Boa Viagem: orla ao Deus dará

Em agosto, reclamei aqui no #OxeRecife da situação dos bancos da orla de Boa Viagem, um dos nossos principais cartões postais e onde se concentra a maioria dos hotéis da cidade, incluindo pousadas e aqueles  estabelecimentos de luxo, como o Grand Mercure Boa Viagem.

O verão chegou e a situação dos bancos piorou, ao invés de melhorar: há mais concreto corroído, mais ferragens expostas, mais assentos quebrados. No domingo uma banhista se cortou, enquanto tomava uma água de coco no calçadão, sentada em um banco desses. Alguns já começam a desabar, como o da foto.

E isso não foi excesso de carga não. Nenhuma jamanta passou por cima. Desabou por falta de manutenção mesmo, o que deixa o poder público do município em situação vexatória. Está certo que a população tem que conservar os equipamentos públicos. Mas nesse caso, a responsabilidade pela manutenção é da Prefeitura.

Outro problema, gravíssimo, é a questão do lixo jogado por barraqueiros na areia, ao lado do calçadão, também perto do Grand Mercure, ali na altura do Edifício Ana Celina, o número 3906 da beira-mar.  Dia desses, durante entrevista coletiva no Morro da Conceição, abordei o Gerente de Fiscalização Limpeza da Emlurb,  Avelino Lopes, a quem pedi um carinho maior e fiscalização rígida sobre a questão do lixo jogado na areia por barraqueiros porcalhões.

“Por que não notifica, multa ou cassa a licença dos que não fazem o dever de casa?”, indaguei. “Não posso multar os barraqueiros, eles são controlados pela Dircom”, disse, referindo-se a aquele órgão da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano, a quem cabe licenciamento e monitoramento do comércio ambulante.  Ou seja, os órgãos públicos não se entendem, parece até que desconhecem uma atitude chamada parceria. E o Recife vira a casa da Mãe Joana. Na praia, já havia abordado fiscais da Saúde Pública sobre o lixo. “Isso é com a Emlurb”, disseram. Gente, isso é um problema tão fácil de resolver…  Porque os porcalhões são sempre os mesmos e agem, diariamente, nos mesmos lugares. Resta saber quando o poder público vai aprender a otimizar esse tipo de serviço, agindo com eficiência e rigidez, no zelo pela cidade.

Leia também:
Boa Viagem: risco de acidente em bancos degradados à beira-mar
Orla de Boa Viagem terá bancos novos
Olha!  Recife: Graças e Boa Viagem
Língua negra em Boa Viagem
Boa Viagem com piche. Que horror!
Boa Viagem: #Sechegaragentelimpa
Boa Viagem tem doze horas de diversão
Chuveiros natalinos em Boa Viagem
Boa Viagem tem #Xodó

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife 

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.