Cativeiro: o estresse do pintor verdadeiro

Belíssimo, cobiçado por colecionadores – e alvo dos sempre inescrupulosos traficantes de animais silvestres – um pintor verdadeiro (Tangara fastuosa) foi entregue neste final de semana à Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh). A ave, famosa pela sua plumagem multicolorida, é espécie ameaçada de extinção.

Ela foi entregue pela arquiteta Andreia Dantas, a qual explicou que uma tia ganhou o pássaro de presente. “Isso faz aproximadamente um mês”, contou. “Mas desde que o pássaro chegou, mostrou-se bastante estressado, chegando até a perder a calda, de tanto bater na gaiola. Então, combinamos de vir entregá-lo”, justificou. Exemplo de consciência, o de Andreia. A tia da arquiteta ganhou o passarinho. Provavelmente habituado a viver livre na natureza, de onde jamais deveria ter saído, o animal não se adaptou à gaiola. E estava muito inquieto e nervoso.

A espécie é endêmica da Mata Atlântica, na região do Nordeste. Mas por conta das sete cores de sua plumagem, a ave é muito caçado por traficantes. A ave inspirou a escritora Franci Palhano a escrever o livro Herói de Sete Cores, que foi editado pela Cprh e é distribuído gratuitamente a crianças como ferramenta para educação ambiental. Manter animal silvestre em cativeiro é crime, mas a pessoa que faz entrega voluntária fica isenta de multa e processo na justiça.

Leia também:
Pintor verdadeiro volta à natureza
Pintor ameaçado salvo por Edivânia
“Herói de Sete Cores” é tema de livro
Aves são alvo do tráfico

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Cprh / Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.