Parem de derrubar árvores (235). Coitada da cabaceira!

Vocês lembram daquela cabaceira, tão linda, e à qual dediquei uma postagem aqui no #OxeRecife, no último dia 20? Aqui nesse espaço, sempre arranjo um tempinho para devotar meu amor às árvore e exprimir minha revolta a cada tentativa ou a algum arboricídio consumado. Pois olhem só, na foto acima, o que aconteceu com ela. Realmente eu não entendo a cabeça desse povo. É maldade ou não é?

A planta fica em um jardim particular, no meio de um gramado, em uma casa na esquina da Praça de Casa Forte com a Rua Visconde de Ouro Preto. Todos os dias, em minhas caminhadas matinais, parava para lhe admirar os frutos, lindos e enormes. Alguns eram tão grandes, que parecendo não suportar o próprio peso, se apoiavam nos galhos da planta, como vocês observam nessa outra foto.

Linda, com frutos enormes, cabaceira foi degolada na Praça de Casa Forte, o que me deixou chocadíssima. Que pena!

A cabaceira fica no meio do jardim, não ameaçava paredes, nem estava batendo em alguma fiação elétrica, pois era tão baixinha que a altura da árvore até  fazia contraste com o tamanho dos seus frutos.  Ao seu redor também não circulavam pessoas, já que a entrada da casa – onde funcionava um escritório – há um caminho de pedras;

Uma graça, essa planta, tão comum na Região Nordeste, e onde tem mil e uma utilidades. Como já disse aqui, os usos variam do medicinal à transformação de seu fruto em utensílio doméstico (na forma de cuida), musical (em berimbaus) ou ainda como medidor de farinha e milho nas feiras. O fruto também é muito usado por artesãos, em cujas mãos ele se transforma em peças decorativas e graciosas bonecas.

Leia também:
Parece coco, fruta-pão, mas é…coité
A exuberância do abricó-de- macaco
Pitomba tem poder analgésico?
É verdade que piranga é afrodisíaca?
O charme e o veneno da espatódea
As mangas da vida
O tapete vermelho do jambo do pará
Dia da Árvore: a “vovó” do Tapajós
Viva a árvore mágica, no Dia do Baobá
Desabrochar musical da Flor do Baobá
O maior colosso vegetal do mundo
Veja a flora do Sertão em Dois Irmãos
A caatinga no Jardim Botânico
Jardim Botânico tem trilha amazônica
Por um milhão de árvores na Amazônica
Esso decide plantar 20 mil árvores para proteger mico-leão dourado
Coca-Cola planta 600 mil árvores

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.