Coronavírus: fantasia, troça e polícia

Fantasma que assola o Brasil  e espalhado por mais de 50 países em todos os continentes, o coronavírus saiu dos hospitais, virou tema de fantasias e de troças no carnaval, e agora acaba de se transformar em caso de polícia. Pelo menos no Recife. É que a Procuradoria Geral do município prestou queixa na polícia civil contra internauta de Jaboatão dos Guararapes que está disseminando fake news sobre a doença. Vejam só a irresponsabilidade. “Bom, e a prefeitura que ainda não divulgou os 61 casos confirmado do coronavírus no Recife e uma upa fechada vamos lá prefeito conta a realidade pra quem brincou o carnaval (SIC)”, disse o internauta. Questionado por outro usuário da rede social sobre como tinha obtido a informação, ele respondeu apenas que trabalhava “na área de saúde”.  O “engraçadinho” já foi localizado e prestará depoimento semana que vem.

A iniciativa da Prefeitura tem por objetivo evitar a proliferação de notícias falsas sobre assunto tão sério e sobre o qual a Internet virou um prato cheio, incluindo formas totalmente equivocadas de como evitar o coronavírus Covid-19. O requerimento da Procuradoria Geral do Município se baseou no artigo 41 da Lei de Contravenções Penais que tipifica como contravenção: “Provocar alarme, anunciando desastre ou perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto”. A Prefeitura esclarece que, desde o surgimento do primeiro caso suspeito na última terça-feira (25), tem trabalhado em articulação com o Governo do Estado, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Ministério da Saúde”.  Diariamente, as informações oficiais sobre a situação dos casos são repassadas à população.  Até ontem, foram divulgados dez casos suspeitos de Covid-19, cinco já descartados. Os outros estão em investigação.

“A Prefeitura do Recife reforça a importância da população seguir as orientações das autoridades de saúde.  Desde as primeiras notícias da circulação da nova variação do vírus, a Prefeitura do Recife tem se preparado para a possibilidade da chegada na cidade”,  explica, em nota a PCR.  No carnaval, o vírus que aterroriza o mundo, virou motivo de fantasias (foto ao alto) e até ilustração de camiseta. Foi o vírus, que o cartunista Lailson utilizou para o tema 2020 da Troça Carnavalesca Mista Nóis Sofre Mais Nóis Goza (foto abaixo, à esquerda).

“Em janeiro e fevereiro, a Secretaria de Saúde do Recife  capacitou profissionais da Atenção Básica, Média e Alta Complexidade e do Samu 192, agentes redutores de danos, além dos núcleos de epidemiologia das unidades de saúde municipais e privadas, dando orientações sobre as características do coronavírus e dos sinais, sintomas e tratamento da Covid 19; como identificar casos suspeitos, como deve ser o fluxo de notificação, como conduzir os pacientes que venham a procurar as unidades municipais com sintomas de infecção por coronavírus, como evitar a transmissão do coronavírus e outros vírus, entre outras orientações. Os treinamentos alcançaram mais de 2.500 profissionais”, acrescenta a nota. Tanto o Governo de Pernambuco quanto a Prefeitura encontram-se em ação, monitorando os casos suspeitos e evitando alarmismo. Ainda não há motivo para pânico, segundo as autoridades de Pernambuco.

De acordo com a Prefeitura, em fevereiro, as autoridades sanitárias estavam bem atentas. “Na semana anterior ao carnaval, a Sesau também capacitou profissionais da Secretaria de Turismo Esportes e Lazer do Recife (Seturel), representantes do trade turístico, do Sindicato dos Taxistas e motoristas de aplicativos sobre o novo coronavírus, para deixar os profissionais de turismo aptos a dar as primeiras orientações aos visitantes sobre o novo vírus”. Vamos aguardar que as pessoas pensem na responsabilidade e parem de divulgar fake news sobre assunto tão sério e que preocupa o mundo.

Leia também:
Nóis Sofre Mais Nóis Goza é só folia
Tecnologia contra o Aedes
Maconha para cura, finalmente. Pernambuco já havia tentado antes.
Abraço coletivo contra o preconceito
Pernambuco tem 3.000 erros médicos
Festa para crianças com câncer
União Mãe de Anjos em fotografias
Candlelight em clima de protesto
Cadê a saúde pública? E as placas indicativas?
Bons hábitos previnem câncer de mama
Hospital Getúlio Vargas: “A gente trabalha com medo de morrer”
HGV diz que monitora estruturas

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.