#OxeRecife é destaque Imprensa no Prêmio Vasconcelos Sobrinho da Cprh

Como profissional de jornalismo, acumulei alguns prêmios – incluindo um Esso – ao longo da carreira.  Mas acabo de ser agraciada com a edição de 2019 do Prêmio Vasconcelos Sobrinho, conferido pela Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh) e Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). Aliás, a premiação é para o #OxeRecife, blog do qual sou idealizadora, titular e editora. E que, desde o seu início, não deixa de lado a missão de defender a natureza.

E é justamente por conta disso,  que o #OxeRecife está entre os três primeiros colocados na Categoria Imprensa. O Blog foi criado em novembro de 2016 e acaba de completar três anos, ao longo dos quais foram efetuadas 3.187 postagens, sendo que aquelas em defesa da natureza estão entre as três mais frequentes. Criado para defender a cidade e sua gente, o #OxeRecife entende que a natureza é um bem do bairro, da cidade, do estado, do país. Um bem universal. Por esse motivo, além de fazer campanha contra a derrubada de árvores urbanas e matas, faz questão de publicar iniciativas oficiais ou privadas – até mesmo de grandes corporações – quando o assunto é sustentabilidade. E denuncia retrocessos em qualquer esfera de gestão ambiental.

Também divulga iniciativas de pessoas físicas, que fazem esforço para salvar uma árvore ou evitar que um animal silvestre seja agredido ou corra risco de morrer. E são muitos e belos os exemplos nesse sentido. São seis as editorias do #OxeRecife.  Nos últimos três anos foram publicadas 1.275 reportagens em Cultura e Diversão (40 por cento),  767 em Meio Ambiente (24 por cento), 507 em Cidade (15 por cento), 206 em Quem (seis por cento), 40 em Saúde (1,2 por cento) e 34 em Segurança (1 por cento).

Como vocês podem observar, as reportagens relativas à natureza são mais numerosas do que as de cidade, que enfocam problemas do Recife, como a manutenção de praças, seu acervo histórico e arquitetônico, a preservação dos seus monumentos. O #OxeRecife sente orgulho de ter sido contemplado pela sua luta em favor da natureza. E principalmente das árvores, sejam elas urbanas (no Recife) ou do patrimônio verde como a Mata Atlântica ou a Amazônia. A entrega dos prêmios será nessa segunda (16/12), às 15h30m, no auditório do Cais do Sertão (na Avenida Alfredo Lisboa, Bairro da Recife). E a luta está valendo. O número mensal de pageviews  aumentou 2.900 por cento em relação ao final do primeiro mês de funcionamento do Blog. E vamos continuar na luta. Viva a natureza! E #ParemDeDerrubarÁrvores.

Leia também:
COP 25: crime ambiental deixa pescadores a ver navios
Por um milhão de árvores na Amazônia
Madeira clandestina na Amazônia
Árvores viram pó no interior
As matas de cimento de Paulista
Já me falta ar para falar das florestas
Emergência climática: Recife mais verde é balela
Parque Capibaribe ganha 300 mil euros
Agreste contra o óleo: “O mar nos une”
Óleo em 20 praias e sete rios
Cabo recebe voluntariado no sábado
Óleo: cresce a rede de solidariedade
Desastre ambiental: viva os voluntários
Boa Viagem com piche. Que horror
Boa Viagem: #Sechegaragentelimpa
Pernambuco: 70 toneladas de óleo
Boa Viagem ganha exposição de fotos
Plásticos poluem Boa Viagem
Mutirões espontâneos contra o lixo
Boa Viagem: asfalto agora tem dono
A praia de Boa Viagem está limpa?
Ação contra exploração em Boa Viagem
Calçadas para carros em Boa Viagem
Boa Viagem com a cor do PSB
Há risco de tubarão em mar protegido?
Pernambuco: 70 toneladas de óleo
Óleo recolhido em 24h: 30 toneladas
Óleo: União é “inerte, omissa e ineficaz”

Longe dos ataques verbais de Brasília, Nordeste e Amazônia se entendem
Plásticos viram vilões de tartarugas 
Servidor federal é afastado porque fez a coisa certa na proteção ambiental
Taxa de Noronha não é roubo, mas recurso para proteger a natureza
Deixem que vivam as baleias
Colete três plásticos na areia
Litoral Sul terá área de proteção marinha
A matança dos guaiamuns ameaçados
Comer lagosta ovada é não ter coração
Disciplina para barcos no Litoral Sul 
Acordo na justiça para algozes do marlim azul
Fome, tortura, veneno e maniqueísmo 
O Brasil está virando o rei do veneno
Com tantos venenos liberados no Brasil, cuidado com o que você come

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Fernando Batista / Cortesia

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.