Bandalha nas calçadas requalificadas

Tem coisa melhor para se andar, do que uma calçada segura (sem buracos), larga e arborizada? Finalmente, algumas começam  a aparecer no Recife, com essas características, e já podem ser observadas inclusive em bairros bem movimentados, como a Boa Vista, em ruas como Gervásio Pires, Príncipe e Oliveira Lima. O problema, no entanto, é a bandalha que vocês observam na foto acima. Cadê a Cttu?

Afinal, as calçadas foram alargadas para o bem dos pedestres, e não para que sirvam de estacionamento, como os motoristas sem noção vêm fazendo. Estacionamento há, em outras áreas da cidade: as chamadas zonas azuis e também os particulares. É verdade que estes cobram preços que são “o olho da cara”, como diz a gíria. Mas quem não está a fim de pagar, deixa o carro em casa e usa o transporte público. Agora, usar calçada para carro é demais.

Cenas como estas de falta completa de cidadania incomoda dos pedestres do Recife em calçadas novas e antigas.

Primeiro porque o espaço é do pedestre e não de quatro rodas. Segundo, porque o material usado é para peso de pessoas e não de automóveis. E se estes ocupam o espaço de forma inadequada, o estrago vem mais rápido. E não é pouco o que está se gastando: R$ 105 milhões, para requalificar 134 quilômetros de calçadas, cerca de 56.300 metros quadrados, em obras que vão até o ano 2020. O #OxeRecife consultou a Cttu sobre o assunto, mas a resposta não havia chegado até 18h.

O Projeto Calçada Legal, da Urb, já requalificou calçadas de 16 vias,  nos bairros da Boa Vista, Santo Amaro, Graças, Santo Amaro, Jordão, Imbiribeira, Afogados, Coelhos e Soledade, onde fica a Rua Oliveira Lima, na qual os automóveis estão utilizando a calçada requalificada para estacionar, ali, à altura do Santuário de Nossa Senhora de Fátima. Cabe à Cttu evitar que isso permaneça acontecendo. Se for do jeito que está, de que terá adiantado o serviço feito? O Calçada Legal tem, ainda, obras em andamento em quatro vias e iniciadas em mais duas. A Emlurb também atua na manutenção de calçadas, e vem requalificando algumas. Mas ainda há muito o que se fazer nessa área. Quem gosta de andar, como eu, que o diga!

Leia também:
Calçadas largas na Gervásio Pires
Calçadas oferecem risco na Boa Vista
Bandalha nas calçadas do Recife
As 22000 multas cidadãs de Francisco
Cidadania a pé, como?
Prefeitura diz que recupera calçadas
Novas calçadas: 134 quilômetros até 2020
Quem inventou as famigeradas tampas duplas de nossas calçadas
Acidente em calçada requer até Samu
Calçada dá medo na gente de afundar
“Revoltado com a queda na calçada”
Os cem buracos do meu caminho
“Já torci o pé três vezes nas calçadas”
Recife: calçadas e ruas assassinas
Oxe, cadê as calçadas da Avenida Norte?
As inviáveis calçadas da Avenida Norte
Av Norte: reforma só atinge doze por cento das calçadas. Pedestre corre risco
Calçadas crateras na Avenida Norte
Calçadas melhoram na Av Norte. Mas…
As inviáveis calçadas da Av Norte
Requalificação na Av Recife inclui retirada de gelos baianos das calçadas?
Qual vale mais: a vida ou o poste?
Que saudade da Rua Nova
Calçadas pedem socorro no Recife
Calçadas detonadas no Centro
Convite ao tombo no centro
Calçadas nada cidadãs
Por calçadas cidadãs
Uma “piscina” no meio do caminho
Futuro das usurpações urbanas
Cadeirante merece respeito
Cadê o respeito aos cadeirantes?
Cadê a calçada daqui? Oxe, Recife
Comunidade recupera calçada em Casa Amarela.Essas cenas vão sumir?

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Cortesia do Leitor

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.