Parem de derrubar árvores (215)

Andando pelo centro, me deparei com mais uma vítima de arboricídio. Ela fica na Rua da Aurora, pertinho da esquina com a Rua da Imperatriz. O toco jogado sobre o gramado ressequido, não parece ser recente. Mas, pelo visto, também andou sendo guilhotinado pela motosserra insana.

Nenhum  ambulante – entre os que ficam nas proximidades da Ponte da Boa Vista – soube informar se a planta caiu ou se foi degolada. Mas o seu cadáver permanece insepulto, sem que até o momento tenha sido removido, para que seja colocada uma muda de árvore em seu lugar. Aliás, as margens do Rio Capibaribe no Centro do Recife, estão de fazer pena.

Tanto na Rua da Aurora quanto na do Sol, o gramado está sem vida, há lixo acumulado e a impressão que se tem é que ninguém cuida da vegetação do que deveria ser  um jardins com árvores, flores, banquinhos. Mas o que se vê, tanto de um lado quanto do outro é mato seco, barro sem gramado e lixo acumulado. Respondam: o Recife merece ser tratado desse jeito?

Leia também:
Parem de derrubar árvores (45)
Ficus assassinado tem  reposição
Parem de derrubar árvores (39)
Parem de derrubar árvores (48)
Parem de derrubar árvores (55)
Parem de derrubar árvores (70)
Parem de derrubar  árvores (81)
Parem de derrubar árvores (96)
Parem de derrubar árvores (106)
Parem de derrubar árvores (117)
Parem de derrubar árvores (131)
Parem de derrubar árvores (143)
Parem de derrubar árvores (150)
Parem de derrubar  árvores (151)
Parem de derrubar árvores (176)
Parem de derrubar árvores (211)
O Recife tem quantas árvores?

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.