuperem também. 

Leia também:
Recife tem último hospital de campanha. Infectados passam de 9 mil em Pernambuco
Espaços públicos desinfetados
No Brasil, 3,6 mil respiradores precisam de conserto
Pandemia: Ao contrário de Brasília, relações Recife- China vão bem
PE: Covid-19 ataca 8.646, sendo 2.204 são profissionais de saúde
Casos de Covid-19 são mais de 8 mil
Pandemia tem “Arte Cura” e infectados já são mais de 7 mil em PE
Mais restrições: sem praia, sem parque e sem lojas. Infectados já são
Pandemia: a corrente do bem
Pandemia e natureza: animais silvestres ocupam áreas vazias
Pandemia e a volta das capivaras
Coronavírus: já são mais de 6.000 casos em Pernambuco
Confusão na Caixa vira caso de justiça
A  briga judicial por respiradores
Cufa-PE vai às favelas contra o coronavírus
Ricardo Brennand, Frans Post, Eckhout, Mercado da Madalena e pandemia
Coronavírus: 3.298 casos, 282 óbitos
Recife recebe EPIs. Infectados são 2.908
Sem praia nem parque até 30 de abril 
Maior hospital de campanha do Recife contra a Covid-19

O alerta da pandemia: “Estou com fome”
Quem pagou por exame de Covid-19 pode ter dinheiro de volta
Comércio fica fechado até 30 de abril
Corona: vaidade, mesquinharia e doação
Cannibal contra o coronavírus
Pandemia: Jardim Secreto faz vaquinha para ajudar Caiara
Rede de solidariedade só faz aumentar
Coronavírus e a rede de solidariedade
Corona: Vem álcool 70 por cento por aí
Pandemia: Conselho Regional de Química produz álcool
Pandemia: Hospital de campanha tem entrega antecipada
Pandemia: coronavoucher vira coronarrisco
Pandemia: pensar no coletivo é preciso
Pandemia: Prefeitura contrata médicos
Pandemia: Essa bagunça vai acabar
Profissionais de saúde infectados são 227 em PE
Coronavírus, praia e nascer do sol
Covid-19 espalha-se por 39 municípios
Coronavírus: Cadê a distância necessária?
Corona: Cuidado com o pão nosso
Coronavírus: ronda policial fiscaliza parques
Noronha entra em quarentena
Coronavírus: praias e parques fechados no final de semana
Prorrogado pagamento de ISS no Recife
Pandemia: Prefeitura revê contratos
Pandemia: Lar do Nenen precisa de ajuda
Pandemia: Plaza Shopping muda marca
Fecham a partir de sábado: shopping centers, bares
Aglomerações só com dez pessoas? Decreto não vale para a CEF 
Pandemia: máscaras ecológicas
Coronavírus: União e prefeitura brigam por ventiladores
Coronavírus e o espírito solidário
Grupo Moura: das baterias à fabricação de máscaras contra o coronavírus
Coronavírus já matou três em PE
Bia: Remédio contra o confinamento
Cientistas contestam Bolsonaro
Voltar à normalidade, como? “Gripezinha”, resfriadinho ou genocídio?
Pandemia mexe até com os bichinhos
Magiluth busca estratégia de sobrevivência
Após reclamações, cestas básicas para 90 mil alunos
Pandemia: pensar no coletivo é preciso
Novos leitos, 35 casos e repartições com atendimento remoto
PE, coronavírus: 33 casos e três curados
Sem festa, mas com cachê garantido
Pernambuco tem a primeira cura do coronavírus
Comércio, serviço e construção vão parar
Governo de Pernambuco inicia embarque de turistas de navio retido
Fecham a partir de sábado: shopping centers, bares, salões de beleza, etc
Cultura roída pelo coronavírus
Câmara quer suspender cortes de água e luz
Questionada a merenda do coronavírus
Coronavírus traz fantasma da fome
Pandemia: Igreja em quarentena
Aulas suspensas a partir de 18/3
Coronavírus: sete casos em Pernambuco e povo sem direito a futebol em campo
Recife quase parando devido ao corona
Brasil, Recife, pandemia e eventos
Corona vírus, fantasia e polícia
Colabore com o Fazendo Acontecer
Nóis sofre mais… nóis goza
Nóis sofre mais nóis goza é só folia
Ciclofaixa de lazer está suspensa

Texto: Letícia Lins /#OxeRecife
Foto: Andréa Rego Barros / Divulgação / PCR /Acervo #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.