Litoral Sul ganha tenda literária

Mais conhecido pelas suas maravilhosas praias e por ser o último do Litoral Sul de Pernambuco – faz limite com Alagoas – o município de São José da Coroa Grande recebe  evento literário entre os dias 12 e 14 de março.  É que  a cidade abriga a partir dessa quinta-feira, a Tenda Literária São José da Coroa Grande, iniciativa do Circuito Cultural de Pernambuco, que é realizado pela Cepe (Companhia Editora de Pernambuco). A tenda será montada na Praça Constantino Gomes, no Centro. A cidade fica a 123 quilômetros do Recife. E a Tenda  vai ofertar literatura, cinema, oficinas e outras atrações para adultos e crianças.

A Tenda dá início à edição 2020 do Circuito Cultural de Pernambuco. Segundo o Presidente da Cepe, Ricardo Leitão, o objetivo maior do circuito é estimular o diálogo entre a cultura local e a representada na programação. “Em todo o Brasil, apenas Pernambuco possui uma iniciativa semelhante à do circuito, assegurando eventos literários em todas as regiões do Estado”, diz. Esperamos que a Tenda Literária de São José da Coroa Grande obtenha tamanho êxito, e que ano que vem se transforme em uma feira”, completa.

O evento tem curadoria da Fundação Gilberto Freyre e conta com parceria da Prefeitura local. O  prefeito do município, Pel Lages, endossa a  importância da Tenda para a cidade: “É uma oportunidade única de estimular os saberes e a leitura, principalmente entre os jovens”. O Circuito Cultural de Pernambuco tem como homenageado o escritor João Cabral de Melo Neto. E até dezembro realizará 14 feiras literárias em todo o Estado. Em São José da Coroa Grande, o evento presta tributo a Juliete do Carmo Carvalho,  professora, poetisa e autora do hino da cidade, que estará presente ao encontro.

A programação da tenda pretende estabelecer o diálogo com os mais diversos públicos, direcionando um olhar especial para os jovens e professores das redes estadual e municipal – que terão participação efetiva no evento e nas oficinas propostas. Alunos farão apresentações culturais nas mais diversas linguagens: dança, música e poesia.  Entre as oficinas, destaque para a de Direito Humano à Literatura: a experiência das bibliotecas comunitárias, que propõe uma conversa a partir da experiência da Releitura – Bibliotecas Comunitárias em Rede, com atuação nas cidades do Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes. Quem visitar a tenda poderá participar também da oficina  Degustação Literária, proposta pela professora, escritora, cordelista e contadora de histórias Érica Montenegro.

A proposta é fazer um mergulho nos mais diversos gêneros literários, permitindo uma experiência afetiva, de resgate pelo gosto da leitura e pela escrita literária. A tenda ainda contará com sessões de cinema voltadas tanto para o público infantil quanto adulto, com filmes de animação sobre personagens do folclore brasileiro, e documentários sobre nações indígenas de Pernambuco e comunidades do Recife. As crianças serão contempladas também com a participação do mágico Rodrigo Lima, que coloca muitas pitadas de humor para encantar a meninada. O mágico fará duas apresentações no evento.

Leia também:
Sidney Rocha  preside Conselho da Cepe
O lado editor do escritor Sidney Rocha
Carlos Pena Filho: “são trinta copos de chope” e memórias no Museu do Estado
Joca e seus diálogos improváveis
Você tem fome de quê? De livros
Ditadura: a dificuldade dos escritores
Pensem, em 1964 já tinha fake news
Livro oportuno sobre a ditadura
Livro revela segredos da guerrilha 
Anco Márcio resgata a obra de Luiz Marinho
Tereza: uma mulher em três tempos
Miró estreia livro infantil
Clube da Leitura: livros com desconto
Compra de livros sem gastar tostão
Arruar mostra o Recife do passado
O dia que esqueci que sou repórter
Livro mostra os jardins históricos do Recife
O Recife pelas lentes de Fred Jordão
Carnaval: cinco séculos de história
Nação Xambá: 88 anos de resistência
Boa Viagem ao Brasil do século 17
O lado musical da Revolução de 1817
De Yaá a Penélope africana
Você tem fome de quê? De livros
“Rapaz da portaria” escreve 37 livros
Recife: pontes e “fontes de miséria”
Festival “A Letra e a Voz” se rende a Miró
Clube de leitura: livros com descontos
Alunos  fazem livros sobre 20 bairros
Conversa com Sidney Niceas na Academia
A desconhecida face de Sidney Niceas
“Enterrem meu coração na curva do rio”
Compra de livros sem gastar tostão

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Cepe / Diivulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.