A “onça” da Bossa Nova e o acordeão do “amor e da esperança” na Passa Disco

Os dois são diplomatas, atualmente lotados no Escritório de Representação do Ministério das Relações Exteriores no Nordeste, que é sediado no Recife. Mas além da profissão, ambos têm uma coisa em comum: dedicam-se a outras atividades. Ela, à literatura voltada para crianças e adolescentes, mas que diverte pessoas de qualquer idade. Ele, à música, que curte desde os tempos da juventude, quando começou a aprender a tocar o violão.  Na noite da quinta-feira (12/3), a partir das 19h, Kátia Gilaberte e Carlos Alberto Asfora estarão na Passa Disco, para uma sessão conjunta de autógrafos. Ela lança o belo e premiado livro O Acordeão Vermelho. E ele, o seu terceiro CD:  Bossa Nova Songbook, Volume quatro, Parte dois.

O CD é o primeiro de Betinho  (como o pernambucano é chamado pelos mais chegados) que será comercializado. Os dois anteriores foram distribuídos com amigos, e ele chegou até a fazer shows quando servia no exterior, como forma não só de externar o seu amor à MPB, como também de utilizar o recurso para divulgar a cultura do Brasil lá fora, em apresentações para o público e também para autoridades de alguns dos oito países onde atuou. Em alguns casos – como ocorreu na Geórgia – na plateia tinha até ministros. O diplomata e cantor, no entanto, não se arrisca só ao microfone. Ele também manipula pincéis. A capa do disco, por exemplo, ostenta uma onça, que pode lembrar o Movimento Armorial.

Mas não há nada a ver. O CD é MPB, Bossa Nova: Corcovado, Batida Diferente, Cara Bonita,  Brisa do Mar, Coração Vagabundo, Tarde em Itapoã, Sabiá, para citar algumas das 17 faixas. E a onça da capa, vem de onde?  “Em Letícia, na Colômbia, vi uma arte, uma onça de um metro e meio feita pelos indígenas, uma coisa bem simples, bonita, e que ficou na parede da minha casa, nos oito anos que morei em Brasília. Um dia, comprei papel e aquarela e fiz uma onça que é essa daí. Não tem nada a ver com nada, mas escolhi para a capa do meu CD. Fui eu que pintei”, diverte-se.

Kátia Gilaberte acaba de ser premiada com O Acordeão Vermelho, um livro que emociona, e que fala da dor, perda, impotência, luto, e no qual a música abre espaço para o amor e a esperança. E tem um rio no meio de todo esse caminho de vida e sentimento. É que do jeito que o rio provoca uma tragédia – um afogamento  – traz um barco com o acordeão. Com ele, um amor que desabrocha.

Veja mais informações sobre Carlos Alberto Asfora e Kátia Gilaberte nos links abaixo.

Leia também:
Carlos Alberto Asfora: entre a diplomacia, o canto e o violão
Embaixadora tem livro premiado
Dupla divina: Marisa Monte com Paulinho
Comendador Maluco Beleza
Trio segue caminnho de pais famosos
Domingo: “O amor é um ato revolucionário”, na Passa Disco
Março: Taca Mais Música das Mulheres
Poço da Panela: jazz, cinema e prêmio
Arthur Philipe troca carreira camerística pela música popular
Pérolas para Jobim no Poço da Panela
Som de Cabo Verde no Poço das Artes
Show sobre a África percorre o Nordeste
Blue Jeans: “Negro em Cada Canto” mostra presença afro nas Américas
Gonzaga Leal e Isadora Melo: Insones intempestivos
Música no Palácio tem tibuto a Nat King Cole
O Pirata José de Bia e Alceu
Bia Villa-Chan: bandolim e MPB
Novata, Bia canta com veteranos do Quinteto Violado
Pedacinho de mim na Passa Disco
Kizomba, Kaduro, Funaná e Frevo
Dupla divina: Marisa Monte com Paulinho 
Wesley Safadão vai ser a cara da Pitu
Rolling Stones lembrados no Espinheiro

Serviço:
O quê: lançamento de CD de Carlos Alberto Asfora (Bossa Nova Songbook Volume Quarto/ Parte 2) e de livro de Kátia Gilaberte (O Acordeão Vermelho)
Onde: Passa Disco, Rua da Hora, Galeria Hora Center, 345 Espinheiro
Quando: Quinta (12/03), às 19h
Quanto: Evento aberto ao público, com acesso gratuito
Preços: O livro custa R$ 70, e o CD é R$ 15

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.