A “Fauna Livre” e o Pintor-Verdadeiro

Nesse sábado, o que não falta é bloco de carnaval nas ruas do Recife e Olinda. Mas tem um “bloco” diferente agindo em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife. Trata-se de um “bloco” para defender a natureza. É que hoje se realiza a primeira campanha Fauna Livre de 2020. O objetivo é conscientizar a população sobre a fauna silvestre e o seu direito à liberdade, estimulando – assim – a entrega voluntária de papagaios, araras, passarinhos, jabutis, macacos e outros animais que vivem indevidamente em cativeiro.

Técnicos da Unidade de Educação Ambiental (UEAM) e da Unidade de Gestão da Fauna, da Agência Estadual de Meio Ambiente (Cprh) participam da ação, que será desenvolvida em parceria com a Prefeitura de Camaragibe, no Parque Aldeia dos Camarás. O Parque está inserido na Área de Proteção Ambiental (Apa) Aldeia-Beberibe. As pessoas interessadas em aderir à campanha devem levar os animais ao ponto de entrega, das 8h às 12h. Ter animal silvestre em cativeiro é crime ambiental. Mas quem fizer a entrega voluntária desses animais estará isento de multas e sanções penais impostas pelas leis ambientais. Em 2020, a campanha Fauna Livre conseguiu retirar cerca de 200 animais de cativeiros.

Na quinta, a Cprh promoveu, na Escola Municipal Rita Neiva de Oliveira, uma sessão de contação de histórias, com o arte educador e escritor Paulo André Viana. Ele falou de questões relacionadas com o meio ambiente. A iniciativa faz parte da campanha Fauna Livre. E reuniu 50 crianças do Ensino Fundamental I. Durante a atividade, os alunos conheceram a história do livro Herói de sete cores. Escrito pela jornalista Francis Palhano, da Cprh, a publicação é distribuída gratuitamente pela Agência, para educação ambiental dos pequenos. O livro conta a saga do pássaro pintor-verdadeiro  para espalhar diferentes sementes e reflorestar a Pedra do Suspiro. A ave (foto) – pela beleza de sua plumagem – é uma das mais cobiçadas pelos traficantes de animais.

Leia também:
Mais de 9 mil animais retornam à natureza em Pernambuco
Compensação ambiental garante abrigo de animais silvestres
Cprh recebeu 12.696 animais em 2019
Cprh se muda para empresarial
Cativeiro: o estresse do pintor-verdadeiro
Pintor verdadeiro volta à natureza
Pintor ameaçado salvo por Edivânia
“Herói de Sete Cores” é tema de livro
Aves são alvo do tráfico
Cprh resgatou 13.406 animais em 2018
PE: Mil animais repatriados em 2019
Não deixe a Mata Atlântica acabar
Pulmão protegido no Grande Recife

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.