Cabo ganha 7.450 árvores até 2022

Com cinco fábricas no Brasil – incluindo Pernambuco – o Aché Laboratórios Farmacêuticos dá início a uma ação para minorar os problemas ambientais no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana. A indústria informou que deve plantar 7.450 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica naquele município, localizado a 41 quilômetros do Recife. A ação começa nessa terça-feira (17/3) e deve ser concluída em novembro de 2022. A área a ser contemplada tem 4,47 hectares.

O plantio será realizado em área prejudicada por “desastres naturais, como as queimadas”, segundo o Aché. Na Zona da Mata  (onde se concentra a agroindústria canavieira), no entanto,  as queimadas são provocadas em grande parte pela ação do homem, e não só por incidentes provocados pela natureza. O reflorestamento ocorre a partir da manhã dessa terça (17), na região portuária de Suape (PE). A maior parte do plantio beneficiará área de conservação ambiental de 4,5 hectares dentro da planta fabril do próprio Aché no Cabo de Santo Agostinho.

O reflorestamento também beneficiará áreas fora do terreno da indústria, próximas às rodovias de acesso ao Complexo Industrial Portuário de Suape. Entre as espécies escolhidas para o reflorestamento estão a pitanga, pau-brasil e algodão da praia. “A preparação do terreno começou em novembro de 2019, quando contratamos uma consultoria em sustentabilidade para estudar o bioma local e as especificidades do terreno para que a vegetação pudesse sobreviver e para que novos incêndios não aconteçam”, comenta o diretor industrial do Aché, Marcio Freitas.

Além do projeto ambiental, o Aché desenvolve programas sociais como o Amigos do Bem (que beneficia 115 povoados do Sertão) e o Rede de Núcleos (que presta atendimento a crianças de escolas municipais por meio de educação para o esporte). O Aché foi fundado há 53 anos, tem 4.900 colaboradores e seus produtos atendem a 26  países das Américas, África, Ásia e Europa. O #OxeRecife sempre abre espaço para iniciativas que beneficiem a natureza, sejam estas praticadas por particulares ou grandes corporações.

Leia também:
Coca-Cola planta 600 mil árvores
Cerrado ganha corredor ecológico
Esso decide plantar 20 mil árvores para proteger mico-leão-dourado
Festival de Aves no Sul da Bahia
Borboleta rara no Legado das Águas
A volta do jacu
“Arca de Noé” protege corais ameaçados
Ambientalistas preocupados: só restam 1.300 muriquis
Recife ficará mais verde até 2021
Parem de derrubar árvores (171)
Quatro milhões de canudos a menos no mercado
Nestlé quer embalagem biodegradável
Visite o Legado das Águas nas férias
Praia dos Carneiros ganha aliado contra o turismo predatório
Dragão, tambor e limpeza no Rio 
Catadores tiram 5 milhões de latinhas deixadas pela folia em Olinda Recife
Por um milhão de árvores na Amazônia
Água mineral em copo biodegradável
Maquininha de passar cartão com plástico das praias
Lixo plástico vira cinema nas escolas
Plásticos nas praias viram embalagens
Canudos plásticos de praias viram óculos: a natureza agradece
Nestlé quer plástico biodegradável
Noronha reforça Plástico Zero
Campanha contra plástico rende prêmio
Agreste contra o óleo: “O Mar nos une” 

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Arquivo #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.