Bandalha em Casa Amarela

Falam muito que o trânsito no Recife virou a indústria da multa. Nesta semana, é provável que eu tenha sido multada, na Praça de Casa Forte, onde foi colocada recentemente sinalização de estacionamento proibido. Infelizmente a sinalização vertical estava encoberta por uma árvore e um veículo grande estacionado à minha frente. E eu não a vi a sinalização vertical. E não tinha pintura amarela no meio fio.

O flanelinha foi que deu o alerta: “Seu carro foi multado, é para colocar a 30 metros da sinalização”.  E eu perguntei: “E esse sinal está em que local, que não vi?” Paciência. Se houver multa, justifico. A placa de sinalização estava lá, foi retirada, depois colocado de novo. Muita gente caiu na armadilha. Onde parei não dava para ver a placa. Caso a multa chegue, farei a justificativa. Se for aceita, ótimo. Se não for, o jeito é pagar. Errei, não foi? Então….

Agora, que tem gente que abusa… Tem. Vejam só o flagrante feito pelo colega Alexandre Albuquerque. É crítica a situação dessa faixa de pedestres, na Rua Guimarães Peixoto, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife. Todos os dias, esse absurdo se repete. Os carros ocupam, deixam os andantes sem opção para atravessar com segurança. Alguns ficam o dia todo na infração. E a multa, cadê? Será que a Cttu não vê isso não? O fato ainda mais grave é que essa faixa não serve a uma nem duas pessoas não. É usada por muita gente.

Antes residencial, rua agora é muito movimentada. Pois o Beco da Facada – como a via era chamada antigamente – hoje possui edifícios, empresariais e essa faixa serve, também, aos alunos do Colégio Santa Catarina, que dá a frente para a Estrada do Arraial e o lado para a Guimarães Peixoto. E as crianças, como é que ficam para atravessar a rua? Se quem está parado não respeita (como os dois carros da foto), imaginem só o que acontece com os que estão em movimento… Haja bandalha! Se a cidadania a pé já fica difícil com as calçadas esburacadas, imaginem com cenas como essa….

Leia também:
Bandalha na Zona Norte
Bandalha nas calçadas requalificadas
Calçadas largas na Gervásio Pires
Risco na Av Agamenon Magalhães
Calçadas oferecem risco na Boa Vista
Bandalha nas calçadas do Recife
As 22000 multas cidadãs de Francisco
Cidadania a pé, como?
Prefeitura diz que recupera calçadas
Novas calçadas: 134 quilômetros até 2020
Quem inventou as famigeradas tampas duplas de nossas calçadas
Acidente em calçada requer até Samu
Calçada dá medo na gente de afundar
“Revoltado com a queda na calçada”
Os cem buracos do meu caminho
“Já torci o pé três vezes nas calçadas”
Recife: calçadas e ruas assassinas
Oxe, cadê as calçadas da Avenida Norte?
As inviáveis calçadas da Avenida Norte
Av Norte: reforma só atinge doze por cento das calçadas. Pedestre corre risco
Calçadas crateras na Avenida Norte
Calçadas melhoram na Av Norte. Mas…
As inviáveis calçadas da Av Norte
Requalificação na Av Recife inclui retirada de gelos baianos das calçadas?
Qual vale mais: a vida ou o poste?
Que saudade da Rua Nova
Calçadas pedem socorro no Recife
Calçadas detonadas no Centro
Convite ao tombo no centro
Calçadas nada cidadãs
Por calçadas cidadãs
Uma “piscina” no meio do caminho
Futuro das usurpações urbanas
Cadeirante merece respeito
Cadê o respeito aos cadeirantes?
Cadê a calçada daqui? Oxe, Recife
Comunidade recupera calçada em Casa Amarela.Essas cenas vão sumir?

Texto:  Letícia Lins/ #OxeRecife
Fotos: Alexandre Albuquerque / Cortesia

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.