Emergência climática: Recife mais verde é balela. Parem de derrubar árvores

Sinceramente.  Não é só com discurso que se faz uma cidade mais verde, mais aprazível para seus moradores e visitantes, mais limpa e mais preparada para as mudanças climáticas. A julgar pelas apresentações realizadas pelo Prefeito Geraldo Júlio (PSB) na  Conferência das Partes da ONU sobre o Clima (COP 25), em Madri, parece até que o Recife é um primor de sustentabilidade. Mas não é. É só olhar nossas praças, nossos rios, a falta de saneamento, a  desorganização da limpeza pública, a política de “arborização” da cidade.

É verdade que o Recife tornou-se a primeira cidade do Brasil a reconhecer, por decreto, a emergência climática. Também está anunciando que a partir do próximo ano, será incluída na grade curricular das escolas municipais, a matéria Sustentabilidade e Emergência Climática. Aplausos. Mas isso é tudo? Não, não é. Educação é importante. Mas o primeiro passo para se combater o aumento de temperatura é uma cidade arborizada, quesito em que o Recife deixa muito a desejar. É só andar pelos bairros do centro ou nos subúrbios para se sentir, na pele, a presença das chamadas ilhas de calor que, antes exceção, estão virando regra. Em praças e espaços públicos verdes – como o Jardim do Baobá – a vegetação está secando. Em praças, o gramado já sumiu.

Alvo de visitação turística, devido ao Projeto RUA, a Governador Barbosa Lima não tem árvore nem jarro com flor: caldeira.

Foi dito em Madri que 10 mil árvores foram plantadas nas ruas, parques e jardins do Recife, no Programa Bora Plantar, em 2019. Eu louvo o Bora Plantar. Mas por que a Prefeitura nunca diz a soma de árvores erradicadas do Recife nas duas gestões de GJ? Esse número é uma verdadeira caixa preta, que coloca em xeque a real situação da arborização da capital, onde a vegetação das praças padece por falta de cuidado, o que não ocorre em outras capitais do Nordeste, tão quentes quanto a nossa. Só conhecendo o número real de árvores erradicadas, a quantidade de plantadas e os índices de sobrevivência, saberemos se o Recife está mais verde. Particularmente, não acredito nisso. Recife mais verde é balela. É só contar os tocos pelas ruas, as árvores erradicadas sem reposição, e a selva de pedra em que a cidade está se transformando.

Tem mais. Caminho muito, como é costume. E tenho observado que o problema das ilhas de calor do Recife tende a aumentar. Durante passeios com grupos como Caminhadas Domingueiras, Caminhadas Culturais, Bora Preservar ou MeninXs na Rua, já constatei nada menos de  20 ruas, sem uma planta sequer no centro do Recife. Isso sem falar no descalabro ambiental que se observa nos subúrbios. Voltarei ao assunto das ruas do Centro, porque está tudo documentado. Elas ficam em bairros como o do Recife (parte antiga da Capital),  Boa Vista, Santo Antônio, São José. Cadê o Bora Plantar  para essas vias?  E as árvores continuam sendo derrubadas com muita intensidade. Olhem só a última que encontrei. Fica no Sítio Trindade, em Casa Amarela, Zona Norte, onde ainda é possível sentir o cheiro de pó de serra deixado pela motosserra insana. O arboricídio é uma realidade no Recife. Reposição? Ninguém sabe quando! E assim, caminha o Recife para a “sustentabilidade climática”. A cada dia, mais calor. E o #OxeRecife vai continuar sua cruzada contra a derrubada de árvores. Seja no Recife, em outras cidades do Estado ou do Nordeste, na Amazônia ou em outro lugar. #ParemDeDerrubarÁrvores!

Leia também:
Parque Capibaribe ganha 300 mil euros
O Recife tem quantas  árvores?
Parem de derrubar árvores: a natureza é mãe e precisa de nós
Não matem nossas árvores
“Genocídio” oficial de nossas árvores é cada vez maior
O Recife da paisagem mutilada
Recife árido: emergência climática
Emergência climática no currículo
Escolas combatem mudanças climáticas
Os verdes gramados de Salvador
APP ajuda a monitorar árvores no Recife
Mudas substituem toquinhos
Arboricídio mobiliza Câmara Municipal
Arboricídio vira caixa preta
Compensação pelo arboricídio
Compensação pela selva de concreto
Verdade ou fake: 50.000 novas árvores?
Recife: 4.000 novas árvores em 2018?
“Abaixo o arboricídio insano”
Arborização do Recife em discussão
Parem de derrubar árvores: a natureza é mãe e precisa de nós
Recife ficará mais verde até 2021
Vem aí a Maratona Verde com 10.000 árvores para o Recife do arboricídio
Maratona Verde já começou
Parem de derrubar árvores (203)
Parem de derrubar árvores  (204)
Dia da árvore: a vovó do Tapajós
Parem de derrubar árvores (27)
TRT vai compensar árvores derrubadas
Parem de derrubar árvores (32)

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.